Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Festival de Cannes 2019: Filme italiano com Maria Fernanda Cândido divide holofotes com longa polêmico do diretor de Azul É a Cor Mais Quente
    Por Renato Hermsdorff — 24/05/2019 às 18:36
    facebook Tweet

    “I see you baby/ Shaking that ass”.

    Getty Images

    Desde que a operação Lava-Jato tomou conta do noticiário nacional, o termo “delação premiada” virou vocabulário comum na mais prosaica conversa de botequim do país. Desse modo, não vai faltar crítico de “mesa de bar” no Brasil quando O Traidor, do italiano Marco Bellocchio (Bom Dia, Noite), estrear nos cinemas nacionais (ainda sem data).

    Baseado em uma história real, o longa é a cinebiografia de Tommaso Buscetta (Pierfrancesco Favino), tido como um dos mafiosos mais poderosos da Itália, que foi o principal informante da justiça daquele país em uma gigantesca operação que resultou na prisão de centenas membros da máfia. O principal interlocutor de Buscetta foi o juiz Giovanni Falcone (interpretado por Fausto Russo Alesi), um ídolo do brasileiro Sérgio Moro (na “vida real”). Maria Fernanda Cândido interpreta Cristina, a esposa de Tomasso nesta que é uma coprodução Itália-Brasil-França-Alemanha.

    Divulgação
    O Traidor.

    Com um início morno (que se passa na terra da Lava-Jato), Il Traditore (no original) tem seu ponto alto na recriação do julgamento dos criminosos: malandros, cafajestes, sonsos, enfim, personagens hilários na narrativa ficcionalizada. Ainda assim, o filme dividiu opiniões pela Croisette. “O diretor Marco Bellocchio trabalha a cinebiografia em modo Wikipédia, listando nomes e datas na tela, saltando de um julgamento a uma investigação, de uma cidade onde mora Tommaso à outra, onde é forçado a se exilar”. “Quando tudo é intenso, nada o é”, avalia a crítica do AdoroCinema.
    Getty Images
    Maria Fernanda brilha na gala ao lado dos colegas de elenco.

    “Intensa” mesmo foi a estreia de Mektoub, My Love: Intermezzo, continuação de Mektoub, My Love: Canto Uno, do tunisiano Abdellatif Kechiche (vencedor da Palma por Azul É a Cor Mais Quente, outro longa que fez barulho em Cannes, criticado pela suposta fetichização do sexo lésbico pela visão masculina).

    Nada a ver com a duração do filme, que foi cortado, aparentemente, em meia hora, depois do anúncio inicial de 4h de projeção. Ou não. O longa traz uma sequência de sexo oral de pelo menos 10 minutos ininterruptos que, aparentemente, não foi encenada (se é que vocês nos entendem).

    Questionado sobre a cena na coletiva para a imprensa, o cineasta foi taxativo: “A coisa mais importante para mim, e é isso que eu quero dizer imediatamente, foi celebrar a vida, o amor, o desejo, a respiração, a música, o corpo".

    Getty Images
    Kechiche na coletiva.

    A crítica do AC recorreu aos versos do Groove Armada para tentar reproduzir a sensação despertada pelo filme: “I see you baby/ Shaking that ass/ Shaking that ass/ Shaking that ass/ I see you baby/ Shaking that ass/ Shaking that ass/ Shaking that ass”, que, em tradução livre, seria algo do tipo “Tô te vendo/ Balançando essa bunda/ Balançando essa bunda/ Balançando essa bunda” (bom, vocês entenderam).

    Em Intermezzo, o jovem fotógrafo Amin (Shaïn Boumedine) goza dos últimos dias de suas férias e se torna cada vez mais próximo de Charlotte (Alexia Chardard), a antiga namorada do primo dele. E é basicamente só isso mesmo.

    O filme ainda não tem previsão de estreia no Brasil.

    Divulgação
    Cena de Maktub.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Siga o AdoroCinema
    Trailers
    Assista ao trailer legendado
    Confira o filme nos cinemas
    O Grito Trailer Legendado
    Para Todos Os Garotos: PS. Ainda Amo Você Trailer (2) Legendado
    Parasita Trailer Legendado
    Dolittle Trailer Dublado
    Todos os últimos trailers
    Notícias de cinema Festivais e premiações
    O Chamado da Floresta: Tudo que você precisa saber antes de assistir ao filme nos cinemas
    NOTÍCIAS - Lançamentos
    segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020
    Festival de Berlim 2020: Primeiro dia de Competição traz drama biográfico e comédia com tons de terror
    NOTÍCIAS - Festivais e premiações
    sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020
    Festival de Berlim 2020: Kleber Mendonça Filho afirma que a atual fase do cinema brasileiro está sendo sabotada
    NOTÍCIAS - Festivais e premiações
    sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020
    Festival de Berlim 2020: Kleber Mendonça Filho afirma que a atual fase do cinema brasileiro está sendo sabotada
    Festival de Berlim 2020: Johnny Depp estrela filme que cita tragédia de Brumadinho
    NOTÍCIAS - Festivais e premiações
    sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020
    Festival de Berlim 2020: Johnny Depp estrela filme que cita tragédia de Brumadinho
    Últimas notícias de cinema Festivais e premiações
    Melhores filmes em cartaz
    Bad Boys para Sempre
    Bad Boys para Sempre
    4,4
    Diretor: Adil El Arbi, Bilall Fallah
    Elenco: Will Smith, Martin Lawrence, Vanessa Hudgens
    Trailer
    1917
    1917
    4,3
    Diretor: Sam Mendes
    Elenco: George MacKay, Dean-Charles Chapman, Mark Strong
    Trailer
    Parasita
    Parasita
    4,3
    Diretor: Bong Joon Ho
    Elenco: Song Kang-Ho, Woo-sik Choi, Park So-Dam
    Trailer
    Jojo Rabbit
    4,2
    Diretor: Taika Waititi
    Elenco: Roman Griffin Davis, Thomasin McKenzie, Scarlett Johansson
    Trailer
    Minha Mãe É uma Peça 3
    4,2
    Diretor: Susana Garcia
    Elenco: Paulo Gustavo, Rodrigo Pandolfo, Mariana Xavier
    Trailer
    Frozen 2
    4,1
    Diretor: Jennifer Lee, Chris Buck
    Trailer
    Todos os melhores filmes em cartaz
    Back to Top