Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Glauber Rocha

    Estado civil

    Atividades Ator, Diretor, Roteirista mais
    Nacionalidade Brasileiro
    Nascimento 14 de março de 1939 (Vitória da Conquista, Bahia, Brasil)
    Morte 22 de agosto de 1981 aos 42 anos de idade (Cidade do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil)

    Biografia

    - O nome Glauber foi uma homenagem de seus pais ao cientista alemão Johann Rudolf Glauber, que descobriu no século XVII o sulfato de sódio;

    - Chegou a cursar, durante pouco mais de um ano, o curso de Direito da Universidade Federal da Bahia;

    - Em 1958 era o responsável pela coluna policial do recém-formado Jornal da Bahia;

    - Chegou a realizar o curta-metragem "Cruz na Praça", único de seus filmes que não foi concluído devido à falta de sonorização;

    - Foi no curta-metragem "Amazonas, Amazonas" que teve seu primeiro contato com o cinema a cores;

    - "Terra em Transe" foi selecionado para a mostra competitiva do Festival de Cannes apesar da oposição do Itamaraty, que indicou para o festival "Todas as Mulheres do Mundo", de Domingos de Oliveira;

    - Foi preso em novembro de 1965, por estar em um protesto contra os militares durante uma reunião da Organização dos Estados Americanos (OEA) no Rio de Janeiro. Permaneceu 23 dias na prisão;

    - Viveu em exílio entre os anos de 1971 e 1976;

    - É pai do também diretor Eryk Rocha.

    Primeiras aparições nas telas

    Barravento
    Barravento
    1962
    Deus e o Diabo na Terra do Sol
    Deus e o Diabo na Terra do Sol
    1963
    Simão do Deserto
    Simão do Deserto
    1965
    Menino de Engenho
    Menino de Engenho
    1965

    Carreira em destaque

    19
    Tempo de carreira
    0
    Premiação
    22
    Filmes
    0
    Séries
    0
    Indicação
    0
    Filme

    Gêneros favoritos

    Drama : 48 %
    Documentário : 30 %
    Comédia dramática : 13 %
    Experimental : 9 %

    No AdoroCinema:

    0
    Vídeo
    21
    Imagens
    12
    Notícias
    28
    Fãs

    Trabalhou bastante com

    Mauricio do Valle
    Mauricio do Valle
    4 filmes
    A Idade da Terra (1980), O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro (1969), Terra em Transe (1967), Deus e o Diabo na Terra do Sol (1963)
    Antonio Pitanga
    3 filmes
    A Idade da Terra (1980), Câncer (1972), Barravento (1962)
    Cabeças Cortadas (1970), O Leão de Sete Cabeças (1970), O Dragão da Maldade Contra o Santo Guerreiro (1969)
    Comentários
    • Rafael Vespasiano
      O dragão da maldade contra o santo guerreiro:Outro clássico do Cinema Novo e outra obra-prima de Glauber Rocha; interpretações magníficas de Maurício do Valle, Odete Lara, Hugo Carvana e Jofre Soares. O pistoleiro Antônio das Mortes recebe a incumbência de eliminar um bando de jagunços que estão praticando atrocidades na região; um tema sertanejo, que permanece atual: a violência no sertão, coronéis, jagunços, mortes, tudo acontece no sertão nordestino, e a lei (polícia) não existe, mas sim a lei do mais forte e poderoso, aquele que pode mais prevalece (os coronéis), ou seja, os poderosos, enquanto os pobres vivem na miséria e pobreza e são vítimas de violência, sem que ninguém os ajude ou tenham compaixão deles; até que surge Antônio das Mortes para fazer justiça com as próprias mãos e os defender de certa forma; o filme é sensacional, com direção impecável de Glauber. Nota: 10!
    • felipe
      Glauber foi talvez o maior diretor nacional antes da retomada. Seu cinema de critica social e com fortes traços nordestino conquistou pessoas no mundo todo, inclusive o diretor americano Martin Scorsese é fã de Gluaber Rocha. realmente um diretor que deixou sua marca. 
    Mostrar comentários
    Back to Top