Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Netflix pede ao STF para anular decisão que proíbe Especial de Natal do Porta dos Fundos
    Por Rafael Aloi — 9 de jan. de 2020 às 16:01
    facebook Tweet

    Empresa entregou uma reclamação ao Superior Tribunal federal.

    De acordo com informações da Folha de São Paulo, a Netflix registrou nesta quinta-feira (9) uma reclamação no STF (Supremo Tribunal Federal) contra a liminar que determinou a suspensão do Especial de Natal Porta dos Fundos: A Primeira Tentação de Cristo.

    O desembargador Benedicto Abicair, da 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro pediu na quarta-feira (8) a retirada do ar do especial, atendendo a pedido feito pela Associação Centro Dom Bosco de Fé e Cultura. O mesmo pedido havia sido negado em primeira instância.

    O Porta dos Fundos tem sido criticada por grupos cristãos pela maneira como retratou Jesus no programa. No filme, Jesus (Gregório Duvivier) está prestes a completar 30 anos e ganha uma festa surpesa de aniversário de sua família. Porém, ele deixa todos os convidados chocados ao retornar do deserto com um suposto namorado interpretado por Fábio Porchat.

    De acordo com o jornal, na reclamação, a Netflix sustenta que a decisão do desembargador desrespeita decisões anteriores do STF ao impor "restrições inconstitucionais à liberdade de expressão, de criação e de desenvolvimento artístico."

    A publicação ainda afirma que o STF confirmou o recebimento da reclamação. Com a reclamação, o ministro Dias Toffoli pode tornar sem efeito a determinação do desembargador.

    Ao AdoroCinema uma porta-voz da Netflix enviou a seguinte declaração: "Nós apoiamos fortemente a expressão artística e vamos lutar para defender esse importante princípio, que é o coração de grandes histórias."

    O especial do Porta dos Fundos estreou no fim de 2019 no catálogo da Netflix e continua disponível no serviço de streaming.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Renato
      Gostaria q o mesmo juiz proibisse os ataques constantes que as religioes afro recebem da IUDR/Record. 2 pesos e 2 medidas...
    Mostrar comentários
    Back to Top