Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Campanha #JuntosPeloCinema prepara a retomada das telonas no Brasil
    Por Redação — 7 de jul. de 2020 às 09:32
    facebook Tweet

    O projeto reúne profissionais que auxiliam o mercado e o público neste momento.

    Em março deste ano, todas as salas de cinemas no Brasil foram fechadas por conta da pandemia do novo Coronavírus - o que paralisou totalmente o lançamento de títulos inéditos por aqui e no mundo. Agora, embora ainda não exista uma previsão para o retorno do setor no país, um movimento chamado #JuntosPeloCinema surge para apoiar este momento.

    A campanha reúne exibidores, distribuidores, produtores, criativos e parceiros da indústria cinematográfica para ações que preparam e implementam a retomada do cinema no Brasil. Com pesquisas feitas desde meados de março, o grupo de mais de 200 profissionais voluntários envolvidos busca retomar o diálogo entre a experiência e o público - levando em conta os protocolos de segurança e bem-estar determinados pelos governos locais.

    Com ações mediadas pela Flix Media, empresa especializada em comercialização de espaços publicitários no cinema, a ideia é relembrar a experiência da exibição nas telonas e criar ações que viabilizem este retorno. Para isso, os profissionais se unem com o intuito de oferecer um ambiente seguro para o público, além de preservar milhares de empregos ligados à indústria.

    Em entrevista ao AdoroCinema, Patrícia Cotta, gerente nacional de marketing da Kinoplex comentou sobre o surgimento da campanha. Segundo ela, Adriana Cacace, diretora geral da Flix Media Latam, foi quem entrou em contato com os profissionais para dar o pontapé no projeto. “Essa ideia surgiu da equipe da Flix, que teve ideia de se unir e lá atrás a gente não tinha noção da dimensão que tudo isso iria acontecer, mas imaginávamos que seria um grande desafio, pois vimos o que tinha acontecido em outros países, o tamanho do estrago que o vírus tinha causado nas pessoas, na indústria, na economia. Sabíamos que seria um desafio e que teríamos que aprender a trabalhar em um novo cenário, com novas adaptações. Juntamos todo mundo nesse movimento para entender os desafios, ver a possibilidade de aprendermos um com o outro, de entendermos juntos como seria este novo cenário, como iríamos nos preparar e quais tipos de ajustes precisaríamos fazer para poder enfrentar tudo isso", conta.

    Ainda segundo ela, todos estão preparando as etapas para a reabertura conforme os protocolos: “Gostaríamos de fazer uma abertura simultânea, mas vamos respeitar todos os protocolos pois não cabe ao cinema definir o momento certo de reabrir, existem autoridades, profissionais dos órgãos de saúde que estão fazendo uma avaliação cuidadosa para ver o momento correto de fazer a reabertura. Nosso papel vai seguir cada uma dessas orientações”, explica Patrícia.

    Dentro do #JuntosPeloCinema, há diferentes frentes para analisar e cuidar de cada momento da reabertura. Patricia, por exemplo, lidera o grupo grupo de segurança e bem-estar. “A gente tem medidas que são determinadas pelos governos e autoridades de saúde locais e precisamos comunicar essas medidas de forma clara, transparente para o nosso público, para que quando eles cheguem no cinemas, possam entender como elas têm que se comportar dentro dessa nova experiência e sem prejudicar a experiência, porque o cinema é um local para relaxar e se divertir. Por isso, pensamos de que maneira comunicar isso para que fique claro para todo mundo, então estamos indo além dos protocolos, estamos seguindo eles a risca mas indo além, orientando, vendo como podemos trazer ações adicionais, não só para o público como também para a nossa própria equipe.”

    Festival De Volta Para O Cinema trará clássicos para as telonas

    O movimento #JuntosPeloCinema, portanto, realizou um estudo sobre os protocolos de segurança e bem-estar desenvolvidos por governos e autoridades de saúde que apoia os pequenos e médios exibidores para que possam reabrir as salas respeitando as diretrizes de biossegurança que são determinadas pelos governos. Além disso, foi criado também o Festival De Volta Para O Cinema, será o responsável por dar as boas-vindas ao público na reabertura das salas.

    “Estamos trabalhando no Festival De Volta Para o Cinema, liderado pelo Érico Borgo, com a ideia de abrir os cinemas com esse festival, trazendo filmes que são clássicos do cinema. A ideia é que o festival esteja no ar por duas semanas, antecedendo o primeiro grande lançamento da indústria", disse ela.

    “A campanha não é para todo o mercado. Então, se um exibidor pequeno, de uma cidade remota quiser participar, quiser utilizar no cinema dele as peças de segurança e bem-estar que foram criadas e programar a exibição do festival, ele poderá. O objetivo da campanha é também ajudar os exibidores menores que estão passando por esse momento tão difícil que estamos vivendo”, completou.

    Comercial reforça os laços afetivos do público com o cinema

    Em vídeo divulgado, o projeto reforça os laços do público com o cinema. A campanha ainda reforçará a comunicação sobre os novos procedimentos que deverão ser estabelecidos nas salas de cinema. Por fim, o movimento #JuntosPeloCinema ainda será um apoio para o espectador, esclarecerecendo as possíveis dúvidas e comunicando os filmes em cartaz ou a estrear.

    O projeto ainda realizou diversas pesquisas com o público geral que revela os maiores desejos dos espectadores para os próximos meses. “O público diz que sente falta da experiência. Essa é a palavra que mais aparece nas pesquisas. Tem palavras muito fortes também como diversão, emoção, magia e pipoca, mas quando o espectador é questionado sobre o que mais sente falta, a resposta é a experiência como um todo", revelou Patrícia.

    Entre os parceiros que estão abrindo espaço para a divulgação dos materiais estão AdoroCinema, Webedia, AXN, Buzzfeed, Canal Brasil, Elemídia, Eletromídia, Flix Media, Globo Filmes, Ingresso.com, Megapix, O Globo, Omelete, Sony Channel, Telecine, Viacom/CBS, Universal Pictures, Sony Pictures, Paris Filmes, Warner Bros., Paramount Pictures, Kinoplex, Cinemark, Cinépolis, e diversas outras empresas representantes da indústria.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Retroescavadeira
      Cinemas brasileiros vivem na caixinha fechada! Poderiam estar faturando horrores, inovando o serviços
    Mostrar comentários
    Back to Top