Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Soul: A importância de dubladores negros na animação da Pixar
    Por Ygor Palopoli — 6 de jan. de 2021 às 17:30
    facebook Tweet

    Recentemente, a versão portuguesa da animação causou polêmica ao escalar dubladores brancos para interpretar personagens negros.

    A percepção do público em relação a certos tabus da indústria costuma andar a passos lentos. Há apenas alguns anos, por exemplo, animações eram consideradas conteúdos direcionados exclusivamente para crianças. Dentro deste mesmo âmbito, a Pixar, um dos mais famosos estúdios de animação do planeta, demorou 34 anos para lançar algo como Soul, seu primeiro filme protagonizado por um personagem negro.

    Mas ainda há muito pela frente. 

    Soul: Diretores revelam os finais alternativos do filme da Pixar

    O trabalho de dublagem, por exemplo, ainda é completamente subestimado por muitos dos espectadores brasileiros — que, em muitos dos casos, não sabem que vivem em um dos países mais consolidados em relação à qualidade de dublagem no mundo —, o que torna a questão a ser debatida nesta matéria ainda mais complicada. 

    Recentemente, os espectadores de Portugal iniciaram um forte processo de questionamento em relação aos dubladores de Soul no país que, ao contrário de seus personagens, são pessoas brancas. A polêmica não só foi importante para atentar outras pessoas sobre como a representatividade vai muito mais além do que simplesmente inserir pessoas de outras etnias nos enredos ficcionais, mas também na realidade da indústria em si. 

    Paralelamente, enquanto vários outros endossaram o questionamento, também houve quem acusasse a situação de ser uma "problematização sem sentido", já que o trabalho dos dubladores não é necessariamente personificar valor identitário ou encarnar em um personagem que seja similar a ele em algum sentido. 

    Antes a questão fosse tão simples. 

    Arroba Nerd
    Jorge Lucas e Luciana Mello, dubladores da versão brasileira de Soul.

    Há uma razão mais relevante para se escolher um homem negro no momento de dublar outro homem negro. Em uma indústria que perpetua o racismo há décadas, que teve no Oscar mais de 3.200 estatuetas entregues até hoje, sendo apenas cerca de 50 delas para negros, torna-se evidente que não basta ter representatividade nas telas: mas também por trás delas. 

    O dublador é alguém que faz a magia acontecer tanto quanto diretores de fotografia, roteiristas, produtores, e mais diversas outras classes de trabalhadores que precisam se sentir inseridos e representados tanto quanto os atores principais do elenco (neste caso, por se tratar de uma animação, os dubladores já são os atores principais, o que redobra esta importância). 

    Bridgerton: O que representa a escalação de atores negros na série da Netflix?

    Em Portugal, o problema veio à tona porque em um elenco que contava com mais de 20 dubladores, apenas um deles era negro, enquanto no filme a escala é praticamente o contrário. O fato de ser um problema isolado reforça um lado bom na grande indústria: as pessoas estão começando a se manifestar e, consequentemente, as empresas promovem a maior necessidade de inclusão. 

    Em resposta à polêmica, a própria Disney se manifestou: "Nos esforçamos para sermos inclusivos em nossos castings, mas reconhecemos que ainda há trabalho a fazer e estamos totalmente comprometidos em diversificar os talentos também em nossas dublagens, independentemente da geografia onde nós atuamos".

    8 filmes e séries para entender os protestos e o conflito racial nos EUA

    Mas e quanto ao Brasil? Tidos atualmente como um bom exemplo de dublagem neste sentido, os estúdios nacionais também colocaram um elenco majoritariamente negro na recente versão de O Rei Leão, e agora repetiu o movimento em Soul. Enquanto nos Estados Unidos, atores como os premiados Jamie FoxxAngela Basset estrelaram os papéis principais, aqui pudemos contar com a força de Jorge Lucas e Luciana Mello, que realizaram um excelente trabalho.

    Seria justo dizer que outros dubladores, brancos, poderiam realizar um trabalho tão bom quanto eles? Talvez. O que seria injusto dizer é que isso manteria o filme com a mesma mensagem original. Afinal, do que basta a representatividade se ela não sair das telas?

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Jonas Furtado Bittencourt
      É sempre bom receber aquela dose diária de ódio do bem da turminha identitarix virtuosa da internet 🤗♥️😂 (aliás, eu coloquei risada apenas como uma mordaz ironia, dado ao título e todo discursinho hipócrita da matéria, mas nada surpreendente vindo desse site, cuja linha editorial é toda guiada por ideologia identitária, então eles sentem necessidade de lacrar e fazer discursinho hipócrita em favor de alguma causa social por qualquer coisa, usando até uma animação boba da Disney como âncora pra apresentar a plataforma política deles, eu sempre achei essas falsas sinalizações de virtude hilárias, ainda mais vindas da classe média alta, elite empresarial, e mídia corporativa, como é o caso aqui. Hipocrisia e ódio do bem como o que vc demonstra sempre me fazem rir, entendeu ou quer que eu desenhe, indentitarix?)
    • Jonas Furtado Bittencourt
      Kkkks
    • João
      Então vc está dizendo que o Jorge só deve dublar personagem negro agora?
    • Anderson Augusto
      Deixa os brancos surtarem! PODER AO POVO PRETO.
    • Anderson Augusto
      Qual motivo do riso, filhote do Hitler?
    • Anderson Augusto
      Dividir? Os brancos já fazem isso desde que mundo é mundo. A questão não é separar e sim dar oportunidades para profissionais negros e claramente a indústria do cinema não faz. E soul tem feito isso, mas do que um personagem negro, ter um roteirista negro, um animador negro, um dublador negro... pq falar da nossa cultura, cor e história os brancos fazem há seculos. Representividade é mais que colocar um personagem negro é difundir a oportunidade é dar protagonismo as nossas próprias narrativas. E Jorge continuará perdendo emprego se continuar com mentalidades (provavelmente vc seja branco) como as suas. Vc atrapalha o progresso.
    • Anderson Augusto
      Os brancos acham mimimi, pq se veem representados num mundo branco feito para eles desde que mundo é mundo. É importante sim ter profissionais negros por trás dessas produções. Os brancos se incomodam com toda e qualquer ascensão de negros para encobrir seu racismo. Pq boa parte dos dubladores são brancos? Brancos não questionam suas posições, pq sempre estão nas melhores, mas quando questionadas por negros tentam justificar. POR MAIS PROFISSIONAIS NEGRO DOMINANDO ESSA INDÚSTRIA RACISTA.
    • João
      Isso é bobagem, puro mimimi desse pessoal chato. Jorge Lucas faz um ótimo trabalho dublando personagens brancos, como vai ficar se agora eles quiserem dividir as dublagens pela raça? Se isso ocorrer Jorge Lucas perderá bastante de oportunidades de trabalho, e ai como fica???
    • Jonas Furtado Bittencourt
      Kkkks
    Mostrar comentários
    Back to Top