Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    10 clássicos que todos que amam cinema precisam assistir
    Por Barbara Demerov — 26 de mai. de 2020 às 12:20
    facebook Tweet

    Sugestões atemporais.

    Quando falamos sobre cinema, olhar para trás é mais do que essencial. Com mais de 100 anos de história (seja em preto e branco ou a cores), a sétima arte possui centenas de filmes importantes que marcaram época e, hoje, são verdadeiros exemplares do que significa a palavra "clássico".

    Aproveitando a ampla variedade de opções no catálogo do serviço de streaming do Telecine, dentro da cinelist O Melhor do Cult, selecionamos dez títulos de diferentes décadas, países e diretores que se tornaram praticamente obrigatórios para os cinéfilos. Acredite: eles precisam ser vistos pelo menos uma vez na vida!

    8¹/²



    Em 8¹/², clássico de Federico Fellini, o cineasta Guido Anselmi (Marcello Mastroianni) está prestes a rodar sua nova obra, ainda não tem ideia de como será o filme. Mergulhado em uma intensa crise existencial e pressionado pelo produtor, pela mulher, pela amante e pelos amigos, ele passa a misturar o passado com o presente e ficção com realidade. Em diversas divagações sobre sua própria vida, Guido passa a aprender sobre a si mesmo enquanto observa as pessoas que o rodeiam.

    Blow-Up: Depois Daquele Beijo

    Em Blow-Up: Depois Daquele Beijo, Thomas (David Hemmings) é um fotógrafo de moda que não suporta mais o mundo em que vive, no qual jovens mulheres o perseguem para serem fotografadas na esperança de se tornarem grandes modelos. Um dia, ao passar por um parque de Londres, ele vê um casal à distância e resolve fotografá-los. Ao vê-lo, Jane (Vanessa Redgrave) corre ao seu encontro pedindo que lhe entregue os negativos das fotos. Ele se recusa e vai embora, mas ela descobre o endereço de seu estúdio e vai visitá-lo. Lá, Jane tenta seduzi-lo e Thomas a engana, entregando outro rolo fotográfico. Ao revelar as fotos, Thomas percebe que pode ter documentado, sem querer, um assassinato.

    O Sétimo Selo

    Em O Sétimo Selo, um cavaleiro (Max Von Sydow) retorna das Cruzadas após dez anos longe e encontra o país devastado pela peste negra. Sua fé em Deus é sensivelmente abalada e enquanto reflete sobre o significado da vida, a Morte (Bengt Ekerot) surge à sua frente querendo levá-lo, pois chegou sua hora. Objetivando ganhar tempo, convida-a para um jogo de xadrez que decidirá se ele parte com a Morte ou não. Tudo depende da sua vitória no jogo e a Morte concorda com o desafio, já que não perde nunca. Um trabalho obrigatório de Ingmar Bergman para você tirar da listinha.

    Três Homens em Conflito

    Episódio final da Trilogia dos Dólares, de Sergio Leone, Três Homens em Conflito é simplesmente um dos pontos mais altos de toda a cinematografia western. Clint Eastwood reprisa seu papel de "o pistoleiro sem nome" ao lado de Lee Van CleefEli Wallach e protagoniza cenas muito marcantes para o cinema - incluindo a sequência final em que o trio se entreolha por minutos enquanto a trilha-sonora de Ennio Morricone faz seu excelente trabalho de impactar e deixar o espectador atento. A história é focada enquanto a Guerra Civil se enfurece entre a União e a Confederação. No deserto americano, três homens - um solitário silencioso, um assassino implacável e um bandido mexicano - vasculham inúmeros locais em busca de um cofre contendo U$200.000 em ouro roubado. 

    Metrópolis



    Em Metrópolis, no ano 2026, os poderosos ficam na superfície, onde há o Jardim dos Prazeres, destinado aos filhos dos mestres. Os operários, em regime de escravidão, trabalham bem abaixo da superfície, na Cidade dos Trabalhadores. Esta poderosa cidade é governada por Joh Fredersen (Alfred Abel), um insensível capitalista cujo único filho, Freder (Gustav Fröhlich), leva uma vida idílica, desfrutando dos maravilhosos jardins. Mas um dia Freder conhece Maria (Brigitte Helm), a líder espiritual dos operários, que cuida dos filhos dos escravos. Ele conversa com seu pai sobre o contraste social existente, mas recebe como resposta que é assim que as coisas devem ser. Paralelamente Rotwang (Rudolf Klein-Rogge), um inventor louco que está a serviço de Joh, diz ao seu patrão que seu trabalho está concluído, pois criou um robô à imagem do homem. Isso cria uma série de eventos que já abordavam questões sobre robôs, desigualdade e tecnologia em pleno 1927, ano de lançamento do filme.

    Crepúsculo dos Deuses



    O premiado cineasta Billy Wilder fez sua grande obra em Crepúsculo dos Deuses ao contar uma história que se passa dentro da própria vida hollywoodiana. Para fugir dos representantes de uma financeira, Joe Gillis (William Holden) se refugia na decadente mansão de Norma Desmond (Gloria Swanson), antiga estrela do cinema mudo. Quando Norma descobre que Joe é roteirista, contrata-o para revisar o roteiro de Salomé, que marcará seu retorno às telas. Ele aceita o trabalho, mas o destino lhe reserva muitas surpresas.

    Sonata de Outono



    Mais um grande clássico na obra de Bergman, Sonata de Outono possui grandes atuações de Liv Ullmann e a diva Ingrid Bergman. Após ter sido uma mãe ausente por anos, Charlotte (Bergman), uma renomada pianista, vai até a casa de sua filha Eva (Ullmann) para lhe fazer uma visita. Ela se surpreende ao encontrar sua outra filha, Helena (Lena Nyman), que tem problemas mentais. Eva tirou Helena da instituição que Charlotte a havia internado para cuidar dela em casa. A tensão entre mãe e filha começa a crescer devagar até elas colocarem tudo em panos limpos.

    Spartacus

    Spartacus (Kirk Douglas), um homem que nasceu escravo, trabalha para o Império Romano enquanto sonha com o fim da escravidão. Apesar de não ter muito com o que sonhar, pois foi condenado à morte por atacar um guarda. Mas seu destino muda quando é comprado por um homem para ser treinado nas artes de combate e se tornar um gladiador. Um dia, dois poderosos patrícios chegam de Roma com suas esposas, que pedem para serem entretidas com dois combates até morte. Spartacus é escolhido para enfrentar um gladiador negro, que vence a luta mas se recusa a matar seu opositor. Este nobre gesto custa a vida do gladiador negro e enfurece Spartacus; ele acaba liderando uma revolta de escravos, que atinge metade da Itália. Spartacus é um dos filmes mais conhecidos e grandiosos do diretor Stanley Kubrick.

    O Martírio de Joana D'Arc



    A jovem camponesa Joana D'Arc (Maria Falconetti) é condenada à morte por ter liderado o povo francês contra o exército invasor inglês, dizendo que foi inspirada por Jesus e São Miguel. Ela passa suas últimas horas de vida sendo capturada pelos ingleses. Após ser torturada e questionada, vai à julgamento por heresia e, por fim, é executada. Durante todo esse tempo, ela sofre por causa das acusações e também devido ao abandono da Igreja Católica e dos seus compatriotas franceses. O Martírio de Joana D'Arc é um filme difícil de ser visto sem sentir agonia pela veracidade das cenas (e da potente trilha-sonora), mas é necessário.

    Janela Indiscreta



    Em Greenwich Village, Nova York, L.B. Jeffries (James Stewart), um fotógrafo profissional, está confinado em seu apartamento por ter quebrado a perna enquanto trabalhava. Como não tem muitas opções de lazer, vasculha a vida dos seus vizinhos com um binóculo, quando vê alguns acontecimentos que o fazem suspeitar que um assassinato foi cometido. Tenso do início ao fim, Janela Indiscreta conta também com Grace Kelly em um de seus papéis mais conhecidos em sua prolífera parceria com Alfred Hitchcock.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top