Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Além de La Casa de Papel e Elite: Conheça 11 séries espanholas na Netflix
    Por Katiúscia Vianna — 20 de mar. de 2020 às 15:56
    Atualizado 6 de mai. de 2020 às 18:05
    facebook Tweet

    Toy Boy, Vis a Vis e muito mais!

    Todo mundo sabe que o catálogo da Netflix é recheado com obras de diversos locais do mundo. Mas quem vem se destacando, principalmente se tornando queridinha do público brasileiro, é a Espanha — com produções de qualidade técnica e roteiros irresistíveis. Pensando nisso, o AdoroCinema reuniu 10 séries espanholas da plataforma. Obviamente, temos os fenômenos La Casa de Papel e Elite, mas existem outras pérolas de tal país que merecem a sua atenção.

    La Casa de Papel

    Precisa mesmo de introduções? Criada por Alex PinaLa Casa de Papel acompanha um grupo de carismáticos ladrões promovendo um grande roubo na Casa da Moeda em Madri, liderados pelo misterioso e sagaz Professor (Alvaro Morte). Entoada pelo hino "Bella Ciao", o sucesso foi tanto que o projeto originalmente planejado como minissérie ganhou novas temporadas. E a Parte 4 prometeu ser ainda mais caótica e cumpriu!

    La Casa de Papel: O que esperar da 5ª temporada?

    Elite

    Quem veio logo depois, cheio de mistério e sensualidade, foi Elite — que, no começo, recebeu comparações com Rebelde, mas é algo bem diferente. A história é ambientada num privilegiado colégio, cuja rotina é abalada pela chegada de três alunos pobres, que ganharam bolsas para estudar la. Uma série de eventos culmina em um assassinato e, três temporadas depois, se tornou um dos maiores sucessos da Netflix.

    Valéria
    Netflix

    A mais recente aposta da Netflix para séries espanholas é Valéria. Com ares de Sex & the City e Girls, a produção é estrelada por Diana Gómez (La Casa de Papel), conta com os mesmos produtores de Toy Boy, e promete cenas quentes e questões importantes debatidas. Inspirada nos livros de Elísabet Benavent, a trama segue Valéria, uma escritora em crise, que precisa lidar com um casamento instável, até que conhece o sedutor Victor (Maxi Iglesias). Para enfrentar essas situações, ela se apoia em suas três melhores amigas, que têm seus próprios problemas com relacionamentos amorosos, amizade e trabalho.

    Toy Boy

    Já outro queridinho dos brasileiros é Toy Boy, cuja pegada inicial lembra um pouco de Magic Mike. Dos mesmos produtores de La Casa de Papel, trata-se da história de um stripper que acorda num veleiro, sem memória do que aconteceu, próximo ao corpo carbonizado do marido de sua amante. Condenado a prisão pelo assassinato que não cometeu, sua esperança surge sete anos depois, na forma de uma jovem advogada. 

    Toy Boy: 6 séries tão quentes quanto a produção espanhola

    Vis a Vis

    Abordando a vida das mulheres no sistema penitenciário espanhol, Vis a Vis começa quando a ingênua Macarena (Maggie Civantos) é presa por cometer um crime pelo seu chefe, por quem se apaixonou. Inserida numa realidade hostil, ela busca formas de pagar sua fiança, enquanto a série também conta as diferentes histórias de outras mulheres encarceradas.Com quatro temporadas, ainda vai ganhar um spin-of em Vis a Vis: El Oasis.

    As Telefonistas

    Ambientada na década de 20, Las Chicas de Cable (no original) acompanha quatro mulheres, de diferentes origens, que começam a trabalhar como operadoras de telefone na mesma empresa, que representa o progresso da modernidade em suas vidas. Apesar de ser uma obra de época, a série veterana de cinco temporadas conquistou um fiel grupo de fãs ao falar sobre o machismo de uma forma que ainda se conecta com os dias atuais.

    Merlí

    Todo trabalhado numa vibe Sociedade dos Poetas MortosMerlí acompanha a história de um professor de filosofia que usa métodos pouco convencionais para educar seus alunos — inclusive seu próprio filho, que está começando a explorar sua sexualidade. Enquanto ele tenta incentivar as mentes dos jovens a pensarem fora da caixa, o protagonista divide opiniões dentro da escola. Uma curiosidade? Cada capítulo tem o nome de uma figura importante da filosofia.

    Fariña

    Para quem gosta de Narcos, a boa pedida é Fariña, série que fez bastante sucesso na Espanha ao adaptar uma história real. Se passando nos anos 80, acompanha a jornada de um pescador que decide se envolver com tráfico de drogas na Galícia, região noroeste do país. Como? Oferecendo um ponto de entrada para tais produtos na Europa. Mas prepare-se: cada episódio tem mais de uma hora de duração.

    O Tempo Entre Costuras

    Estrelado por Adriana Ugarte (Julieta), essa minissérie de nome inusitado acompanha a história de Sira, uma jovem costureira que acaba se mudando para Marrocos com o amado, mas a situação não é exatamente como esperava. Ao longo dos episódios, ela se vê criando roupas para mulheres da elite nazista, se tornando uma espiã para os Aliados na Segunda Guerra Mundial.

    Gran Hotel

    Com três temporadas, essa mistura de romance e mistério gira ao redor de Julio (Yon González), que chega ao Gran Hotel do título a fim de procurar sua irmã, que está desaparecida, em 1905. Enquanto ele arruma um emprego no local e tenta investigar o que realmente aconteceu, acaba se apaixonando pela herdeira do misterioso hotel.

    Alto Mar

    Encerrando a lista com uma história que menciona o Brasil! Alto Mar retrata duas irmãs que deixam a Espanha e embarcam num luxuoso navio, rumo ao Rio de Janeiro, na década de 40. Porem, uma série de assassinatos começam a acontecer no transatlântico e, sem querer, elas acabam descobrindo sombrios segredos de sua família. Misterioso, não?

    La Casa de Papel: 4 momentos mais emocionantes da 4ª temporada

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top