Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    7 Filmes de amor que fogem dos clichês românticos
    Por Publieditorial — 7 de ago. de 2020 às 20:05
    facebook Tweet

    O amor fora da caixinha!

    Todo fã de romance que se preze provavelmente já passou por uma certa infinidade de clichês quando falamos do amor convencional. O rapaz que convence a mocinha nos últimos minutos a ficar com ele, a aposta que acaba se tornando uma paixão, os melhores que acabam caindo de amores um pelo outro e não sabem o que fazer... mas hoje vamos falar de algo diferente!

    Por mais que os tão amados clichês tenham seu devido espaço no coração dos espectadores, resolvemos falar aqui a respeito dos filmes que desconstroem os clichês românticos mas que apresentam o amor em suas mais variadas maneiras. Então prepara o lenço e a pipoca e vem com a gente!

    RETRATO DE UMA JOVEM EM CHAMAS

    Retrato de uma jovem em chamas

    Recentemente lançado, Retrato de Uma Jovem em Chamas é um drama romântico com toques poéticos e um enredo bastante original, visto que conta a história de Marianne (Noémie Merlant), uma jovem pintora que recebe a tarefa de pintar um retrato de Héloïse (Adèle Haenel) para seu casamento sem que ela saiba, na França do século XVIII.

    Passando seus dias observando Héloïse e as noites pintando, Marianne se vê cada vez mais próxima de sua modelo conforme os últimos dias de liberdade dela antes do iminente casamento se veem prestes a acabar. Uma notícia melhor ainda é que o filme está disponível para ser conferido agora mesmo na plataforma de streaming do Telecine clicando aqui!

    DOENTES DE AMOR

    The Big Sick's Kumail Nanjiani and Emily V Gordon: 'In America, the idea of  a cross-cultural relationship is still controversial' | Film | The Guardian

    Deixando muitos fãs de comédias românticas orgulhosos por conseguir chegar inclusive a ser indicado ao Oscar (o que não é tão comum para o gênero), Doentes de Amor é outro exemplo de um enredo original trabalhando a favor do romance sem os clichês convencionais.

    Na trama, o comediante e motorista de Uber paquistanês Kumail (Kumail Nanjiani) e a estudante de psicologia Emily (Zoe Kazan) se apaixonam em Chicago, mas encontram dificuldades no momento em que suas culturas entram em conflito. No entanto, quando Emily contrai uma doença misteriosa e é colocada em coma, Kumail tenta enfim resolver o conflito emocional entre sua família e seu coração.

    O LADO BOM DA VIDA

    Foto de Bradley Cooper - O Lado Bom da Vida : Foto Bradley Cooper, Jennifer  Lawrence - AdoroCinema

    Muitos filmes retratam o funcionamento das relações entre pessoas que sofrem de transtornos mentais, mas O Lado Bom da Vida consegue ter um bom nível de realismo no assunto, além de ser incisivo e não cair no erro da irresponsabilidade. Parte disso vem pelo fato do autor do livro original, Matthew Quick, ter uma esposa com bipolaridade.

    Na trama do também indicado ao Oscar, Pat Solitano Jr. (Bradley Cooper) perdeu quase tudo na vida: sua casa, o emprego e o casamento. Depois de passar um tempo internado em um sanatório, ele acaba saindo de lá para voltar a morar com os pais. Decidido a reconstruir sua vida, ele acredita ser possível passar por cima de todos os problemas do passado recente e até reconquistar a ex-esposa. Embora seu temperamento ainda inspire cuidados, um casal amigo o convida para jantar e nesta noite ele conhece Tiffany (Jennifer Lawrence), uma mulher também problemática que poderá provocar mudanças significativas em seus planos futuros.

    O SEGREDO DE BROKEBACK MOUNTAIN

    O Amor D'O Segredo De Brokeback Mountain (é o nosso) – esQrever

    Um clássico dos anos 2000, O Segredo de Brokeback Mountain foi importante para desconstruir certas noções de masculinidade, especialmente dentro de um ambiente onde homens são moldados de forma tóxica e reprimida o tempo todo. Considerado um filme de amor trágico, ele conta a história de Jack Twist (Jake Gyllenhaal) e Ennie Del Mar (Heath Ledger) são dois jovens que se conhecem no verão de 1963, após serem contratados para cuidar das ovelhas de Joe Aguirre (Randy Quaid) em Brokeback Mountain.

    Jack deseja ser cowboy e está trabalhando no local pelo 2º ano seguido, enquanto que Ennie pretende se casar com Alma (Michelle Williams) tão logo o verão acabe. Vivendo isolados por semanas, eles se tornam cada vez mais amigos e iniciam um relacionamento amoroso. Ao término do verão cada um segue sua vida, mas o período vivido naquele verão irá marcar suas vidas para sempre.

    COM AMOR, SIMON

    Quem é quem no elenco incrível do filme “Com Amor, Simon”

    Depois de um amor trágico, vale a pena falar de um caso onde a maior subversão está justamente em trazer clichês românticos para histórias que quase sempre seguem um caminho trágico — artifício comum em tramas que não são de amor heterossexual.

    Em Com Amor, Simon, Aos 17 anos, Simon Spier (Nick Robinson) aparentemente leva uma vida comum, mas sofre por esconder um grande segredo: nunca revelou ser gay para sua família e amigos. E tudo fica mais complicado quando ele se apaixona por um dos colegas de escola, anônimo, com quem troca confidências diariamente via internet.

    MESMO SE NADA DER CERTO

    Keira Knightley canta e não convence em "Mesmo se Nada Der Certo" -  17/09/2014 - UOL Entretenimento

    Uma boa história sem muitos clichês de um musical despretensioso é o resultado perfeito obtido em Mesmo Se Nada Der Certo, que conta a história de uma cantora (Keira Knightley) que se muda para Nova Iorque, mas logo após chegar no local, seu namorado americano decide terminar o relacionamento.

    Em plena crise, ela começa a cantar em bares, até ser descoberta por um produtor de discos (Mark Ruffalo), certo de que ela pode se tornar uma estrela. Ensinando muito bem o conceito de amor próprio e de como às vezes algumas relações não foram necessariamente feitas para durarem para sempre, o filme faz rir e chorar na mesma facilidade. E cantar, é claro!

    DESOBEDIÊNCIA

    Em 'Desobediência', drama sobre amor proibido, tudo é mais do que o que se  vê - 21/06/2018 - Cinema - Guia Folha

    Uma história densa de amor entre duas mulheres que historicamente são praticamente proibidas de sentirem paixão uma pela outra: no bastante elogiado Desobediência, a fotógrafa Ronit (Rachel Weisz) retorna para a cidade natal pela primeira vez em muitos anos em virtude da morte do pai, um respeitado rabino.

    Seu afastamento foi bastante abrupto e o reaparecimento é visto com desconfiança na comunidade, mas ela acaba acolhida por um amigo de infância (Alessandro Nivola), para sua surpresa atualmente casado sua paixão de juventude, Esti (Rachel McAdams). E o melhor é que você pode conferir esta história agora mesmo também no serviço de streaming no Telecine! Aproveite para assinar e aproveitar 30 dias grátis para conferir mais de 2.000 filmes dos melhores estúdios de Hollywood.

     

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Jonas Bittencourt Jr.
      Esse site já viu dias melhores
    Mostrar comentários
    Back to Top