Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Festival de Brasília 2019: A Febre, de Maya Da-Rin, é o grande vencedor
    Por Sarah Lyra — 1 de dez. de 2019 às 11:00
    facebook Tweet

    Longa confirmou o favoritismo e levou para casa o troféu Candango na Mostra Competitiva.

    O 52° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro chegou ao fim, mas não antes de celebrar seus melhores longas e curtas-metragens em diversas categorias do disputado troféu Candango.

    Entre os longas, o grande vencedor da noite foi A Febre, de Maya Da-Rin, que já era o favorito desde sua exibição no Cine Brasília. Na mostra competitiva de curtas, , de Júlia Zakia e Ana Flávia Cavalcanti, foi o preferido do júri.

    Alguns dos momentos mais celebrados da cerimônia de premiação foram a escolha de Anne Celestino, atriz trans de Alice Júnior, como melhor atuação feminina e de Régis Myrupu, indígena que protagoniza A Febre, como melhor ator. Confira abaixo os vencedores em todas as categorias.

    Mostra Competitiva – Longa-metragem

    Melhor som: Felippe Schultz Mussel, Breno Furtado, Emmanuel Croset, por A Febre
    Melhor trilha sonora: Vinicius Nisi, por Alice Júnior
    Melhor direção de arte: Carla Sarmento, por Piedade
    Melhor montagem: Pedro Giongo, por Alice Júnior
    Melhor fotografia: Bárbara Alvarez, por A Febre
    Melhor roteiro: Thaís Borges, por O Tempo Que Resta
    Melhor ator coadjuvante: Cauã Reymond, por Piedade
    Melhor atriz coadjuvante: Thais Schier, por Alice Júnior
    Melhor ator: Régis Myrupu, por A Febre
    Melhor atriz: Anne Celestino, por Alice Júnior
    Melhor direção: Maya Da-Rin, por A Febre
    Melhor filme: A Febre, de Maya-Da Rin

    Júri popular
    Melhor longa-metragem: O Tempo Que Resta, de Thaís Borges

    Prêmio especial do júri
    Claudio Assis, por Piedade

    Menção honrosa do júri
    Boca de ouro, de Daniel Filho
    Um Filme de Verão, de Jô Serfaty

    Prêmio Abraccine de Longas
    O Tempo Que Resta, de Thaís Borges

    Mostra Competitiva – Curta-metragem

    Melhor som: Guma Farias e Bernardo Gebara, por A Nave de Mané Socó
    Melhor trilha sonora: Vivian Caccuri, por Alfazema
    Melhor direção de arte: Isabelle Bittencourt, por Parabéns a Você
    Melhor montagem: André Sampaio, por A Nave de Mané Socó
    Melhor fotografia: João Castelo Branco, por Parabéns a Você
    Melhor roteiro: Camila Kater e Ana Julia Carvalheiro, por Carne
    Melhor ator: Severino Dadá, por A Nave de Mané Socó
    Melhor atriz: Teuda Bara, por Angela
    Melhor direção: Sabrina Fidalgo, por Alfazema
    Melhor filme: , de Júlia Zakia e Ana Flavia Cavalcanti

    Júri popular
    Melhor curta-metragem: Carne, de Camila Kater

    Menção honrosa do júri
    Ary y Yo, de Adriana de Farias

    Prêmio Canal Brasil de Curtas
    Sangro, de Tiago Minamisawa e Bruno H. Castro

    Prêmio Abbracine de Curtas
    A Carne, de Camila Kater

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top