Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    The 100: Relembre as 5 mortes mais chocantes
    Por Katiúscia Vianna — 19 de mai. de 2020 às 18:56
    facebook Tweet

    E olha que foram muitas!

    Vida de fã de The 100 não é nada fácil. Embarcando em sua sétima temporada (já viu o trailer?) para se despedir das telinhas; a série de Jason Rothenberg foi responsável por grandes tragédias. Será que o possível spin-off também seguirá esses passos?

    Enfim, diante do sucesso da série na Netflix, o AdoroCinema está pronto para destruir o emocional dos fãs, relembrando "apenas" 5 das mortes mais chocantes em The 100. Onde não se salvam nem mulheres e crianças...

    Lexa foi o estopim de uma revolução

    Essa lista só poderia começar com tal morte. O casal Clarke (Eliza Taylor) e Lexa (Alycia Debnam-Carey) vinha se desenvolvendo durante duas temporadas, mas quando finalmente viveram esse romance, a comandante acaba levando um tiro destinado para sua amada. Simples assim, do nada. A chocante decisão revoltou fãs pelas redes sociais, em busca de boa representatividade, trazendo para a mídia o debate sobre "Bury Your Gays" — onde a TV traz alta mortalidade de personagens gays. Além disso, foi fundada a convenção ClexaCon, em homenagem ao ship perdido.

    Lincoln lutou por justiça

    A terceira temporada já tinha aprontado com Lexa, mas ainda não tinha terminado com as tragédias. O primeiro Terra-Firme a ser apresentado de forma complexa, Lincoln (Ricky Whittle) era um dos maiores lutadores que a série já viu. Quando foi condenado a morte enquanto buscava justiça, Octavia (Marie Avgeropoulos) tentou salvá-lo, mas ele não ia permitir que ninguém se machucasse por sua vida, aceitando o destino: uma bala na cabeça.

    Abby foi uma despedida emocionante

    A mãe de Clarke esteve presente de forma importante nas seis temporadas de The 100, mas encontrou seu fim ao proteger Madi (Lola Flanery), sendo morta por Russell (JR Bourne), tendo sua mente apagada. A reviravolta? O corpo de Abgail (Paige Turco) foi utilizado como hospedeiro para a esposa do vilão, Simone. Resta para Clarke impedir os planos dos Primes, vendo a "segunda morte" de sua própria mãe.

    Finn veio com a transformação da série

    Chega um momento onde The 100 perde parte de sua inocência e se torna algo devastador. Tudo começa quando Finn (Thomas McDonell) tão gentil e simpático, segue um caminho sombrio e causa diversas mortes na busca de uma desaparecida Clarke. Para selar a paz entre povos, vingança era necessária. Mas antes que seu amado fosse torturado por Lexa, a protagonista o poupa do sofrimento, matando-o rapidamente com as próprias mãos.

    Charlotte nos mostrou que ninguém está a salvo

    Já foi chocante o suficiente ver uma menina de 12 anos matando Wells (Eli Goree), logo na primeira temporada de The 100. E foi ainda mais chocante quando Charlotte (Izabela Vidovic) se sentiu tomada pela culpa de suas ações, e para impedir que mais sangue seja derramado, se joga de um precipício. Foi aí que Clarke percebeu como a ordem era necessária na Terra, após a morte de uma criança.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top