Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Faye Dunaway é processada por assédio verbal contra assistente homossexual
    Por Ygor Palopoli — 16 de ago. de 2019 às 18:42
    facebook Tweet

    De acordo com autor do processo, a atriz o constrangia constantemente por sua orientação sexual.

    Com quase 50 anos de carreira e um Oscar, três Globos de Ouro e um Emmy para chamar de seus, a atriz Faye Dunaway marcou história no cinema ao protagonizar, ao lado de Warren Beatty, a versão de 1968 do clássico Bonnie e Clyde. No entanto, nenhuma de suas glórias a impediu de ser processada por seu ex-assistente Michael Rocha. 

    De acordo com o rapaz, Faye o constrangia diversas vezes por sua orientação sexual, chamando-o de "garotinho homossexual" sempre que tentava humilhá-lo. De acordo com o Courthouse News, Michael trabalhava para a atriz durante as gravações de Tea At Five, filme que vai contar a história de Katharine Hepburn na Broadway.

    Com um salário de US$1,5 mil por semana, a função de Rocha era lembrar Dunaway sobre seus compromissos, incluindo os horários corretos para tomar os remédios. Na época, ela foi denunciada para o RH por diversas outras pessoas da produção, e chegou a ser demitida do longa por agredir outros profissionais da equipe, atirando objetos sobre eles. 

    Warner Bros
    Faye e Warren em Bonnie e Clyde.

    Consequentemente, Michael foi demitido em julho, com o fim da participação de Faye no filme, e decidiu mover a ação contra ela, ainda sem valor revelado. Dunaway voltou a aparecer na mídia após a já conhecida confusão de troca de envelopes no Oscar de 2017.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top