Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    The Walking Dead S08E05: A crise chegou ao Santuário
    Por Vitória Pratini — 20 de nov. de 2017 às 11:00
    Atualizado 20 de nov. de 2017 às 15:26
    facebook Tweet

    Nossa análise do quinto episódio da oitava temporada de The Walking Dead, 'The Big Scary U'.

    Depois de quatro episódios repletos de ação, The Walking Dead investe em um capítulo político, no qual conhecemos melhor os Salvadores e suas caricatas representações. O que não é de se surpreender, afinal, todos são Negan.

    Começando mais uma vez com flashbacks do pré-conflito, "The Big Scary U" – título que representa o "Grande Desconhecido" temido por Gregory (Xander Berkeley) – tem o intuito de mostrar o que aconteceu antes e depois da grande briga no Santuário.

    Finalmente descobrimos o que aconteceu com Negan e Gabriel (Seth Gilliam), presos em um trailer, separados do Santuário por uma horda de zumbis. Ao invés do esperado – que o personagem de Jeffrey Dean Morgan tivesse dado uma tacada de sorte no crânio do padre – nos deparamos com uma cena que dialoga com o flashback de Gabriel: o propósito que ele terá no mundo. Segundo ele, ouvir a confissão de Negan.

    AMC

    De fato, um dos pontos altos do episódio foram as diferentes facetas do líder dos Salvadores. Enquanto frente a seus inimigos, Negan é sarcástico; perto de seus tenentes, ele é duro e impiedoso; já ao lado do padre, temos um vislumbre de sua sensibilidade, quando esboça arrependimento de ter traído sua primeira esposa doente – quem acompanha os quadrinhos, sabe que ela se chama Lucille. Ainda assim, há a estranha dicotomia de que Gabriel busca consolo divino, ao mesmo tempo em que Negan aposta novamente nas desnecessárias piadinhas sexuais.

    Só se salvam mesmo a agonia dos sons de zumbis, ouvidos pelas janelas do trailer, e as mãos deles à espreita, prontos para agarrar uma perna ou braço. E, claro, o "lance das tripas" para passar despercebido pelos mortos-vivos. Destaque especial para o que TWD sabe fazer melhor: a maquiagem dos zumbis e o gore de sangue! Porque é necessário voltar à essência de vez em quando.

    AMC

    Porém, mais uma vez, a série peca nos diálogos, tão rasos e caricatos, que dificilmente aconteceriam no mundo real. Isso vale para a conversa entre Simon (Steven Ogg) e Gregory, que parece existir somente para recapitular a história para o espectador; as estranhas falas de Eugene (Josh McDermitt), que escondem sua verdadeira esperteza em uma máscara de bizarrice; a voz de uma mulher dizendo "graças a Deus por Negan", e até mesmo o diálogo entre Rick (Andrew Lincoln) e Daryl (Norman Reedus). Qualquer pessoa sã teria retirado todos armamentos do carro, antes de começar a brigar feito cão e gato!

    A série mais uma vez investe em conflitos por ideologias (esse um pouco melhor coreografado do que aquele entre Morgan e Jesus) mas dá a entender que faz isso somente para criar um recurso de roteiro para algo que vem a seguir. No caso, Rick se deparar com um misterioso helicóptero no meio do apocalipse zumbi, no momento em que chega ao que parece ser o lixão.

    AMC

    Outros destaques vieram justamente no Santuário. Tivemos um vislumbre do que uma briga entre soldados de Negan e trabalhadores por recursos poderia gerar no enredo. Assim como a desconfiança sobre Dwight (Austin Amelio) e Eugene de serem os traidores entre os Salvadores. Isso ainda vai dar muito pano para manga. E a doença (ou mordida) que acometeu o padre Gabriel. Esperemos para ver.

    Episódio: 8.05 - The Big Scary U
    Dirigido por: Michael Satrazemis
    Exibido originalmente em: 19/11/2017

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top