Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    A Caminho da Lua: Confira trailer e detalhes exclusivos da nova animação da Netflix
    Por Kalel Adolfo — 23 de jun. de 2020 às 19:17
    facebook Tweet

    A Caminho da Lua será dirigido por Glen Keane, animador que criou personagens icônicos da Disney como Ariel, Aladdin e Tarzan (adulto).

    A Netflix divulgou hoje (23) o trailer de A Caminho da Lua, nova animação dirigida por Glen Keane. Essa é a primeira vez em que o animador comanda um longa metragem. Anteriormente, ele havia vencido um Oscar de Melhor Curta de Animação por Dear Basketball. Confira a prévia:

    Em sua extensa carreira, Keane trabalhou para a Disney e criou alguns dos personagens mais icônicos do cinema, como a Ariel e Aladdin. Após algum tempo no estúdio, ele decidiu migrar para a Netflix, e desenvolver uma nova animação ao lado do serviço de streaming.

    Na trama, Fei Fei (Cathy Ang) é uma menina apaixonada por ciência que constrói um foguete para chegar à lua. Lá, ela pretende encontrar uma lendária guerreira, e provar a sua existência para o mundo.

    Um dos maiores objetivos da produção é reiterar o quanto devemos ser persistentes em momentos desafiadores. Não importa o que aconteça, é necessário seguir em frente. Mensagens como essas estão mais importantes e atuais do que nunca.

    5 animações da Netflix que você precisa conhecer

    Entrevista com a equipe por trás de A Caminho da Lua (Glen Keane, Gennie Rim, Peilin Chou e Cathy Ang).

    Em uma entrevista do AdoroCinema com a equipe responsável por A Caminho da Lua, nós descobrimos mais detalhes sobre a animação que promete ser uma das mais emocionantes do ano. Veja a seguir:

    A equipe do filme mergulhou de cabeça na cultura chinesa

    Para criar o universo de A Caminho da Lua, Glen Keane viajou para China e mergulhou completamente na cultura do local. De acordo com o diretor, descobrir uma nova realidade lhe proporcionou um ponto de vista completamente único e empolgante para contar a história.

    “Existe uma grande energia em absorver algo novo, porque ficamos empolgados em compartilhar a novidade com os outros”, afirmou. Durante sua estadia no país, ele acabou visitando uma cidade aquática que se tornou a principal inspiração para criar a cidade onde Fei Fei mora na animação.

    Jantar de A Caminho da Lua, inspirado pela viagem de Glen Keane à China.

    “As famílias nos convidavam para suas casas, e nós jantávamos com eles. Tudo girava em torno da comida e da mesa de refeição, e isso foi muito inspirador. No final das contas, este detalhe acabou sendo uma das bases da narrativa”, explica Keane.

    20 animações japonesas que todo mundo deveria conhecer

    A roteirista Audrey Wells tem uma conexão especial com a animação

    Durante a entrevista, a produtora Peilin Chou revelou que a história ganhou vida graças à roteirista Audrey Wells: “Nós trouxemos a história de uma garota que construía um foguete para viajar à lua, e ela adorou”.

    “Ela ficou muito animada em desenvolver um roteiro sobre uma menina forte que amava ciência, e faria de tudo para alcançar seu objetivo. Mas acima de tudo, ela se conectou pessoalmente com a narrativa, porque enfrentava um grande obstáculo em sua vida”, explica Peilin.

    Na época, Audrey estava lutando contra um câncer agressivo. Ela só revelou a sua condição após trabalhar um ano na animação. Segundo os seus colegas, o maior desejo da roteirista era lançar a obra como uma carta de amor à filha e o marido.

    “Ela desejava falar sobre o que acontece quando as pessoas vão embora, e também sobre a eternidade do amor. Por isso, foi muito importante que o filme fosse lançado. Audrey queria que essa mensagem ficasse para sempre com a sua família”, compartilha Peilin.

    Audrey Wells chegou a ver a primeira versão do filme, e se apaixonou pelo desenho. Segundo a produtora, ela estava muito feliz e empolgada com a concretização de um sonho.

    Glen Keane é apaixonado por personagens femininas destemidas
    Ariel, uma das personagens criadas por Glen Keane.

    Depois de criar Ariel, e ajudar no desenvolvimento de Bela, Glen está trazendo Fei Fei para o cinema. Coincidentemente (ou não), todas elas são mulheres fortes, que fazem de tudo para alcançar seus objetivos. Ao ser questionado sobre a relação entre as personagens, o diretor afirmou amar protagonistas que acreditam que o impossível é possível.

    “Estas personagens conseguem enxergar além do problema, e isso é muito inspirador. Nós enfrentamos grandes obstáculos em nossas vidas. Agora mais do que nunca. Porém, nada pode nos parar quando temos um objetivo”, disse o animador.

    “Ariel quer viver fora do mar, e tem o mesmo brilho de Fei Fei, uma menina de apenas 12 anos que irá construir um foguete e viajar para a lua. Parece impossível, mas nada irá impedi-la. Eu entendo essa garota, e eu preciso contar a sua história”, afirma.

    5 princesas empoderadas da Disney

    Representatividade é um dos maiores objetivos de A Caminho da Lua

    Gennie Rim, uma das produtoras de Over The Moon, contou que chorou ao ler o roteiro da animação. Para ela, era muito importante que essa história chegasse ao mundo: “É um presente poder criar uma narrativa sobre superação, união e amor a partir da perspectiva chinesa”.

    Peilin Chou ressaltou que, sendo criada nos Estados Unidos, ela nunca se sentiu representada na televisão e cinema. Mas com A Caminho da Lua, a produtora poderá compartilhar uma história que é um reflexo de sua origem.

    “Eu cresci acreditando e comemorando a lenda de Chang’e. Todos os anos, eu e minha família olhávamos para a lua, e procurávamos pela deusa. Só de pensar que o mundo irá conhecer essa cultura é surpreendente. Se você é uma criança e mora na China, provavelmente sabe que esse mito é mais famoso do que o Papai Noel”, explica Peilin.

    O desenho é uma carta de amor à determinação

    Todos nós temos sonhos. Entretanto, nem sempre conseguimos acreditar que conseguiremos realizá-los. Por isso, Glen criou Fei Fei. Ela é uma menina inteligente e sonhadora. E vai atrás das conquistas mais malucas, mesmo que pareçam impossíveis. Em tempos de quarentena e pandemia, é importante ter essas personagens como inspiração.

    Glen Keane teve muita liberdade criativa na direção da obra

    Este é o primeiro trabalho de Glen Keane na Netflix, e um dos únicos fora da Disney, que é onde tem mais obras até hoje. Para o cineasta, essa mudança foi importante: “A Netflix realmente é especial por não impor um estilo único em suas produções. Eles confiam em nossa jornada criativa pessoal”, revelou.

    “Melissa Cobb (vice presidente da Original Animation, na Netflix) e Peilin disseram que eu deveria fazer o meu próprio filme. E elas estavam falando a verdade”, brincou. De acordo com o diretor, todo o processo de criação foi muito rápido, pois existiu um senso de confiança constante do estúdio.

    Mesmo com o coronavírus afetando todas as produções, a equipe conseguiu finalizar tudo em mais ou menos cinco meses. Para Keane, o filme tinha uma espécie de “destino imparável”. E nós ficamos felizes que nada tenha impedido a sua chegada ao mundo.

    Com tudo o que soubemos sobre o desenvolvimento do projeto, não há dúvidas que A Caminho da Lua foi criado com muita paixão. Por enquanto, o longa está previsto para chegar na Netflix no segundo semestre de 2020. Até lá, nós estamos contando as horas para ver o resultado de tanta dedicação e carinho.

    Estreias da Netflix em junho: Reality Z e 5ª temporada de Queer Eye estão entre os destaques

    Melhores animações que não são da Disney

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top