Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    5 personagens negros que marcaram a história da TV
    Por Lucas Leone — 20 de nov. de 2020 às 09:00
    facebook Tweet

    Do drama à comédia, a representatividade vem ganhando cada vez mais espaço nas telinhas, com novos protagonistas que se juntam à luta de nomes já consagrados.

    Justiça seja feita: a TV demorou décadas e décadas para entender a importância da representatividade em suas produções. Prova disso está no resultado surpreendente do Emmy Awards 2020, que bateu o recorde de artistas negros premiados nas categorias principais. De Regina King (Watchmen) a Zendaya (Euphoria), a telinha finalmente deu protagonismo àqueles que sempre ocuparam o lugar de coadjuvante ou mesmo de alívio cômico no universo das séries.

    Mais de nove décadas depois da primeira transmissão televisiva, a indústria do entretenimento começou a rever seu discurso dominante e pouco inclusivo, abrindo caminho para que a negritude possa contar suas histórias e fazer ouvir sua voz. A mudança, que já ocorre há alguns anos, se fortaleceu ainda mais com a eclosão de movimentos antirracistas em diversos países - como Brasil e EUA. Da vida real para a ficção, a comunidade negra segue na luta por papéis de destaque que fujam dos estereótipos e dos preconceitos reproduzidos pela mídia tradicional.

    No mercado audiovisual brasileiro, a falta de diversidade diz muito sobre o racismo estrutural que assombra o país desde a época da escravidão. O surgimento de novas narrativas vem, portanto, na contramão de uma das sociedades mais desiguais do mundo, que se divide pela cor da pele. Como hoje é o dia da Consciência Negra (20/11), o AdoroCinema decidiu homenagear cinco personagens negros que marcaram a história da TV.

    Disney+: 5 filmes para celebrar o mês da Consciência Negra

    OLIVIA POPE (KERRY WASHINGTON), DE SCANDAL

    A atriz Kerry Washington viveu Olivia Pope na série criada por Shonda Rhimes (a mente por trás de Grey's Anatomy). Scandal, que ficou no ar de 2012 a 2018, trouxe para as telinhas a primeira protagonista negra em quase 40 anos. Além disso, o drama político trouxe Pope em uma posição de bastante poder: ela era a melhor gestora de crise da capital americana, ajudando políticos e figuras públicas a manter sua reputação em meio a situações polêmicas. Por sua performance, Washington recebeu duas indicações ao Emmy, uma ao Globo de Ouro e outra ao SAG Awards.

    ANNALISE KEATING (VIOLA DAVIS), DE HOW TO GET AWAY WITH MURDER

    A vencedora do Oscar Viola Davis interpretou Annalise Keating em How to Get Away with Murder, que, após seis temporadas, terminou em maio de 2020. Na trama de Peter Nowalk, Keating trabalha como advogada de defesa criminal e professora de direito em uma conceituada universidade da Filadélfia. Assim como Olivia Pope, ela é uma figura poderosa, competente e respeitada por todos ao seu redor. Mas os bastidores da Justiça escondem mais segredos do que ela e seus alunos possam imaginar, colocando inúmeras vidas em perigo. A atuação de Viola lhe rendeu um Emmy e dois SAG Awards, sem contar duas indicações seguidas ao Globo de Ouro.

    EARN MARKS (DONALD GLOVER), DE ATLANTA

    O multiartista Donald Glover não só criou, como protagonizou e dirigiu Atlanta. A comédia dramática gira em torno do jovem Earnest Marks, o Earn, que abandonou a Universidade de Princeton e agora não tem dinheiro para sustentar sua filha nem uma casa onde morar. Determinado a se redimir com seus pais e sua ex-namorada Vanessa (Zazie Beetz), ele passa a gerenciar a carreira de seu primo Alfred (Brian Tyree Henry), um cantor de rap em ascensão que usa o nome de "Paper Boi".

    Atlanta, que estreou em 2016 e já foi renovada para a 3ª e 4ª temporada, consagrou Glover como um dos maiores talentos de sua geração. Ele abocanhou o Emmy nas categorias de ator principal e diretor; o Globo de Ouro de melhor série e de melhor ator; e o Critics' Choice de melhor ator.

    5 importantes filmes dirigidos ou estrelados por negros

    WILL (WILL SMITH), DE UM MALUCO NO PEDAÇO

    Um Maluco no Pedaço revelou Will Smith para o mundo. Entre 1990 e 1996, o ator encarnou o jovem Will, que se muda para a luxuosa mansão dos tios, em Los Angeles, pois sua mãe temia por seu futuro na Filadélfia. De origem humilde, ele se comporta de maneira irreverente e encara uma série de confusões ao lado dos primos Carlton (Alfonso Ribeiro), Hillary (Karyn Parsons) e Ashley (Tatyana M. Ali). Por seu divertido papel, Smith concorreu duas vezes ao Globo de Ouro. E o sucesso da sitcom foi tanto que o elenco se reuniu ontem (19/11), em um especial da HBO Max.

    ARABELLA ESSIEDU (MICHAELA COEL), DE I MAY DESTROY YOU

    Criadora, co-diretora e produtora executiva da série, a atriz Michaela Coel brilhou na pele de Arabella Essiedu, uma tuítera londrina que ficou famosa por seu livro "Chronicles of a Fed-Up Millennial" ("Crônicas de uma Millennial de Saco Cheio"). Lançada em junho de 2020, I May Destroy You acompanha a carreira cada vez mais promissora de Arabella, até que um evento inesperado vira seu mundo de cabeça para baixo. Durante uma festa, ela cai no golpe do "Boa Noite, Cinderela" e não se lembra do que aconteceu. Com a ajuda dos amigos, ela tenta reconstituir a fatídica noite, trazendo à tona verdades dolorosas e traumas de sua própria vida.

    BÔNUS: MUSSUM, DE OS TRAPALHÕES

    Nome artístico de Antônio Carlos Bernardes Gomes, Mussum foi um dos maiores humoristas negros do Brasil. Ganhou reconhecimento ao participar do célebre programa Os Trapalhões, junto de Renato Aragão (Didi), Dedé Santana (Dedé) e Zacarias. O quarteto ficou no ar por mais de 20 anos, e Mussum conquistou o público com seu personagem beberrão e com seu modo particular de falar. Ao final das palavras, ele costumava acrescentar "is" ou "évis", imortalizando termos como "forévis", "cacíldis" e "coraçãozis". Considerado por muitos um dos integrantes mais engraçados da trupe, Mussum fez história nas telinhas e preparou o terreno para que outros artistas negros buscassem seu lugar em um país construído sobre o racismo.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top