Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Sexo, drogas e rock'n'roll: O cinema e a música de 1973
    Por João Vitor Figueira — 12 de fev. de 2016 às 18:37
    facebook Tweet

    Entre no clima de Vinyl, nova série original da HBO produzida por Terence Winter, Martin Scorsese e Mick Jagger.

    O cinema de 1973

    Em 1973, diversos filmes que influenciaram toda uma geração de cineastas foram lançados. Entre os destaques está Caminhos Perigosos, que é amplamente considerado o primeiro trabalho memorável da carreira de Martin Scorsese. Além disso, o faroeste sci-fi Westworld - Onde Ninguém Tem Alma, foi a primeira grande produção comercial a usar computação gráfica, abrindo caminho para uma nova onda de efeitos especiais dali em diante.

    No mesmo ano, O Poderoso Chefão foi consagrado pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas e Marlon Brando entrou para a história do Oscar ao se recusar a receber a estatueta e enviar uma indígena americana para a cerimônia com o objetivo de discursar em nome dos direitos dos povos originários dos Estados Unidos.

    Grandes filmes de 1973

    O Exorcista:

    O Exorcista tem o mérito de conseguir, nos dias de hoje, perturbar tanto o público quanto há quatro décadas. Com uma densa narrativa sobre a possessão demoníaca de uma menina, efeitos especiais que redefiniram o conceito de grotesco nas telonas e grandes atuações de Ellen Burstyn e Max von Sydow, o cineasta William Friedkin apresentou uma extravagante fanfarra macabra de 121 minutos que levou o caráter artístico do cinema de terror para um novo patamar. Um memorável feito cinematográfico que deixou um imenso lastro na cultura popular, mas nunca foi igualado.

    Caminhos Perigosos:

    Marcando o início de uma prolífica e aclamada parceria entre o ator Robert De Niro e Martin Scorsese, Caminhos Perigosos é o primeiro grande feito do cineasta novaiorquino que revolucionou o cinema americano moderno. A produção é repleta de marcas registradas que consolidaram a filmografia do diretor. Ao abordar a história de pequenos criminosos de um bairro de ítalo-americanos em Nova York, o longa-metragem conta com o peculiar estilo de Scorsese no que se refere à edição de seus filmes, com o casamento não convencional entre músicas pop e momentos de violência, exibe o fascínio do diretor pelos meandros da máfia e mostra a tortuosa relação dos gângsters com a religiosidade católica.

    Terra de Ninguém:

    Evidenciando um forte apreço por uma estética visual que destaque a exuberância da natureza e um imenso talento para expor tramas existenciais, Terra de Ninguém é o incrível trabalho de estreia do cultuado diretor Terrence Malick. O cineasta e roteirista utiliza de grandes temas como amor e morte para apresentar uma fábula sobre um jovem casal em constante fuga (Martin Sheen e Sissy Spacek) que consegue conjugar inocência e psicopatia em uma jornada tão bela quanto trágica e triste. 

    No ano de 1993, Terra de Ninguém foi selecionado para preservação pelo National Film Registry da Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos, por ser "culturalmente, historicamente ou esteticamente significante".

    A Noite Americana:

    Vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro, o longa-metragem de François Truffaut é repleto de metalinguagens e permanece na história da sétima arte como um dos melhores filmes sobre o cinema já realizados. A obra é uma carta de amor ao fazer cinematográfico que não cai na armadilha de ser excessivamente complacente ou pessimista com a indústria que representa. As performances do elenco são outro ponto alto da produção, que conta com Jacqueline Bisset, Jean-Pierre Aumont, Valentina Cortese e Jean-Pierre Leaud

    Jesus Cristo Superstar:

    Considerado blasfemo por grupos cristãos e anti-semita por alguns judeus, o polêmico Jesus Cristo Superstar adapta para os cinemas o controverso musical de mesmo nome. Na trama, um Jesus de Nazaré hippie é apresentado em seu último mês de vida sob o ponto de vista de Judas Iscariotes.

    Loucura de Verão:

    Influente sobre praticamente todos os filmes sobre aventuras adolescentes e amadurecimento na fase mais complicada da juventude que vieram posteriormente, Loucura de Verão acompanha a trajetória de quatro grupos de amigos que só querem se divertir na última noite antes da ida à universidade.

    Com um clima deliciosamente nostálgico, a comédia dirigida por George Lucas e produzida por Francis Ford Coppola foi um grande sucesso de público, arrecadando US$ 115 milhões com um orçamento de apenas US$ 777 mil. O feito deu a Lucas o status para ganhar a confiança dos estúdios e realizar sua maior criação nos anos seguintes, a saga Star Wars.

    Golpe de Mestre:

    Vencedor de 7 prêmios no Oscar, incluindo melhor filme e melhor diretor para George Roy Hill, Golpe de Mestre traz Robert Redford e Paul Newman como dois vigaristas que querem se vingar de um mafioso aplicando o golpe perfeito. O filme de assalto com toques de comédia carrega uma ótima dualidade entre tensão e humor. O formato episódico da produção garante surpresas e reviravoltas, mérito do roteiro de David S. Ward.

    Serpico:

    Baseado na história real de um policial honesto que denuncia um esquema de corrupção na polícia de Nova York, Serpico marca um dos momentos mais brilhantes da carreira de Al Pacino como ator de cinema. O longa-metragem de Sidney Lumet conta com algumas boas sequências de ação, mas o coração da obra são os momentos de drama com a dominante performance de Pacino, que cativa o público com a paixão que exibe ao interpretar a raiva e a frustração do protagonista, ofuscando todos os outros atores do elenco com o magnetismo de sua presença em cena. O ator foi indicado ao Oscar e venceu o Globo de Ouro por este trabalho.

    Operação Dragão:

    O kung fu e os filmes de artes marciais ganharam uma inédita amplitude global com a estreia de Operação Dragão. Qualquer coisa que tenha sido produzida no mesmo gênero deve muito (ou tudo) ao épico de ação estrelado por Bruce Lee. O longa traz uma grande atuação de Lee tanto como ator dramático quanto como artista marcial, em cenas de luta coreografadas com brilhantismo.

    Com direção de Robert Clouse, Enter The Dragon (título original em inglês) foi o primeiro filme de artes marciais produzido em Hollywood. Para não deixar um estúdio dos Estados Unidos diluir a mensagem e os ideias do kung fu, Lee reescreveu diversos diálogos do roteiro e chegou a dirigir a cena inicial. Por uma triste ironia do destino, o ator morreu três semanas antes da estreia de Operação Dragão nos cinemas, deixando a vida para se tornar um ícone.

    A Montanha Sagrada:

    Se um cinéfilo brasileiro pesquisar A Montanha Sagrada no Google, o primeiro resultado será um artigo dizendo que se trata do "filme mais louco de todos os tempos". Não era para menos. Dirigido, roteirizado, produzido, montado e estrelado por Alejandro Jodorowsky, o trabalho é uma metralhadora psicodélica e surrealista que, inconvencional em sua forma e conteúdo, apresenta um comentário iconoclasta sobre a religião, o materialismo e a política.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Junior
      O exorcista, cada ano que passa eu respeito e admiro mais esse filme, um filme que consegue surpreender como nenhum outro consegue, um dos maiores testamentos de fé e esperança da história do cinema
    Mostrar comentários
    Back to Top