Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    10 anos de Breaking Bad: 10 episódios essenciais da série
    Por Laysa Zanetti — 20 de jan. de 2018 às 08:47
    facebook Tweet

    Eis uma seleção difícil.

    Foi em um domingo, precisamente no dia 20 de janeiro de 2008, que um professor de química do ensino médio diagnosticado com câncer no pulmão invadiu os lares norte-americanos. Hoje considerado um clássico, Breaking Bad foi uma das últimas séries da Terceira Era de Ouro da televisão nos Estados Unidos, uma onda de produções que começou com The Sopranos (HBO) e eternizou personagens que apresentam uma personalidade dúbia e questionável. São os protagonistas que fogem das características padronizadas de mocinhos moralmente imbatíveis, idealizados e incorruptíveis, o que catapultou a arte das séries de TV de forma que não fossem mais vistas como as ‘primas pobres’ do Cinema. Lembrou-se de um certo Heisenberg?

    Breaking Bad deu a Bryan Cranston um presente raro entre os atores de televisão. Depois de sete temporadas interpretando o pai de família Hal Wilkerson em Malcolm in the Middle, Cranston já ficara eternizado com um personagem, mas agora é lembrado por dois, que por sinal traçaram jornadas completamente diferentes. Seja Hal ou Walter White, o ator fez um caminho de poucos ao ter trazido à vida não um, mas dois personagens que ficaram no ar por anos e são bastante lembrados.

    A ideia de Breaking Bad funcionou como uma espécie de exorcismo para o criador, Vince Gilligan. “No começo, eu achava que seria interessante pegar um cara como eu — alguém que está tentando se dar bem na vida machucando o mínimo de pessoas possível —, e fazê-la atravessar uma fase pesada e lhe dar motivo para que se tornasse um criminoso. Porque os criminosos me fascinam. Eu não quero ser um deles, mas sou fascinado por pessoas que têm a habilidade de fazer coisas que são impossíveis.”

    AMC/Divulgação

    “Achei que nossa melhor esperança era que nos permitiriam levar duas ou três temporadas nesse pequeno experimento. Eu nunca achei que pudesse se tornar num fenômeno mundial. Se eu soubesse disso no começo, ficaria tão intimidado, seria tão exageradamente cauteloso, que a série não se tornaria o fenômeno que se tornou.”

    Mas o fenômeno mundial se concretizou, e Gilligan não costuma aceitar os créditos todos para si. “Olho para trás e não sei como aconteceu. Eu não desmereço o elogio de ser o criador, mas em meu coração eu não aceito que isso seja verdade. É muito maior do que qualquer coisa que eu tenha sentido que tenha feito. Eu trabalho em televisão há vinte anos e nunca vi esse entusiasmo antes. E são essas coisas que me amedrontam enquanto eu sigo em frente. Me assusta pensar que nunca vou atingir aquele auge de novo. Eu nunca vou saber com certeza o que fizemos de certo da primeira vez.”

    Não há uma fórmula que explique por que Breaking Bad se tornou um sucesso tão grande, mas existe um zelo bastante característico na forma como a série joga o tempo todo com o espectador e as expectativas que cria a respeito de Walter. A princípio, tudo o que a série faz é apresentar situações que provocam empatia pelo personagem. Tudo soma a seu favor: ele ser um professor do ensino médio com um salário que não sustenta a família, ter um filho com paralisia cerebral, um casamento morno, um câncer no pulmão recém diagnosticado e a esposa estar grávida do segundo filho do casal. Mas o que acontece quando todas essas coisas fazem este personagem tomar uma decisão repulsiva? O que você sente por ele?

    AMC/Reprodução

    “Era uma ironia, considerando o quanto estive preocupado naqueles primeiros dias que ele fosse amável, mas, no final de tudo, honestamente, eu gostava bem menos dele do que o espectador médio de Breaking Bad”, confessa Gilligan em entrevista a David Thomson, organizador do livro oficial da série. “Desde o primeiro episódio ele ía morrer — todos nós vamos morrer — e ele morreu nos seus próprios termos; ele se foi mais ou menos como um herói. O fato de que ele arruinou completamente sua família no processo não pareceu pesar nele da mesma forma que pesou em todos os demais na história. Foi, de todos, o personagem com quem eu menos simpatizei.”

    A trajetória meteórica de Breaking Bad ao posto de clássico da televisão é marcada por alguns pontos fixos e episódios que ficaram eternizados. De pizza no telhado a Ozymandias, passando por um divisivo episódio engarrafado, o AdoroCinema listou os dez episódios essenciais da série. Confira a seguir.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Ronaldo Cesar
      O episódio mais impactante de Braking Bad é aquele que Todd, o Alquimista mata uma criança que tava na moto, aquele foi o divisor de águas, aquilo fez Jesse querer parar de cozinhar.
    • Laysa Zanetti
      Foi sofrido deixar alguns episódios de fora, tem o 4.10 também ficou de fora mas tá no meu coração hahah
    • Jc V.
      Say my name é meu ep. favorito, akele discurso me arrepia até hj. Imperdoável é faltar o episódio do roubo do trem!!! É um episódio que resume o ápice da audácia e inteligência de Walter White, além de demonstrar de forma fluída e eficaz a dinâmica do relacionamento dele com Jesse e outros parceiros de negócio . Corrijam isso AGORA redação! RsrsBrBa é não só uma das maiores séries de todos os tempos, mas um maiores dos produtos de mídia em qualquer formato. Por Três motivos muito simples (porém complexos): 1- A linguagem de BrBa é marcante e única. Desde a temática dos elementos químicos nos créditos, até paleta de cores, tudo é metodicamente pensado. Tbm destaca-se por não deixar o espectador esperando até o próximo episódio pra descobrir o q aconteceu. Se alguém vai morrer num episódio, ele morre e pronto! Nada de enrolação barata pra fisgar o espectador.2- O elenco é impecável, nada de rostinhos bonitos que só estão lá por causa do fã clube. Cada ator É o personagem q interpreta. Destaco Hank, que é um personagem foda demais.3- E mais importante: Trata de um tema atemporal e inerente do ser humano; A Injustiça. White era um ser humano exemplar e mesmo assim só se dava mal. Sua indignação com a vida não era justa? Até que ponto podemos prejudicar alguém afim de defender o melhor pra nossa família? Qual é o legado que deixamos no fim da vida? São questões dignas de Shakespeare q não tem resposta. Trata-se sobre a irônica e fatídica incapacidade do ser humano de aceitar como o mundo é. É o tipo de história que mexe com qualquer pessoa pois os personagens representam todos nós.
    • Jc V.
      A polícia deveria te prender por isso kkkkBreaking Bad é uma série obrigatória pra todo ser humano na face deste ou de qualquer outro planeta
    • Mr. Valdenys Virtuoso
      Uma série dessas, bicho!
    • Leo
      10 anos eu eu já assisti 5 vezes, e estou terminando a 6ª vez agora.Não consigo trazer à mente uma outra série que chegue perto dessa!
    • Mr. Klein
      Melhor série de todos os tempos.
    • Isabele Gomes
      Breaking Bad, acabou se tornando mania p mim,introduzi a outros membros de minha família,q agradeceram.Se tornou um divisor de águas p mim,projetando assim uma espécie de orientação dos caminhos dúbios q diariamente sigo, apesar de acreditar no livre arbítrio e solidariedade com o típico homem comum,o questionamento gradativo normal,qdo chegaremos a idade da reflexão do flash back,o que alcançamos e o q ficou devendo.Bryan Cranston,foi revelado para mim,como um bom achado p o papel.E o autor Gillian parece q está sofrendo das incertezas dos caminhos espinhosos pela frente, comumente de autores diante de obras primas.Parabens Gillian pelos 10 anos de Breaking Bad, possuo a série completa na minha estante.A série já saiu do ar das grades das TVs abertas e fechadas.O personagem Walter entrou p o meu imaginário,e eu o admirei com toda a compreensão e reserva.
    • Raphael D Monteiro
      Admito que não é pra qualquer um. Mas qm realmente entende a série e o que ela qr passar, considera ela a melhor de todas.
    • JuniorOnline
      Breaking Bad é top demais!
    • JuniorOnline
      Ta perdendo uma excelente série Mell
    • Vidamell Vida R.
      10 anos e eu nem assistir nenhum episódio!
    Mostrar comentários
    Back to Top