Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Festival de Cannes 2019: Brasileiro A Vida Invisível de Eurídice Gusmão vence a mostra Un Certain Regard
    Por Laysa Zanetti e Renato Hermsdorff — 24 de mai. de 2019 às 16:25
    Atualizado 24 de mai. de 2019 às 22:11
    facebook Tweet

    Filme de Karim Aïnouz é o grande vencedor da Um Certo Olhar.

    Vitória brasileira no Festival de Cannes 2019! Segunda principal mostra, a Un Certain Regard, ou Um Certo Olhar, escolheu um filme brasileiro como o principal vencedor. O mérito é de A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, do cineasta Karim Aïnouz.

    O júri foi presidido pela cineasta libanesa Nadine Labaki (CarameloE Agora, Aonde Vamos? e Cafarnaum) e composto por Marina Foïs, Nurhan Sekerci-Porst, Lisandro Alonso e Lukas Dhont, com uma dura missão: escolher os melhores em diversas categorias, entre os 18 filmes que fizeram parte da seleção paralela — 9 dos quais eram primeiras produções. Confira abaixo a lista completa de premiados.

    Karim agradeceu em português: “Eu tenho muito orgulho de estar representando o Brasil aqui”. “A gente está passando por um momento no Brasil onde a intolerância é algo que é muito forte”, declarou. Depois de dedicar o prêmio às atrizes do filme, incluindo Fernanda Montenegro, ele clamou: “Que o futuro seja melhor do que o presente!”

    Com um elenco que traz Gregório DuvivierCarol Duarte e Julia Stockler, A Vida Invisível de Eurídice Gusmão conta a história de uma jovem talentosa, Eurídice, e sua irmã, Guida, vivendo em um rígido regime patriarcal na década de 1940. Quando Guida resolve fugir de casa, Eurídice se esforça para se transformar em uma musicista ao mesmo tempo em que lida com as responsabilidades da vida adulta.

    Na crítica, o AdoroCinema destaca: “O melodrama tropical [como define o diretor] também sustenta uma visão da sensualidade calcada no corpo. Adaptar o livro tão intimista de Martha Batalha constituía um desafio significativo, que os roteiristas Murilo Hauser, Inés Bortagaray e Karim Aïnouz superaram devido ao trabalho com exterioridades, ou seja, com o impacto visível da opressão social no corpo das irmãs Eurídice e Guida”.

    Confira abaixo a lista de premiados na mostra. 

    Melhor Filme
    A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, Karim Aïnouz

    Melhor Direção
    Kantemir BalagovDylda

    Melhor Atriz
    Chiara MastroianniChambre 212

    Prêmio do Júri
    O Que Arde, de Olivier Laxe

    Prêmio Especial do Júri
    Liberté, de Albert Serra

    Favorito do Júri (empate)
    La Femme de Mon Frere, de Monia Chokri
    The Climb, de Michael Angelo Covino

    Menção Especial do Júri
    Joan of Arc, de Bruno Dumont

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top