Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Minha Mãe é Uma Peça 3: 6 atitudes da Dona Hermínia que toda mãe já teve
    Por Amanda Brandão — 26 de jun. de 2020 às 09:00
    facebook Tweet

    Mãe só muda de endereço!

    Inspirado pelas atitudes de sua própria mãe, Paulo Gustavo criou uma das personagens mais queridas do cinema brasileiro, a Dona Hermínia. Entre tapas e beijos, a relação da personagem com seus filhos nos filmes da trilogia Minha Mãe É Uma Peça se torna muito real para quem assiste.

    Em 2019, Minha Mãe É Uma Peça 3 chegou aos cinemas e levou milhares de pessoas para conferirem o longa nas telonas. O longa bateu diversos recordes de público e bilheteria e é um dos filmes mais assistidos pelos brasileiros da história.

    A trama acompanha Dona Hermínia, que agora precisa se redescobrir como mãe após seus filhos mais novos saírem de casa e formarem suas próprias famílias. Marcelina (Mariana Xavier) está grávida e Juliano (Rodrigo Pandolfo) vai casar. Além disso, Carlos Alberto (Herson Capri), seu ex-marido, agora resolve se mudar para o apartamento ao lado.

    Minha Mãe É Uma Peça 3 estreia no Telecine e, por isso, o AdoroCinema separou 6 atitudes da Dona Hermínia que toda mãe já teve - provando que mãe só muda de endereço mesmo.

    Falar que vai sumir

    Desde o primeiro filme, Dona Hermínia diz que vai sumir no primeiro desentendimento que tem com seus filhos. Em uma situação, inclusive, ela realmente decide ficar longe de suas crias e vai passar um tempo com a Tia Zélia (Suely Franco). Que mãe nunca "ameaçou" dizendo que vai desaparecer?

    Não aceitar que os filhos saem de casa

    Em Minha Mãe É Uma Peça 3, o maior drama da Dona Hermínia é o fato de que seus filhos estão saindo de casa e que ela precisa aceitar isso. Assim como todas as mães, ela arranja várias desculpas para fazer com que eles mudem de ideia, mas não adianta. No fim das contas, ela só quer que seus filhos sejam felizes, né?

    Vício em potes de plástico

    Assim como todas as mães, a Dona Hermínia é capaz de TUDO para proteger os seus potes de plástico da cozinha. Em um dos momentos mais hilários da trilogia, ela briga com sua irmã Iesa (Alexandra Richter) para que ela devolva a tampa de seu pote. Com o filme, percebemos que não estamos sozinhos e que esse amor pelos potes de plástico é comum em todas as mães do mundo (ou, pelo menos, do Brasil).

    Ligar em momentos inconvenientes

    Dona Hermínia não consegue mesmo desapegar de seus filhos e sempre precisa saber EXATAMENTE onde eles estão. Por isso, ela acaba lotando a caixa deles de mensagens e ligações. Em certo momento, ela liga para a Marcelina insistentemente enquanto ela está no ensaio de sua peça, já com Juliano, Dona Hermínia causou um momento desagradável no meio de uma entrevista de emprego.

    Julgar os amigos/namorados

    Com o seu jeito expansivo, Dona Hermínia não tem papas na língua e fala tudo o que pensa mesmo. Ao longo de toda a vida, pudemos perceber que ela julgou os namorados de Juliano e as amigas de Marcelina. Na hora de encontrar um par não foi diferente: a mãe colocou as garras para fora e julgou até a casa do namorado de sua filha. Já com Juliano a implicância foi além: ela não ia com a cara da mãe do namorado de seu filho.

    Ser capaz de tudo pelos filhos!

    Por fim, já que Dona Hermínia é mãe como todas as mães, ela faz de tudo pelos seus filhos. Desde montar enxoval para o bebê de Marcelina, ir até São Paulo para visitá-la, defendê-los em todas as situações, até fazer amizade com a sogra de seu filho - alguém que ela sempre detestou. Dona Hermínia é puro coração!

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top