Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Nicolas Cage completa 57 anos hoje; relembre os momentos mais bizarros de sua carreira
    Por Kalel Adolfo — 7 de jan. de 2021 às 16:45
    facebook Tweet

    No aniversário do ator, separamos os momentos mais esquisitos da carreira do ator, que incluem uma nova série sobre palavrões na Netflix e o famigerado Motoqueiro Fantasma.

    Nicolas Cage — um dos atores mais icônicos de nossa geração — está completando 57 anos de muita loucura. E nós não estamos dizendo isso de forma pejorativa: o astro realmente é conhecido por suas performances “fora da casinha”, que frequentemente viralizam nas redes sociais. Quem aí não lembra do intérprete urinando fogo em Motoqueiro Fantasma? Sim, isso realmente aconteceu.

    Inclusive, uma das decisões mais inusitadas de Cage ocorreram recentemente. Se você está assistindo A História do Palavrão — disponível no catálogo da Netflix — sabe do que estou falando. Na produção, o ator narra a origem dos xingamentos mais famosos da língua inglesa. Eu não consigo imaginar mais ninguém apresentando um programa do gênero.

    Mas claro, a produção não chega nem perto dos momentos mais bizarros na carreira extravagante do astro. Veja a seguir, os trabalhos mais radicais e esquisitos de Nicolas Cage:

    A História do Palavrão

    A História do Palavrão é dividido em seis capítulos, que narram a origem de palavras sujas como “F*ck”, “Sh*t”, “B*tch” e “D*ck”. Além disso, a produção apresenta algumas curiosidades sobre os xingamentos mais célebres da língua inglesa. Quer saber uma bem inusitada? O ator que mais falou “f*ck” na história do cinema é Jonah Hill. A cereja no topo do bolo é Nicolas Cage falando sobre tudo isso. Pois é, esquisito.

    Os 12 documentários mais bizarros da Netflix e outros serviços de streaming

    O Sacríficio

    Se você não sabe, O Sacrifício é uma refilmagem do clássico O Homem de Palha. Sim, o filme é terrivelmente ruim. Contudo, ele proporcionou alguns dos momentos mais icônicos da carreira de Nicolas Cage. Um deles é o ator socando diversas pessoas com uma fantasia de urso. Você leu certo.

    10 filmes que são refilmagens e você não sabia

    Mas não para por aí: perto do final, uma gaiola com abelhas é colocada na cabeça do ator. Apesar de parecer angustiante, a situação fica bem cômica no longa, já que os gritos e expressões faciais de Cage são extremamente exageradas e caricatas. Mesmo assim, nós amamos. Qual diretor nunca criou uma cena engraçada que era para ser séria

    Um Estranho Vampiro

    Na época em que Um Estranho Vampiro estreou, Nicolas Cage sofreu críticas duras por sua atuação extremamente exagerada, e foi alvo de piadas maldosas por muito tempo. Mas infelizmente, a proposta do longa não ajuda: na história, um empresário festeiro acaba tendo alucinações por usar muitas drogas, e acaba acreditando que se transformou em um vampiro.

    As situações mais embaraçosas do filme incluem Cage gritando na rua que é um vampiro, e até comendo uma barata viva. Inclusive, não se engane: o inseto realmente era verdadeiro, e o astro o comeu nas filmagens. O ator nunca conseguirá superar esse nível de loucura (oremos).

    5 Filmes polêmicos que nunca mais sairão da sua cabeça

    Os Vigaristas

    Entre os filmes da lista, Os Vigaristas é um dos mais elogiados. Aliás, o aclamado Ridley Scott (Alien - O Oitavo Passageiro) é o diretor da obra. Porém, o roteiro não quis deixar de lado a esquisitice de Cage. Em uma das cenas mais malucas dos anos 2000, o personagem do astro entra em uma farmácia, fura a fila e demanda ser atendido imediatamente.

    Como era de se esperar, todos no local começam a xingá-lo. Porém, as coisas ficam realmente estranhas quando ele passa a rebater as ofensas, gritando ferozmente para o farmacêutico: “Você já foi arrastado para uma calçada e apanhou até urinar sangue?”. A pergunta é tão sem sentido e fora de contexto, que só poderia sair da boca do ator que comeu uma barata viva no set.

    Nicolas Cage vai se aposentar nos próximos anos para se dedicar à carreira de diretor

    Coração Selvagem

    Imagine uma combinação entre Nicolas Cage e David Lynch? Definitivamente o resultado seria extremamente surtado. E foi exatamente isso que aconteceu em Coração Selvagem, lançado em 1990. No filme, um casal precisa fugir de uma gangue de assassinos que os persegue na estrada.

    Em meio a toda essa tensão, Lula (Laura Dern) coloca um heavy metal para tocar no carro. É aí que o personagem de Cage (Sailor) fica empolgado, e pula do veículo dando cambalhotas. A partir daí, a viagem fica ainda mais alucinógena, já que a dupla decide dançar no deserto enquanto pegam fogo. WTF?

    David Lynch: De Twin Peaks a Duna, a influência surrealista do diretor no cinema

    Motoqueiro Fantasma

    Por último — mas não menos importante — temos Motoqueiro Fantasma. Em uma das sequências mais infames da produção, alguém pergunta para Cage como é urinar fogo. Então, ele responde que é como usar um “lança-chamas” e faz uma demonstração bem cringe. 

    Ah, e não se esqueça que tem mais maluquice do ator vindo por aí. Recentemente, foi anunciado que o astro iria interpretar a si mesmo em um filme. Imagine o que vem por aí. Obrigado por tudo, Nicolas.

    Nicolas Cage afirma que Motoqueiro Fantasma deveria ter sido proibido para menores

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top