Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Charmed: Atriz do reboot defende o show após críticas da protagonista original
    Por Katiúscia Vianna — 28 de mai. de 2018 às 15:19
    facebook Tweet

    Holly Marie Combs alfinetou. Sarah Jeffery respondeu!

    A CW deu sinal verde para o reboot de Charmed. Ou seja, separem as pipoquinhas, pois a treta continua!

    Desde o anúncio, Holly Marie Combs - que estrelou a versão original do show por oito temporadas - fez várias críticas ao projeto. Após o lançamento do primeiro trailer do reboot, a atriz voltou a se posicionar contra a ideia: "Primeiramente, preciso dizer como aprecio os trabalhos e oportunidades que o novo Charmed está proporcionando. Porém, nunca vou entender o que há de poderoso, divertido ou feminista em criar um show que basicamente diz como suas atrizes originais estão velhas demais para fazer o mesmo trabalho, 12 anos depois. Espero que o reboot seja melhor que o marketing, para que o verdadeiro legado siga. Reboots funcionam quando escutam os fãs apaixonados."

    Agora, chegou a vez de uma das novas protagonistas botar a boca no trombone. Intérprete da estudante Madison, Sarah Jeffery defendeu seu novo projeto: "Só vou falar isso uma vez. Eu entendo como o Charmed original é querido por tantas pessoas. Por boas razões. Estamos muito gratos de ter a chance de dar vida para tal reboot, abordando temas atuais e revelantes num show com três personagens originais femininas. Estamos assumindo tal responsabilidade com muito respeito.

    Porém, quando minha personagem é desafiada por ruídos futéis dizendo que somos incapazes e estamos condenadas ao fracassos, vou defender a mim mesma e minhas irmãs. O Charmed original seguirá intacto e será sempre respeitado. Convido vocês para entrar nessa jornada conosco e descobrir mais histórias nesse universo. Também respeito sua negação. Mas, por favor, seja gentil com suas opiniões. Sei que nosso show terá um efeito positivo em jovens mulheres e em qualquer um que esteja no lado correto da história."

    Anteriormente, outras atrizes da versão original se pronunciaram sobre o assunto. Shannen Doherty declarou que achou meio forçado, mas está ansiosa para ver. Já Rose Mcgowan usou seu twitter para demonstrar apoio ao reboot.  Ame ou odeie, a questão importante aqui é que tal disputa não deveria ser entre os elencos de ambas as produções. A crítica é perceber como o reboot realmente representa as dificuldades para mulheres com mais de 40 anos anosc onseguirem papeis em Hollywood, mas também pode celebrar narrativas centradas em personagens femininas.

    Sob a produção de Jessica O'TooleAmy Rardin (equipe por trás de Jane The Virgin), o novo Charmed vai trazer Jeffery, Melonie DiazMadeleine Mantock como três irmãs que descobrem fazer parte de uma linhagem de bruxas e precisam lutar contra o demônio que matou sua mãe. Ainda não há data oficial de estreia, mas a previsão de lançamento é para outubro. 

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Cláudia Regina
      Eu e minha mãe somos fãs da série original. Fazer um reboot não precisa ser exatamente igual ao original, mas não precisam avacalhar com o original, façam algo que valha a pena olhar, se emocionar e se divertir como com o original. Se não tiver isso, será só mais uma reciclagem mal feita.
    • Ana Claudia
      Gostava da original, não precisava de reboot e sim de uma reunião, um filme, algo que fosse um presente para os fãs. Não gostei.
    Mostrar comentários
    Back to Top