Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    365 Dias é inspirado num crime real?
    Por Katiúscia Vianna — 15 de set. de 2020 às 17:21
    facebook Tweet

    A história de Massimo e Laura traz um segredo meio obscuro?

    Mesmo que você considere 365 Dias como um filme sedutor, a premissa da história é um crime. Apesar das comparações com Cinquenta Tons de Cinza, a trama da Netflix leva a situação ao extremo quando Massimo (Michele Morrone) sequestra Laura (Anna-Maria Sieklucka) a fim de conquistá-la. Mas seria a trama inspirada em fatos reais?

    Calma que a gente explica: cenário de 365 DNI (no original), a Itália criou uma má reputação a partir do final da década de 60, quando 75 sequestros aconteciam por ano dentro de seu território. A maior parte dos ataques era cometido pela máfia 'Ndrangheta, mas também existiam ataques pela sociedade criminosa Cosa Nostra — mesmo grupo do qual Massimo faz parte na adaptação dos livros de Blanka Lipinska.

    365 Dias: Por que as pessoas gostam deste tipo de filme?

    Os sequestros tinham homens com boa situação financeira como alvos, mas também atacavam mulheres e crianças, por certas vezes. Dentre crimes que ficaram famosos na Itália esteve o sequestro do jovem John Paul Getty III, que teve sua orelha cortada quando a família rica se recusou a pagar o resgate. Reconheceu? Tal história já foi contada no filme Todo o Dinheiro do Mundo, com Michelle Williams, e a série de TV Trust, com Hilary Swank.

    Desde seu lançamento, 365 Dias vem sido criticado por glamourizar tráfico sexual e relacionamentos abusivos, mas os protagonistas defenderam a obra e uma sequência já está confirmada. Enquanto a continuação não chega (e causa polêmica de novo), veja nossa matéria com os filmes picantes para cada fase da vida.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top