Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    De dublê a diretor: Conheça David Leitch, nome por trás de John Wick e Hobbs & Shaw
    Por Ygor Palopoli — 4 de ago. de 2019 às 08:13
    facebook Tweet

    Dublê? Ok, agora tudo faz sentido.

    Pense na figura de uma pessoa. Um dublê de cinema, para sermos mais exato. Agora imagine que este rapaz já foi responsável por cenas de ação envolvendo Brad Pitt, Jean-Claude Van DammeHugh Jackman e muitos outros. É de se confabular que uma pessoa com este currículo já não possa querer mais nada para a carreira, correto? Bem, a vida sempre encontra maneiras peculiares de nos surpreender. 

    Se pararmos para pensar, a lógica até que faz sentido: quem melhor que um grande dublê de ação para dirigir um filme cheio de adrenalina, coreografias insanas de luta e cenas arriscadíssimas? É complicado analisar a questão friamente sem entrar no mérito de "prática x teoria". Mas David Leitch possui, no mínimo, um ponto a ser considerado.

    Vamos voltar um pouco. Para lhe ajudar a entender melhor como David foi de integrante do time de dublês em mais de 80 produções, para um dos cineastas mais cobiçados de 2019, o AdoroCinema preparou uma matéria especial contando toda sua carreira, ressaltando os pontos altos e baixos e, é claro, deixando sua filmografia à mostra para o mundão. Vamos lá?

    BOM DE BRIGA
    20th Century Fox

    Apesar de ter iniciado sua carreira de dublê em 1995, foi apenas no final da década que Leitch deslanchou, quando ficou responsável pela coordenação da equipe de Blade: O Caçador de Vampiros. A partir daí, em 1999, ele teve seu primeiro contato com Brad Pitt em Clube da Luta, substituindo o astro em suas cenas mais arriscadas de ação.

    O galã gostou tanto do resultado que, mais tarde, chamaria David em outras quatro ocasiões diferentes: Jogo de Espiões, Onze Homens e um SegredoTróia e Sr. & Sra. Smith. Passeando por filmes aclamados, como Matrix, 300, V de Vingança, e até Se Beber Não Case, rapidamente o rapaz tornou-se um referencial a ser seguido no mundo dos dublês.

    A comédia de 2009, inclusive, foi seu último trabalho como dublê, já que, dali para frente, ele só assinaria na coordenação do cargo, tendo uma equipe só sua. Aproveitando suas conexões dentro da área, David sentiu que havia chegado o momento de explorar uma antiga vontade: a de se tornar um diretor de cinema. Era a hora de alçar novos voos.

    KEANU REEVES MUDA VIDAS
    Lionsgate

    É isso mesmo que você leu. Afinal de contas, qualquer um que esteve na internet o suficiente nas últimas semanas sabe muito bem que Keanu Reeves é praticamente uma entidade por aqui. E é claro que a transformação de uma vida não poderia ter acontecido de maneira diferente. Em 2014, Leitch codirigiu De Volta ao Jogo, na época não sendo creditado, e as coisas saíram tão bem que John Wick já ganhou uma trilogia para chamar de sua. 

    Entrando com o pé direito dentro do universo da direção, David rapidamente conseguiu a oportunidade de comandar um outro projeto: o filme Atômica, estrelado por Charlize Theron. Agora devidamente creditado, o diretor viu a eletrizante obra receber diversos elogios ao redor do mundo e consolidou-se ainda mais no novo ofício, decidindo, naquele momento, que não trabalharia mais como coordenador de dublês. 

    HERÓI TAMBÉM VALE?
    20th Century Fox

    Entre De Volta ao Jogo e Atômica, David dirigiu um curta-metragem de apenas quatro minutos focado em uma cômica tentativa do Deadpool de salvar o dia, estrelando Ryan Reynolds e Stan Lee. O rapaz foi chamado justamente pela difícil missão de encaixar o máximo possível de ação em um limite tão curto, mas sem perder o fio condutor da narrativa: e, claro, ainda precisava sobrar espaço para as piadas do herói. 

    O resultado foi tão satisfatório que Leitch entrou naquele que prometia ser o projeto de sua vida, até então: Deadpool 2. Com uma responsabilidade gigantesca nas costas, ele aceitou comandar Reynolds e Josh Brolin como uma dupla de inimigos completamente fora do convencional... e foi bem sucedido! O longa foi um sucesso de bilheteria e o terceiro já está garantido. Até que, finalmente, chegamos ao ponto atual. 

    CARRO, EXPLOSÃO E AMIZADE
    Universal Pictures

    O título de filme da Sessão da Tarde é perdoável aqui? Se você já estava se perguntando quando David Leitch iria dirigir um filme de Velozes & Furiosos, aqui está. Na verdade, esta é uma pergunta válida, uma vez que é praticamente impossível pensar em ação frenética sem relacionar os carros tunados e os caras bombados da franquia bilionária. 

    Focado na inusitada parceria entre Deckard Shaw (Jason Statham) e Luke Hobbs (Dwayne Johnson), o filme Hobbs & Shaw é o primeiro derivado da franquia e pode marcar também o início de uma nova etapa. Com tantas suposições circulando a produção de Velozes & Furiosos 9, é de se esperar que os spin-offs sejam a solução mais prática a partir daqui. Caso você queira entender um pouco mais sobre Hobbs & Shaw, clique aqui. Além de tudo, David possui planos para dirigir mais duas obras em 2020: O longa de ação (obviamente) Undying Love e o Sci-Fi The Division, ambos ainda sem data de estreia especificada. 

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top