Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Escândalo: Charlize Theron responde críticas sobre o filme ser dirigido e escrito por homens
    Por Nathália Gonçalves — 5 de dez. de 2019 às 18:01
    facebook Tweet

    Longa sobre movimento #MeToo é um possível forte concorrente ao Oscar.

    Um dos títulos favoritos para a temporada de premiação que culmina no Oscar, O Escândalo conta uma história especialmente pertinente nessa era de Hollywood pós Time's Up e #MeToo. Porém, algo que pode surpreender o público é que o filme sobre o escândalo de assédio sexual na Fox News, estrelado por Charlize TheronMargot Robbie e Nicole Kidman, tem direção e roteiro masculinos. Em entrevista ao The New York Times, Theron comentou essa peculiaridade.

    "Se essa fosse uma obra que eu adquiri para a minha produtora, eu acho que meu primeiro instinto seria buscar uma mulher, mas eu não escolhi o roteirista. O roteirista escolheu a história e fez o trabalho todo sozinho", a atriz, que também produz o longa explicou. O Escândalo tem roteiro de Charles Randolph, que foi responsável por escrever A Grande Aposta, e é dirigido por Jay Roach (Entrando Numa Fria, Trumbo: Lista Negra).

    Nos últimos anos, com discussões sobre representatividade e a objetificação do corpo feminino no cinema, questionamentos sobre quem tem permissão para contar que tipo de história estão vindo cada vez mais à tona. Há uma clara dificuldade para mulheres conseguirem espaço na indústria, o impressionante número de cinco mulheres indicadas ao prêmio de melhor direção em 90 anos de Oscar fala por si só. Então, é compreensível que alguns críticos enxergassem em O Escândalo uma excelente oportunidade para uma visão feminina no cinema. Porém, nas palavras da própria Charlize: "não foi uma mulher que decidiu contar essa história".

    A atriz, que dá vida à âncora Megyn Kelly no filme, acrescentou: "Esse é um ótimo exemplo de como não devemos compartimentalizar essas histórias para só um gênero poder contá-las. Eu quero ver mais oportunidade para roteiristas e cineastas mulheres, mas eu também acho que é um erro isolar homens do processo. Quando você acha o homem correto para contar a história, há valor nisso."

    Theron ainda acrescentou que não se incomoda com a discussão ser levantada. "Nós devemos sempre questionar essas coisas e eu estou totalmente aberta para conversar sobre isso, mas se tivesse que fazer tudo de novo, eu faria do mesmo jeito."

    Com John LithgowKate McKinnonAllison Janney fazendo parte do elenco, O Escândalo chega aos cinemas em 30 de janeiro de 2020.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top