Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Big Little Lies: Os 10 melhores momentos da 1ª temporada
    Por Katiúscia Vianna — 2 de jun. de 2019 às 09:13
    facebook Tweet

    Uma matéria cujo título também poderia ser "Um ode a Madeleine, Celeste, Jane, Renata e Bonnie".

    Em 2017, Big Little Lies levou o público ao belo condado de Monterey, um lugar cheio de paisagens paradisíacas... além de tretas, intrigas e crimes provocados por incríveis mulheres locais. Inspirada no livro homônimo de Liane Moriarty, a aclamada série de Reese WitherspoonNicole Kidman fez tanto sucesso que prepara seu retorno para uma segunda temporada — com o reforço de Meryl Streep no elenco!

    Enquanto 9 de junho não chega, o AdoroCinema decidiu lembrar os melhores momentos da jornada de Madeleine (Witherspoon), Celeste (Nicole), Jane (Shailene Woodley), Renata (Laura Dern) e Bonnie (Zoë Kravitz) até então. Afinal, nem todo mundo tem dinheiro para comprar uma passagem para Monterey e matar a saudade dessas musas, infelizmente!

    O primeiro dia de aula (S01E01)

    Se o mistério do assassinato durou a temporada inteira, BLL não perdeu tempo para nos apresentar o louco universo das mulheres de Monterey. Logo, Madeleine orienta Jane (e o público) entre seus diversos conhecidos e inimigos (cof, cof, Renata, cof, cof) no primeiro dia de aula das crianças, numa velocidade digna de deixar Flash meio zonzo. É na escola que começa o conflito central entre as protagonistas e até gera um outro mistério: quem machucou Amabella Klein (Ivy George)?

    Renata Klein. Sem mais. (S01E02)

    O primeiro episódio já mostra como Madeleine é uma força da natureza. E ela precisa de uma inimiga a altura, não é mesmo? Felizmente, logo conhecemos mais sobre Renata Klein, que sofre com as pressões de ser uma mulher de negócios, mas ainda ser uma boa mãe para Amabella, apesar das críticas das vizinhas donas de casa. Porém, a gente se apaixonou mesmo quando ela fez um grito súbito "Eu disse obrigadaaaa!" quando uma de suas "seguidoras puxa-saco" conta as artimanhas da inimiga. Mood eterno.

    Mães também sabem curtir (S01E03)

    Quando você começa a assistir Big Little Lies, é fácil pensar que não dá para criar envolvimento emocional sobre disputas triviais como o convite para uma festa de aniversário, certo? ERRADO! A treta entre Renata e uma Madeleine defensora de Jane culmina em uma rivalidade afiada, dividindo as protagonistas em dois grupos. Enquanto o trio principal foi curtir um show de Frozen, Renata e Bonnie acabaram se soltando numa dança na festinha de Ammabella. Algo que oscila entre hilário, sedutor e meio constrangedor.

    A verdade de Jane (S01E03)

    Numa das melhores performances da carreira de Shailene Woodley, Jane revela a verdade sobre o pai de Ziggy (Iain Armitage), numa brutal confissão para Madeleine. Ao mesmo tempo, sua declaração é emocionante, pois comprova o carinho que tem pelo filho. Já a direção de Jean Marc-Valeé ainda cria uma analogia onde a jovem sempre aparece correndo de vestido azul, buscando se vingar do homem que a machucou, sem ver seu rosto.

    "I want more" (S01E04)

    Dentre tantas intrigas e confusões, a sincera amizade entre Celeste e Madeleine é um sopro de ar fresco em BLL. Após impedir a proibição da performance de Avenida Q com sua experiência como advogada, a personagem de Nicole Kidman tem uma epifania sobre como está saisfeita em ser somente mãe. E a Legalmente Loira 2.0 não deixa sua amiga se sentir culpada, apoiando a decisão com direito a gritinhos e risos no carro.

    Ed não sabe seduzir (S01E04)

    Obviamente, a adaptação do livro de Liane Moriarty é centrada nas personagens femininas, mas é bom não esquecer que existem uns homens ao redor delas. Um exemplo é Ed (Adam Scott), o segundo marido de Madeleine, que sempre parece funcionar numa frequência diferente dos outros personagens. Como foi aleatório vê-lo dançando e cantando "One Night", todo vestido de Elvis Presley, treinando para a fatídica festa do episódio final?

    Terapia de casal (S01E05)

    Por sua vez, o agressivo Perry (Alexander Skarsgard) teve um papel crucial na trama, partindo nossos corações ao ver o sofrimento de Celeste em suas mãos. Durante toda a temporada, o casal comparece à sessões de terapia, mas é somente quando a ruiva começa a conversar sozinha com a psicóloga, que a vemos entender a gravidade de sua situação. Um dos grandes pontos altos de BLL foi mostrar a complexidade por trás da violência doméstica, algo nunca abordado dessa forma na TV.

    Um jantar com Madeline nunca é tedioso (S01E06)

    Sinceramente, qualquer fala de Madeleine poderia entrar nessa lista. Porém, é a reação dela ao saber como a própria filha, Abigail (Kathryn Newton), está leiloando sua virgindade online que ganha a medalha de ouro. Já estava hilário vê-la tentando ser agradável num jantar com o ex, Nathan (James Tupper), e Bonnie; mas ela não se controla quando a bomba cai. Até fisicamente, vomitando na mesa e tudo. Logo depois, ela tem uma conversa sincera com a adolescente, revelando sua vulnerabilidade. 

    O olhar diz tudo (S01E07)

    Se tem um momento que arrepia só de lembrar é esse. Quando Perry vai atras de uma Celeste decidida a deixá-lo, Jane o reconhece como o homem que abusou dela. A partir daqui, palavras são desnecessárias. Automaticamente, ela tem medo e segura no braço de Madeleine. A loira percebe e sinaliza para a ruiva. Então, as três trocam olhares, chegando à mesma conclusão, e se posicionando unidas contra o agressor. É simples, é impactante, é TV de qualidade.

    O mistério chega ao fim (S01E07)

    Após sete episódios de mistério, a resolução do assassinato não decepciona, mostrando como Bonnie empurrou Perry para impedir que ele continuasse machucando Celeste, mesmo diante dos apelos de Madeleine, Jane e Renata. Tal resolução é intercalada por cenas das cinco mulheres brincando com seus filhos na praia — agora unidas por um segredo e por apoio umas as outras. A trilha instrumental se transforma numa melancólica versão de "You Can't Always Get What You Want", colocando uma cereja no bolo.

    Bônus: Cantarolar a abertura toda vez

    Isso aqui é que nem a tradicional ordem de comer uma Tortuguita. Se não cantarolar "Cold Little Heart" junto, toda semana, você é poser!

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Valdenys Virtuoso de Lima!
      <3
    Mostrar comentários
    Back to Top