Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Festival de Veneza: Quais são os destaques da seleção de 2020?
    Por Barbara Demerov — 30 de jul. de 2020 às 16:23
    facebook Tweet

    Algumas das possíveis apostas para a próxima temporada de premiações do cinema.

    O tradicional Festival de Veneza, atualmente em sua 77ª edição, anunciou ontem (29) os filmes que farão parte da programação em 2020, de 02 a 12 de setembro. Além do Festival de Toronto, considerado um dos principais termômetros do Oscar, o grande festival italiano também se encaixa na definição.

    Levando em contas os últimos três vencedores do Leão de Ouro – CoringaRomaA Forma da Água – é interessante observar que, recentemente, o Festival de Veneza influenciou bastante a temporada de premiações que sucede o importante festival, realizado anualmente em meados de setembro.

    Coringa foi indicado a 11 categorias no Oscar e levou duas estatuetas. Roma, de Alfonso Cuarón, foi agraciado em três importantes categorias: Melhor Direção, Melhor Filme Estrangeiro e Melhor Fotografia. Já A Forma da Água, de Guillermo del Toro, foi o mais "querido" pelos votantes da Academia: além de levar o prêmio da noite com Melhor Filme, del Toro venceu como Melhor Diretor.

    Outros vencedores do prêmio italiano são os filmes Brokeback Mountain e O Lutador, que também tiveram bastante atenção em premiações como Globo de Ouro e Oscar. No entanto, o Festival de Veneza não se resume a exibir apenas "filmes de Oscar" – pelo menos, não da forma que o Festival de Toronto se encaixa mais naturalmente por exibir muitos filmes de estúdio (como Nasce uma Estrela, Judy, La La LandJojo Rabbit e Três Anúncios para um Crime).

    Veneza, assim como o Festival de Berlim, se destaca pela pluralidade de temáticas, diretores e países em suas seleções. Por isso, não é possível saber se, em um ano atípico como 2020 – que atravessa uma grave pandemia mundial e conta com uma programação menor –, o festival italiano continuará mantendo a tendência de se alinhar às premiações do cinema. Como isso não é (e nunca foi) uma regra, tudo é possível.

    Nomadland

    Dito isso, abaixo citaremos alguns títulos que têm potencial para ganhar força no período pré-premiações (que será consideravalmente mais longo, já que o Oscar 2021, evento final da temporada, só acontecerá em 25 de abril). A edição de 2020 do festival conta com títulos promissores, como: 

    Nomadland, de Chloé Zhao. A diretora do aguardado Os Eternos, da Marvel, possui também este road-movie na manga. Nomadland é protagonizado pela vencedora do Oscar Frances McDormand e também será exibido em Toronto. Ou seja: sendo apresentado em dois dos maiores festivais do mundo, o filme certamente ganhará bastante atenção da crítica.

    The World to Come, de Mona Fastvold. A co-roteirista de Vox Lux dirige esta adaptação do livro homônimo de Jim Sheppard. Ambientado no século 19, o filme conta com Vanessa Kirby, Katherine Waterson, Christopher Abbott e Casey Affleck.

    The Duke, de Roger Michell. Do diretor por trás do romance Um Lugar Chamado Nothing Hill, The Duke traz Helen Mirren e Jim Broadbent e será apresentado fora de competição. Ainda assim, vale ficar de olho.

    Greta, de Nathan Grossman. Também apresentado fora de competição, o documentário seguirá a jovem ativista desde eventos da ONU a cúpulas mundiais, nos quais já se encontrou com presidentes e líderes políticos.

    Pieces of a Woman, de Kornel Mundruczo. Mais um filme com atuação de Vanessa Kirby, este drama conta a história de uma mulher em luto que embarca em uma jornada emocional após a perda de seu bebê. Pieces of a Woman também conta com Shia Labeouf no elenco.

    Como ainda estamos na fase inicial de apostas para possíveis filmes de destaque na temporada de prêmios 2021, continue acompanhando a cobertura do AdoroCinema sobre as novidades relacionadas aos festivais internacionais de cinema.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top