Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Mês do Orgulho LGBTQ+: Atores e atrizes trans de destaque que você precisa conhecer
    Por Nathalia Jesus — 24 de jun. de 2020 às 19:02
    facebook Tweet

    A comunidade artística trans está caminhando lentamente para o futuro de uma indústria cinematográfica mais inclusiva.

    Junho é o mês do Orgulho LGBTQI+ e, além da importância de se conscientizar sobre a luta da comunidade, é essencial trazer visibilidade para a existência dos integrantes de cada letra dessa sigla. Ao longo da história, alguns desses grupos têm sido representados na arte, e na maioria das vezes, de forma errônea. Principalmente na sétima arte, que é o foco do AdoroCinema.

    De Meninos Não Choram a A Garota Dinamarquesa, Hollywood adora uma narrativa trans. Afinal, esses filmes conquistaram historicamente indicações ao Oscar e elogios da crítica por fazerem a sociedade ver o gênero e as lutas de uma comunidade marginalizada sob uma nova perspectiva. No entanto, esse amor de Hollywood por histórias trans traz um grande problema: a escalação de atores não-trans para desempenhar papéis de pessoas transexuais, como é o caso dos filmes citados.

    5 momentos em filmes e séries que celebram o Orgulho LGBTQI+

    Esse padrão de conduta na indústria é nocivo e problemático porque transexuais fazem parte de um grupo marginalizado com alta taxa de mortalidade e enfrentam dificuldades que se estendem desde a negligência ao direito à cidadania quanto a falta de oportunidades profissionais. Apesar da importância de inserir transexuais na arte e trazer visibilidade à existência e vivência dessa comunidade, é necessário que utilizem de suas histórias para trazer mudanças significativas na vida de quem eles desejam representar.

    O documentário Revelação, que estreou recentemente na Netflix, por exemplo, traz esse importante debate com nomes influentes da arte e do pensamento transgêneros analisando o impacto de Hollywood na representação da comunidade trans. A partir dos momentos em que a indústria audiovisual acertou em dar espaço para pessoas trans protagonizarem a narrativa de suas existências, o AdoroCinema preparou uma lista com atores e atrizes trans que estão se destacando que você definitivamente precisa conhecer. Alguns desses nomes são grandes apostas para o futuro de uma TV e cinema cada vez mais inclusivos.

    Laverne Cox é o orgulho da comunidade trans

    Se você ainda não sabe quem é Laverne Cox, todo o restante dessa lista está prestes a abalar o seu mundo. Desde seu papel como Sophia Burset em Orange Is The New Black, até sua capa da revista Time, “Transgender Tipping Point”, que provocou uma conversa global e impulsionou a visibilidade trans a outros níveis, Cox tem sido pioneira. Ao longo da carreira, a atriz utiliza sua vivência como mulher trans negra para conscientizar a comunidade artística sobre a importância de sua luta. 

    Os melhores documentários LGBT na Netflix

    Com sua importante personagem Sophia, Cox foi indicada a três prêmios Emmy. E em 2014, ela foi a primeira pessoa transexual a ser indicada ao Emmy Primetime em uma categoria de atuação. A artista também participou de algumas outras séries como The Mindy Project, Faking ItCara Gente Branca e Curb Your Enthusiasm. No cinema, estrelou o remake do clássico The Rocky Horror Picture ShowAs Panteras e estará em Promising Young Woman.

    Pose trouxe o maior elenco de atores trans de todos os tempos

    Angelica Ross

    Angelica Ross é atriz, ativista e empreendedora, e seu papel principal na web série Her Story trouxe seu nome para os holofotes. Desde então, os créditos de Ross foram expandidos para outras séries como Claws e American Horror Story, além do seu papel principal como Candy no seriado Pose, de Ryan Murphy. Angelica Ross recebeu um GLAAD Media Award por aparecer no programa The Daily Show, discutindo sobre a fundação TransTech Social Enterprises, uma agência que ajuda pessoas trans a conseguirem emprego nas áreas de design, tecnologia e negócios.

    Indya Moore

    Estrela em ascensão como Angel no seriado PoseIndya Moore é um nome que não poderia faltar nessa lista. Nativa de Nova York, ela surgiu em cena através da carreira de modelo, com créditos que incluem Gucci e Dior. A atriz estrelou Queen & Slim, ao lado de Daniel Kaluuya e Jodie Turner-Smith, já participou como dubladora em Steven Universo e atualmente está no elenco de Escape Room 2, filme de terror dirigido por Adam Robitel.

    MJ Rodriguez

    Antes de conseguir seu papel em PoseMJ Rodriguez apareceu na TV em seriados como Nurse Jackie e The Carrie Diaries. Mas foi sua personagem como Blanca Rodriguez, a mãe da House of Evangelista, em Pose que a levou para o estrelato. Em entrevista ao jornal Metro, em 2019, a atriz revelou o quão feliz esteve durante a produção da série e revelou que enxerga Pose como uma excelente oportunidade de exibição da comunidade trans.


    Brian Michael Smith tem um currículo extenso



    Veterano da indústria do entretenimento, Brian Michael Smith desempenhou um personagem transexual através da aclamada série dramática de Ava DuVernay, Queen Sugar. Em um setor que raramente dá ênfase a pessoas trans, pouco evidenciam indivíduos trans-masculinos e muito menos pessoas racializadas, o papel de Smith em Queen Sugar deu voz à muitos homens trans negros que continuam lutando por maior visibilidade.

    Desde então, ele apareceu em vários painéis de instituições de apoio à comunidade LGBTQI+, como o GLAAD, OutFest e NYCPride, discutindo a importância vital da representação trans na tela. O ator também fez participações em séries como HomelandBlue Bloods e Gossip Girl, e desde 2011, quando iniciou sua carreira no cinema, Brian Michael tem 37 créditos de atuação em seu currículo.

    Zión Moreno está conquistando seu espaço na indústria

    Zión Moreno é a estrela de Control Z, nova série mexicana da Netflix, que segue um grupo de estudantes do ensino médio que têm seus segredos revelados na internet para toda a escola através de um misterioso hacker. O enredo de sua personagem Isabela está alinhado com a narrativa da vida real da atriz, já que Zión faz parte da comunidade LGBTQI+ e fez a transição quando ainda era bem jovem. Inicialmente, ela começou sua carreira como modelo e, desde então, entrou no mundo da atuação. Seu primeiro trabalho nas telonas foi o filme K-12, dirigido, escrito e estrelado pela cantora Melanie Martinez. Além disso, Zión está escalada para participar do reboot de Gossip Girl, que será exibido pela HBO Max.

    Control Z: 5 curiosidades sobre Zión Moreno

    Tom Phelan espelha sua vivência como homem trans na série The Fosters

    Tom Phelan apareceu pela primeira vez na telinha em 2014, interpretando Cole em The Fosters. Anteriormente, jovens adolescentes trans eram interpretados por atores não-trans, como Jordan Todosey e Adam Torres, em Degrassi. Como um homem trans interpretando o espelho de sua existência em The Fosters, o retrato de Phelan deu mais autenticidade à representação de jovens adolescentes transgêneros. No seriado, Cole se esforça para comprar hormônios prescritos e retrata todos os estigmas sociais que a transexualidade reflete durante a adolescência de um homens trans.

    Jamie Clayton nos ensinou muito sobre a transexualidade em Sense 8

    Jamie Clayton é conhecida por seu papel como Nomi Marks em Sense 8, da Netflix. Na série, Clayton interpreta uma mulher britânica que trabalha como hacker e que desenvolve a capacidade de enxergar na mente de sete outras pessoas ao redor do mundo. Quando Sense 8 foi cancelada e finalizada em 2018, Clayton se juntou ao elenco de Designated Survivor, interpretando Sasha Booker. Fora da TV, Clayton tornou-se uma ativista dos direitos trans, pautando sua luta especialmente na visibilidade de transexuais na indústria cinematográfica.

    Elliot Fletcher iniciou sua carreira como ator em Faking It

    De Faking It a The Fosters e ShamelessElliot Fletcher mostrou que veio para ficar. Seus papéis nessas séries apresentaram a inúmeros espectadores a realidade de vidas trans. Fora das telas, Fletcher inspira jovens todos os dias, engajando-se ativamente nas mídias sociais, onde frequentemente discute sobre política e gênero.

    Hunter Schafer trouxe uma personagem revolucionária em Euphoria

    Até o momento, o único crédito de Hunter Schafer como atriz é seu papel como Jules em Euphoria, da HBO. No entanto, fez uma entrada triunfal no mundo da atuação ao brilhar em sua performance como a jovem trans Jules que, até o momento, é uma das poucas personagens trans na TV que não lutam com sua identidade, além de ser confiante e pautar sua vida em experiências que adolescentes comuns deveriam vivenciar.

    No Brasil, Glamour Garcia e Linn da Quebrada

    Glamour Garcia ganhou destaque na TV brasileira com o papel da transexual Britney na novela A Dona do Pedaço em 2019. Mas antes disso ela já era uma atriz premiada com três filmes e a série Rua Augusta da TNT no currículo. Já Linn da Quebrada é atriz, cantora e ativista dos direitos da comunidade LGBTQI+ e da comunidade negra. Com anos de carreira na música, em 2019 Linn estreou na TV com a série Segunda Chamada, na TV Globo, e já participou de filmes e documentários premiados em festivais como Festival de Tiff e Berlinale. Ela também faz parte do talk show TransMissão, que estreou este ano no Canal Brasil.

    Indianara: Documentário sobre ativista transexual estreia nas plataformas digitais

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Luiz Barbosa Da Silva Junior
      Faltou Daniela Vega de Uma mulher Fantástica
    • Diário Gay do Diego
      👏👏
    Mostrar comentários
    Back to Top