Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Os melhores documentários LGBT na Netflix
    Por Kalel Adolfo — 12 de mai. de 2020 às 17:38
    facebook Tweet

    Produções retratam os desafios diários das minorias.

    A comunidade LGBT ainda é alvo de ataques. Apesar de não estarmos vivendo em tempos pré-históricos, o ódio pelas minorias é real e constante. Contudo, algumas produções têm o poder de mudar a forma em que enxergamos as diferenças. Ao mesmo tempo, elas também trazem conforto para aqueles que se sentem sozinhos no mundo.

    Por isso, separamos cinco documentários LGBT que falam de variadas questões urgentes. Entre elas, estão a identidade de gênero, a intolerância e a criação de crianças em famílias homossexuais. Veja a seguir:

    Revelação

    O documentário que estreou recentemente na Netflix conta com nomes influentes da arte e do pensamento transgêneros, como Laverne Cox e Alexandra Billings, trazendo um novo olhar e analisando a representatividade transgênera nos filmes e TV do século passado até atualmente, e o impacto na forma que Hollywood molda nossas ansiedades em relação ao tema.

    Laerte-se

    O documentário dirigido por Lygia BarbosaEliane Brum acompanha uma das maiores cartunistas do Brasil descobrindo a própria sexualidade. Ela precisa redefinir seu conceito de gênero, e entender o que é ser uma mulher para alcançar a autoaceitação.

    Alguns dos melhores documentários biográficos na Netflix

    Strike a Pose

    Strike a Pose fala sobre a importância de Madonna para a comunidade LGBT. Além de quebrar tabus, a cantora lutou pela liberdade de expressão, e foi uma grande aliada das minorias ao abraçar causas revolucionárias nos anos noventa.

    No documentário, os dançarinos da superstar são entrevistados, e contam suas experiências com a rainha do pop na turnê Blonde Ambition.

    Quem Vai me Amar Agora?

    Who’s Gonna Love Me Now mostra a trajetória de um judeu que foi expulso de casa por sua orientação sexual. De Israel, Saar foi morar em Londres, onde passou 18 anos. Apesar de estar feliz no local, ele descobre que contraiu HIV.  No documentário, vemos as consequências da descoberta, e como elas impactaram a família do rapaz.

    Game Face

    Game Face expõe o preconceito que a comunidade LGBT sofre no ramo dos esportes. Apesar de não ser evidente, a exclusão e opressão dos profissionais da área é clara. Para elucidar a questão, o documentário acompanha a lutadora transsexual de MMA Fallon Fox, e um jogador de basquete homossexual chamado Terrence Clemens.

    Gayby Baby

    Gayby Baby questiona o quanto a sexualidade dos pais pode influenciar a criação dos filhos. O que é realmente importante? Para isso, acompanhamos a rotina de quatro crianças com pais homossexuais, e os desafios diários enfrentados por famílias que não atendem às expectativas de uma sociedade patriarcal.

    Estreias da Netflix em Maio: Batman está entre os destaques

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top