Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    7 filmes de terror arrepiantes na Netflix que você pode ter deixado passar batido
    Por Bruno Botelho dos Santos — 26 de jan. de 2021 às 19:00
    facebook Tweet

    De Down a Dark Hall a Sob As Sombras, a Netflix tem um catálogo cheio de pérolas do terror não tão comentadas

    O catálogo da Netflix está repleto de filmes de terror assustadores que vão tirar o sono de muitos amantes do gênero, como Invocação do Mal e It - A Coisa, além de filmes de terror que até os medrosos vão conseguir assistir. Porém, alguns filmes acabam sendo pouco comentados devido a ampla variedade disponível.

    Para você não deixar passar batido, o AdoroCinema separou alguns filmes de terror na Netflix que são pouco comentados ou subestimados, mas que vão render ótimas horas de sustos e arrepios para os fãs de terror. Dá uma olhada na lista:

    Quiz: Descubra qual o melhor filme de terror para você

    Down a Dark Hall

    Gosta de filmes sinistros que envolvem habilidades sobrenaturais? Se sim, Down a Dark Hall é um prato cheio para você.

    O enredo segue a adolescente Kit Gordy (AnnaSophia Robb) fica muito feliz quando é aceita na prestigiosa Blackboard Boarding School, mas logo ela percebe que a instituição não é exatamente o que ela pensava, já que a diretora possui estranhos poderes sobrenaturais.

    Sob As Sombras

    O terror é um gênero utilizado, muitas vezes, como artifício para reflexão sobre traumas e ansiedades. Sob As Sombras é um dos filmes que conseguiu melhor utilizar isso nos últimos anos, com seu terror psicológico sobre estresse e ansiedade gerados pela guerra e repressão feminina.

    O enredo se passa em Teerã, 1988. A guerra entre Irã e Iraque ressoa pelo seu oitavo ano. Uma mãe e sua filha ficam pouco a pouco dilaceradas com as campanhas de bombardeio sobre a cidade junto com a sangrenta revolução do país. Lutando diariamente para ficarem juntas em meio aos horrores, um misterioso mal ronda o apartamento onde elas moram.

    Creep

    Creep é um terror psicológico pouco conhecido que prende do início ao fim com uma construção de tensão impecável e utilizando muito bem o found footage para criar o suspense e o terror.

    Ele acompanha um cinegrafista que aceita realizar um serviço de um dia que viu em um anúncio. Em uma cidade remota nas montanhas, ele se encontra com o cliente (Mark Duplass, em uma atuação assustadora), mas ele não é nada daquilo que ela havia imaginado.

    Ele ganhou uma sequência, Creep 2, que também é arrepiante e está disponível no catálogo da Netflix.

    Jogo Perigoso

    Todos sabem que Stephen King é o mestre do terror literário, o que fez com que muitas de suas obras fossem adaptadas como filmes ou séries. Jogo Perigoso é uma das melhores e mais subestimadas produções baseadas em King.

    Jessie (Carla Gugino) e Gerald (Bruce Greenwood) formam um casal em crise. Para salvar o casamento, eles decidem viajar a uma casa isolada, na intenção de passar um fim de semana romântico. O marido leva algemas e decide prender a esposa a cama. Ela hesita a participar do jogo erótico, mas aceita. No entanto, uma vez presa, o marido sofre um ataque cardíaco e morre. Presa à cama, sem ter a quem pedir socorro, Jessie luta pela sobrevivência enquanto se recorda de traumas na infância.

    Jogo Perigoso é um terror psicológico assustador e tem direção de Mike Flanagan, que foi responsável por outra adaptação de Stephen King, Doutor Sono, além de ser o criador de A Maldição da Residência Hill e A Maldição da Mansão Bly. Ou seja, ele sabe fazer terror como poucos atualmente.

    As 5 melhores (e piores!) adaptações de obras do Stephen King

    Apóstolo

    O diretor Gareth Evans se destacou com suas incríveis técnicas de filmagem de ação em Operação Invasão e Operação Invasão 2. Filme original da Netflix, Apóstolo traz todo o talento do cineasta em um terror que mostra um sinistro culto religioso.

    No ano de 1905, Thomas Richardson (Dan Stevens) viaja para uma ilha remota em busca de sua irmã. Um misterioso culto religioso a raptou e agora pede uma grande quantia de dinheiro por seu resgate. Porém, eles logo percebem que mexer com Thomas foi um erro e ele torna sua missão desencadear todas as mentiras sob as quais o culto foi construído.

    Cam

    Cam aposta em tom moderno com uma narrativa mais atual e tecnológica para utilizar seus elementos de terror. Sendo uma fábula sobre os tempos de internet e o uso da imagem, o diretor Daniel Goldhaber trabalha focado no suspense psicológico. O jeito que ele reflete sobre o uso da tecnologia chega a lembrar o cineasta David Cronenberg.

    Alice (Madeline Brewer) é uma ambiciosa jovem mulher que trabalha com pornografia de webcam. Quando uma misteriosa mulher idêntica a ela toma seu canal, ela se vê perdendo o controle sobre os limites que estabeleceu em relação a sua identidade online e os homens na sua vida.

    Verónica

    A Espanha sempre surpreende o público com excelentes exemplares do suspense e do terror. Verónica é uma ótima opção para os fãs de terror sobrenatural e filmes com espíritos, prometendo sustos e arrepios.

    Após ter participado de uma sessão espírita na escola, uma jovem encarregada de cuidar dos irmãos teme que uma força maligna tenha invadido seu apartamento.

    Os melhores filmes de terror da década segundo a redação do AdoroCinema!

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Daniel Alisson
      veronica é tão ruim que ri do inicio ao fim
    • Berguinho Freitas
      CAM e Verônica são duas bostas!
    Mostrar comentários
    Back to Top