Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Doctor Who: "Isso é o mínimo de representação que deve haver na TV", diz Steven Moffat sobre personagem LGBT
    Por Laysa Zanetti — 5 de abr. de 2017 às 18:10
    facebook Tweet

    A nova Companion, Bill Potts, será abertamente gay na 10ª temporada da série.

    "Para ser sincero, não estamos esperando uma rodada de aplausos", disse o showrunner de Doctor Who, Steven Moffat, sobre o anúncio de que Bill Potts (Pearl Mackie), a nova Companion da 10ª temporada, será LGBT. "Isso é o mínimo de representação que deve haver na TV, e a resposta apropriada deveria ser: Por que vocês demoraram tanto?"

    O anúncio foi feito oficialmente na última semana, confirmando que a décima temporada da série terá uma companion abertamente gay, pela primeira vez em sua (longa) história. E apesar da repercussão positiva que a notícia gerou, Moffat não quer saber de muita agitação por esse motivo, não porque não se orgulha do feito, mas porque quer tratar o tema como ele é: algo absolutamente normal.

    "É importante não causar muito barulho sobre isso em uma série infantil, que fala diretamente com eles", disse na pré-estreia londrina da próxima temporada (via THR). "Não queremos que as crianças, que podem estar descobrindo o próprio gênero, não queremos que elas se sintam especiais, como se fosse algo a temer", pontou.

    A 10ª temporada de Doctor Who marca a despedida de Peter Capaldi e do próprio Moffat, que abandona a produção e será substituído por Chris Chibnall a partir das temporadas seguintes. Além de apresentar Bill como a nova Companion, a série trará de volta Nardole (Matt Lucas), o ciborgue humanóide que apareceu nos dois últimos especiais de Natal.

    Doctor Who retorna na BBC britânica no dia 15 de abril, e chega ao Brasil apenas com um dia de diferença, no canal Syfy, às 20h.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top