Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    De biografias a histórias macabras: Documentários disponíveis na HBO GO
    Por Barbara Demerov — 14 de mai. de 2020 às 13:35
    facebook Tweet

    Histórias reais que têm o poder de emocionar, impressionar ou... assustar.

    Com o recente lançamento do documentário Natalie Wood - Aquilo que Persiste, que aborda a trajetória pessoal e profissional de uma das maiores atrizes da Era de Ouro de Hollywood, o catálogo da HBO e HBO Go ficou ainda mais extenso, fortalecendo uma variedade que já pode ser vista em seus filmes e séries originais.

    De produções investigativas e biografias de figuras do entretenimento que marcaram época, logo abaixo separamos algumas dicas bem interessantes de documentários que fazem parte do serviço de streaming:

    MAMÃE MORTA E QUERIDA

    Uma surpreendente história real que envolveu abuso infantil, doenças inventadas pela mãe de uma jovem para ganhar atenção e um amor proibido. Enquanto vizinhos e amigos pensavam que a dupla vivia num conto de fadas, tudo era um verdadeiro pesadelo. Em junho de 2015, Dee Dee Blanchard foi encontrada morta a facadas em sua casa, onde morava sozinha com a filha Gypsy Rose. Posteriormente a jovem foi acusada de assassinato, mas as aparências enganam e o documentário mostra que as coisas não eram tão simples quanto pareciam. De tão bizarra e marcante para os americanos, o caso de Gypsy e Dee Dee se transformou em uma série ficcional chamada The Act.
    "Michael Jackson era pedófilo? A questão surgiu em 1993, com as primeiras acusações de crianças contra o artista, e depois no julgamento de 2003, quando foi inocentado. Em 2019, a dúvida ressurge devido às acusações de Wade Robson e James Safechuck, dois adultos que afirmam ter sofrido abusos sexuais por parte do astro durante a infância, ao longo de vários anos. Os fãs ardorosos podem descartar esta argumentação, dizendo que “Michael jamais faria isso”, que se trata de duas pessoas movidas por ambição financeira e aspirações à fama instantânea. Ciente deste mecanismo de defesa, Deixando Neverland jamais se constrói como uma investigação neutra. O documentário propõe uma defesa unilateral de Robson e Safechuck contra Michael Jackson. Se este fosse um julgamento, o filme de quatro horas de duração poderia ser a primeira prova apresentada pela acusação." Leia a crítica completa aqui.
    "A certa altura deste documentário, Jane Fonda afirma: “Eram sempre os homens que me definiam”. De fato, a carreira da atriz, ativista e modelo foi intimamente ligada às figuras masculinas ao redor: ela se tornou famosa por ser filha do grande ator Henry Fonda, conseguiu seus primeiros papéis “sérios” devido ao casamento com Roger Vadim, conquistou respeito entre os círculos militantes com a ajuda do segundo marido, o intelectual Tom Hayden. Por mais fortes que fossem a sua voz e o seu talento, Jane Fonda ainda era reduzida à condição de esposa ou filha, como se isso diminuísse o mérito de seu trabalho. Este é o ângulo original adotado pela diretora Susan Lacy, que decide abordar não apenas a vida de Jane Fonda, mas a trajetória em busca de autonomia." Leia a crítica completa aqui.

    EU TE AMO, AGORA MORRA

    "A narrativa segue a estrutura do julgamento de Michelle Carter: primeiro são apresentados os argumentos da promotoria, segundo os quais Conrad era um jovem frágil e Michelle se aproveitou da ingenuidade do garoto para manipulá-lo. Em seguida, quando se passa a voz à defesa, descobrimos uma versão muito distinta, através de fatos novos: Michelle se revela uma adolescente igualmente problemática, que flertava com o suicídio tanto quanto Conrad, e que era muitas vezes maltratada por ele. Percebendo o desespero do garoto, teria sugerido o suicídio como uma forma de libertá-lo da dor. Ambas as possibilidades soam plausíveis, possuindo o mérito de irem além da discussão moral: não resta dúvidas quanto ao caráter nocivo das ações da jovem (incentivar alguém a se matar é sempre errado), mas há um questionamento fundamental sobre o caráter criminoso deste gesto. Palavras podem ser consideradas uma arma de crime?" Leia a crítica completa aqui.

    MCMILLIONS

    Produzida por Mark Wahlberg, a série de seis episódios conta o caso de um esquema que funcionou durante anos para fraudar uma promoção do McDonald's inspirada no famoso jogo de tabuleiro Banco Imobiliário. Os diretores James Lee Hernandez e Brian Lazarte entrevistam executivos da rede de fast-food, os policiais que conduziram a investigação e boa parte dos responsáveis pelos crimes. Apesar de alguns momentos bem divertidos, a intenção é mostrar como as vidas dos envolvidos foram duramente afetadas assim que o imbróglio veio à tona, rendendo para muitos deles algo bem mais grave do que uma simples indigestão.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top