Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Emmy 2019: Apostas e desejos do AdoroCinema para os indicados
    Por Katiúscia Vianna — 14 de jul. de 2019 às 09:04
    facebook Tweet

    Game of Thrones está vindo aí, mas queremos mesmo é saber de Fleabag!

    Com saudades dos bolões, dos figurinos incríveis do tapete vermelho e das premiações com 3 horas de duração? A lista de indicados ao Emmy Awards 2019 será revelada na próxima terça-feira, dia 16 de julho, e só nos resta especular quais serão as séries que vão concorrer ao Oscar da TV.

    Dessa vez, o AdoroCinema dividirá as apostas em gêneros, além de dar 15 minutos de fama para atrações e intérpretes que deveriam ser indicados, mas acabam esquecidos dentre estratégias de marketing e fenômenos de popularidade. Mas uma coisa já está certa: a competição deste ano não está fácil, viu?

    A cerimônia do Emmy 2019 acontecerá no dia 22 de setembro.

    DRAMA

    O tema da 71ª edição do Emmy Awards poderia ser a volta dos que não foram. Game of Thrones promete recuperar o favoritismo com a irregular temporada final. Inclusive, sua presença também promete ser forte nas categorias de atores coadjuvantes, com Lena Headey, Peter DinklageNikolaj Coster-Waldau e Maisie Williams. Sem contar que outros fortes concorrentes estão inelegíveis neste ano, como The Handmaid's TaleStranger ThingsBig Little Lies (que passa a concorrer como drama, ao invés de minissérie).

    A única outra indicada do ano passado que pode retornar é This Is Us, mas quem pode ameaçar o fenômeno da HBO é Killing Eve, cuja popularidade só cresce (com Sandra OhJodie Comer praticamente garantidas na briga por melhor atriz). Outros queridinhos da crítica que devem aparecer na lista final são Ozark e Better Call Saul, principalmente em categorias de atuação.

    Dentre as novatas, Succession pode ter, finalmente, uma chance de brilhar, com Homecoming correndo por fora, ostentando a influência de Julia Roberts em Hollywood. Sinceramente, Pose ia entrar na nossa lista de desejos, mas os elogios para a obra de Ryan Murphy não diminuíram com o tempo, então tem grandes chances de aparecer aqui, além de Billy Porter indicado como melhor ator.

    COMÉDIA

    Vencedora em três anos consecutivos, Veep volta com uma bela temporada final para as categorias de comédia, após ficar fora da premiação em 2018, o que deu espaço para The Marvelous Mrs. Maisel sair com a estatueta. Se a briga no prêmio principal não está tão polarizada ainda, as estrelas Julia Louis-DreyfusRachel Brosnahan já devem surgir como favoritas em melhor atriz.

    Quem também deve se destacar são Barry (ainda mais elogiada em sua segunda temporada) e O Método Kominsky, com os nomes poderosos de Michael Douglas e Alan Arkin. Dentre as veteranas, The Good Place ainda deve manter sua vaga. Sem Atlanta e Curb Your Enthusiasm, a categoria deve separar um espaço para Boneca Russa, bem queridinha pela crítica, enquanto Grace and FrankieDisque Amiga para Matar tentarão usar suas famosas protagonistas para entrar na disputa.

    E se o mundo for justo, Fleabag pode ser a grande surpresa da vez, porém falaremos disso mais para frente...

    MINISSÉRIE/TELEFILME

    Se 2018 foi fraquinho nessa área, 2019 surge com tantas produções boas que nem dá para escolher favoritos, ainda mais com a ausência da franquia American Crime Story (enquanto American Horror Story: Apocalypse nem pode concorrer nessa categoria). Anteriormente, Sharp ObjectsEscape at Dannemora lideravam, diante das grandes (e já premiadas) performances de Amy Adams e Patricia Arquette, respectivamente. Porém, os últimos meses vieram cheios de elogios para ChernobylOlhos que Condenam. Aliás, será uma injustiça se Jharrel Jerome não concorrer pela obra de Ava DuVernay na Netflix.

    Caso The Act não consiga entrar, quem deve fechar o grupo principal é Fosse/Verdon, baseado nas atuações de dois nomes aclamados em Hollywood: Michelle WilliamsSam Rockwell (ainda mais interpretando outros duas lendas do entretenimento). A Very English ScandalTrue Detective também buscam seus momentos, empurrando as boas performances de Hugh GrantBen Whishaw e o recém-oscarizado Mahershala Ali.

    Com George Clooney como produtor, Catch-22 corre por fora, enquanto Black Mirror: Bandersnatch promete liderar a categoria de telefilme.

    DESEJOS

    Agora, está na hora de falar dos queridinhos da redação, que não têm a força de um Game of Thrones, mas merecem todo o amor do seu coração. E audiência também... Por exemplo, adoraríamos ver Sorry for Your Loss nas categorias de drama, principalmente pela performance de Elizabeth Olsen como uma jovem viúva lidando com o luto. Porém, ela não chega ao grande público por ser do Facebook Watch.

    Mas se o mundo for justo, a Academia irá ouvir os apelos da crítica e indicar Fleabag nas disputas de comédia, pois a série de Phoebe Waller-Bridge é uma das melhores coisas na TV desto ano. Inclusive, as atuações da criadora, de Olivia ColmanAndrew Scott também merecem ser celebradas (e o recente oscar da protagonista de A Favorita pode ajudar nessa campanha). Na lista de esquecidos no churrasco da comédia durante anos está One Day at a Time e sua incrível Rita Moreno, além de Rachel Bloom (Crazy Ex-Girlfriend) e Gina Rodriguez (Jane the Virgin). Porém absurdo mesmo é D'Arcy Carden nunca ter sido indicada por roubar cada cena em The Good Place.

    Já nas brigas de minissérie, fica nossa torcida por The Act, que conta uma louca história real, com uma performance surpreendente de Joey King e dando chance para Patricia Arquette ser duplamente indicada. Se King não merece ser esnobada por sua idade, o mesmo argumento se aplica para Eliza Scanlen - tão importante para Sharp Objects como Amy Adams e Patricia Clarkson. Também seria legal se lembrassem da impecável A Maldição da Residência Hill, pelo menos nas categorias técnicas, viu?

    Ps: como viver num mundo onde aquele incrível plano-sequência de 11 minutos da terceira temporada de Demolidor não pode concorrer ao Emmy, por melhor coordenação de dublês, pois a academia só permite a inscrição de candidatos com até 3 minutos? Qual é o sentido disso?

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Jonas S
      Se essa última temp. de GOT for indicada nas categorias principais, será a prova definitiva de que o Emmy não é uma premiação séria.
    • Fernanda Linhares
      The Act pleaaaasee
    • Skine
      Sem dúvida a categoria de minisséries é a que está com mais produções de qualidade, foi um ótimo ano para esse formato. Adoro Chernobyl, mas acho que Olhos Que Condenam leva, e também será justo. Agora quero Amy Adams como melhor atriz, apesar de Patricia Arquette também fazer um trabalho incrível e ser a favorita. De séries só teremos uma boa disputa ano que vem, que é quando Westworld, Stranger Things, The Crown, The Handmaid's Tale e Big Little Lies poderão concorrer.
    Mostrar comentários
    Back to Top