Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    8 ½ Festa do Cinema Italiano 2019: Os filmes preferidos da redação do AdoroCinema
    Por Sarah Lyra — 16 de ago. de 2019 às 08:30
    facebook Tweet

    Confira os principais destaques do cinema italiano contemporâneo na edição deste ano.

    Depois de iniciar a edição 2019 com o dobro de duração e adicionar três cidades ao circuito, a 8 ½ Festa do Cinema Italiano chegou à metade e agora terá exibições em Belém, Goiânia, Florianópolis, Vitória, Salvador, Londrina, Natal e Fortaleza. Em sua primeira etapa, que aconteceu também no Rio de Janeiro e em São Paulo, o AdoroCinema teve a oportunidade de conferir todos os onze filmes na programação do festival. Se você está prestes a receber o evento em sua cidade e precisa de uma ajudinha para decidir ao que assistir primeiro, aí vai uma lista dos nossos filmes preferidos.

    Para ter acesso a todos os locais e horários de exibição, ficha técnica e sinopse dos longas, basta acessar a página oficial do evento.

    Entre Tempos 



    Neste belo filme de Valerio Mieli, o diretor nos conduz por uma complexa história de amor, contada ao longo de vários anos através das perspectivas conflitantes de seus protagonistas, que acionam detalhes contraditórios da própria memória para preencher o desgaste causado pelo relacionamento.

    “O diretor incita uma investigação das mais profundas motivações e estabelece um mosaico afetivo pautado nas memórias, evidenciando como experiências prévias moldam nossos ideais de felicidade e influenciam diretamente na abordagem de cada um quanto aos acontecimentos cotidianos de uma relação. [...] Para Mieli, não são os grandes acontecimentos ou as intensas reviravoltas que moldam o rumo das nossas relações, mas sim as "pequenas rachaduras" do dia a dia, que, acumuladas, nos tornam pessoas mais rígidas, incapazes de penetrar a armadura que nós mesmos construímos”. Leia a crítica completa.

    Euforia



    No longa dirigido por Valeria Golino, os irmãos Matteo (Riccardo Scamarcio) e Ettore (Valerio Mastandrea), que compartilham um laço afetivo pouco desenvolvido, começam a viver juntos em Roma, após um evento traumático. A situação os obriga a trabalhar suas diferenças e reviver memórias dolorosas do passado.

    “Através de uma direção que não contrasta tanto as diferenças entre os personagens por inseri-los num ambiente "neutro", na residência de Matteo em Roma, o longa tem como foco apresentar uma discórdia que nasce da condição debilitada da saúde de Ettore, que o faz morar com o irmão por tempo indeterminado. O intuito não é mostrar os atritos com diferenças de pensamentos ou até mesmo de aprovação pelas escolhas feitas até aqui, pois eles aparecem justamente diante da preocupação excessiva de se estar próximo”. Leia a crítica completa.

    A Melhor Juventude



    Neste filme de 2003, vencedor da mostra Um Certo Olhar, em Cannes, o diretor Marco Tullio Giordana conta, em mais de seis horas de duração, a saga de uma família italiana no fim dos anos 60 até o início dos anos 2000, com foco nos irmãos Nicola (Luigi Lo Cascio) e Matteo Carati (Alessio Boni). Eles dividem os mesmos sonhos, esperanças, leituras e amizades até o dia em que conhecem Giorgia (Jasmine Trinca), uma garota com distúrbios psíquicos.

    "O projeto termina por ressaltar a leveza da juventude - retratada pelo amor inconsequente dos dois irmãos por Giorgia e pela decisão de saírem de casa sem rumo - em oposição ao peso amargo da maturidade. Ainda que o roteiro reserve novos amores e reencontros amigáveis em sua parte final, ele privilegia a nostalgia da juventude em relação ao mundo de responsabilidades (afetivas, mais do que financeiras) da vida adulta". Leia a crítica completa.

    Confira também nossa entrevista com o diretor.

    Desafio de um Campeão



    Nesta trama conduzida pelo diretor Leonardo D'Agostini, Christian é um jogador de futebol talentoso e bem-sucedido que, após causar alguns problemas em campo, passa a receber ajuda de Valerio, um professor tímido e solitário que é designado como tutor pessoal do atleta. Juntos, os dois desenvolvem uma provável amizade.

    “A grande qualidade de Desafio de um Campeão está no modo como a educação mostra-se capaz de abrir novas portas que jamais seriam abertas antes sem este estímulo. O filme não trata tal aspecto tão a fundo, mas é muito aparente como Christian passa a se questionar internamente sobre suas escolhas a partir do momento em que passa a estudar regularmente com Valerio (após muita paciência do professor). Os empecilhos que antes eram apresentados pela própria equipe do garoto para que ele não estudasse vão se tornando meros coadjuvantes, e então o esporte e o suporte educacional andam de mãos dadas por boa parte da narrativa”. Leia a crítica completa.

    Dafne



    Exibido no Festival de Berlim 2019, Dafne acompanha a jornada de uma jovem com Síndrome de Down que acaba de perder a mãe e precisa enfrentar o processo de luto e simultaneamente se conciliar com o pai, com quem nunca teve uma convivência exemplar.

    “O tratamento piedoso é evitado ao retirar a questão genética do centro da trama. Dafne tem Síndrome de Down, mas este não é o tema do filme, tampouco constitui um obstáculo. O roteiro faz breve alusão a momentos de preconceito, mas prefere acreditar em pessoas majoritariamente benevolentes que cruzam o caminho da garota e de seu pai, Luigi (Antonio Piovanelli)”. Leia a crítica completa.

    Além dos longas mencionados acima, Bangla, Caravaggio - A Alma e o Sangue, Lucia Cheia de Graça, Michelangelo - InfinitoNoite MágicaSilvio e os Outros também integram a programação da 8 ½ Festa do Cinema Italiano.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top