Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Os Mortos não Morrem: Bill Murray e Tilda Swinton contam por qual motivo retornariam do mundo dos mortos (Entrevista exclusiva)
    Por Renato Hermsdorff — 14 de dez. de 2019 às 09:20
    facebook Tweet

    Filme de Jim Jarmusch que concorreu à Palma de Ouro em Cannes está na programação do Festival do Rio.

    São tantos os “filmes de zumbi” que se popularizaram na cultura pop, que o próprio termo em si (“filme de zumbi”) quase que virou uma espécie de subgênero. Claro que, sob o olhar do “excêntrico” (na falta de palavra mais adequada à filmografia) Jim Jarmusch (Amantes Eternos) o resultado seria algo "fora do caixão".

    “Ao invés da esperada comédia de zumbis, esta seria uma comédia sobre as comédias de zumbis”, atestou a crítica do AdoroCinema quando a produção foi exibida na mostra competitiva do Festival de Cannes - e agora chega ao Festival do Rio, com exibição programada para a noite deste sábado, 14 (confira outras sessões aqui).

    A premissa do filme é bem simples. Estranhos acontecimentos abalam uma pacata cidade, até que os policiais descobrem se tratar do retorno de mortos-vivos. A diferença aqui está no caminho para onde os personagens se deslocam. No caso dos zumbis, eles anseiam por aquilo de que mais gostavam quando o sangue ainda fervia nos próprios corpos. Café? Uma taça de Chardonnay? Ou o sinal mais forte de Wi-Fi?


    Bill Murray, que interpreta o policial Cliff, perseguiria um tipo específico de maçã: “Eu gosto de umas que se chamam macouns”, ele disse, em entrevista durante o festival francês. “Tem uns dias certos em que elas estão tão boas que eu poderia comer um saco inteiro”. Já Tilda Swinton, cansada da agenda divulgação do filme, só queria uma cama confortável mesmo.

    No longa, ela interpreta Zelda, uma maquiadora de defuntos que, em um dado momento se revela uma exímia… melhor fugir dos spoilers.

    Há várias maneiras de se interpretar os significados do filme. “Resistência” é um caminho apontado por Murray: “Alguém disse uma vez sobre resistência. Resistência ao que mudou, ao trabalho, ao conhecimento, à conscientização. Isso é muito individual, mas está logo ali.


    Na entrevista, ele conta como sua experiência como Caça-Fantasma o ajudou a interpretar o policial que combate zumbis. E Tilda revela como conseguiu esconder da audiência o retorno de sua “Ancião” em Vingadores: Ultimato.

    The Dead don´t Die (no original) ainda não tem data de estreia agendada no circuito comercial do Brasil.

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Vinícius Almeida
      Esse filme é uma verdadeira porcaria, não sei como atores tão bons estão nele! Acho que foi o pior filme que vi esse ano.
    • Jor Ge
      Pense num filme fraco! o filme tem 1h40m mas parece 10:00 horas de tão lento! namm
    Mostrar comentários
    Back to Top