Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Era uma Vez um Sonho: Amy Adams responde críticas ao filme da Netflix
    Por Bruno Botelho — 27 de nov. de 2020 às 10:50
    facebook Tweet

    Mesmo com Amy Adams e Glenn Close no elenco, filme foi detonado pelos críticos

    Era uma Vez um Sonho, novo filme da Netflix que traz Amy AdamsGlenn Close juntas era uma das maiores apostas para o Oscar, podendo até redimir as atrizes, tão esnobadas pela premiação – principalmente Adams, que já deveria ter levado a estatueta. Porém, desde seu lançamento, a produção está recebendo uma avalanche de críticas negativas.

    Considerado por muitos críticos como um dos piores filmes do ano, atualmente está com 25% de aprovação no site agregador de resenhas Rotten Tomatoes, com o consenso de que é um melodrama desinteressante com atores muito bons, mas sem profundidade.

    Amy Adams defende a universalidade de Era uma Vez um Sonho

    Amy Adams, que interpreta Bev Vance, comentou sobre as avaliações negativas em entrevista para a NME: “Acho que os temas deste filme são muito universais”, disse a atriz rebatendo críticas ao filme em relação aos seus comentários políticos de mobilidade social e classe.

    “Seja um trauma geracional, seja apenas examinando de onde viemos para entender para onde estamos indo e quem somos. Acho que a universalidade dos temas do filme transcende em muito a política”, completou.

    A crítica do AdoroCinema sobre o filme ressaltou que ele prefere seguir uma jornada individual, ignorando qualquer aspecto social daquela comunidade retratada.

    Adams também vai estrelar a nova minissérie da Netflix, Kings of America, de Adam McKay com quem trabalhou no oscarizado Vice.

    Era uma Vez um Sonho "não foi feito com a política em mente”

    Glenn Close, que interpretou uma das vilãs mais marcantes do cinema – Cruella De Vil de Os 101 Dálmatas – e contracenou com Adams no filme como Mamaw Vance, acrescentou que o filme "não foi feito com a política em mente, foi feito com a intenção de Ron [diretor]". Ela disse: “Acho que ele teve um grande sucesso ao contar a história de uma família muito específica”.

    Apesar das avaliações desfavoráveis, a produção pode conseguir vaga no Oscar, graças a uma temporada mais fraca por conta da pandemia e foco nas atuações principais repletas de cenas de efeito para tentar conquistar o espectador.

    Adaptação do livro Hillbilly Elegy, a história acompanha J.D. Vance (Gabriel Basso), jovem estudante de direito em Yale, que precisa voltar para a cidade natal em Ohio, quando a mãe, Bev (Adams), tem uma overdose de heroína. Ao mesmo tempo, ele relembra momentos de sua infância e adolescência — principalmente a conexão forte com sua vó, Mamaw (Close).

    Era uma Vez um Sonho conta com direção de Ron Howard (Han Solo: Uma História Star Wars) e está disponível para assistir na Netflix.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Rodrigo o que?
      Confio mais na avaliação do público,Não do público médio-americano que vai ver filmes pra se divertir.E sim quem ama e sente paixão pela sétima arte
    Mostrar comentários
    Back to Top