Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Marighella: "O Brasil tem esse poder de apagar sua História", diz Bruno Gagliasso sobre importância do filme (Exclusivo)
    Por Redação — 19/02/2019 às 10:52
    facebook Tweet

    O AdoroCinema bateu um papo com Seu Jorge, Bruno Gagliasso e Wagner Moura durante o Festival de Berlim 2019

    Lançado no Festival de Berlim 2019 fora de competição, Marighella é a cinebiografia do ex-deputado, poeta e guerrilheiro Carlos Marighella. Presente no Festival, o AdoroCinema bateu um papo exclusivo com o diretor Wagner Moura os atores, que incluem Seu Jorge no papel principal e Bruno Gagliasso no papel de antagonista, Lúcio.

    Para Moura, uma das grandes dificuldades na concepção do projeto foi a captação: "Quando eu comecei a pensar neste filme, não imaginava que, em 2012, seria tão difícil a captação. Evidentemente, foi difícil pela natureza do filme [...], do Marighella e por eu ser um artista identificado com a esquerda", constatou.

    Radical, o filme baseado na biografia escrita por Mário Magalhães ainda não tem data de lançamento no Brasil, mas a produtora Andrea Barata Ribeiro afirma que a distribuição vai acontecer. "Nós vamos batalhar e, se precisar, faremos um lançamento independente. Vamos fazer o que for preciso. Vamos lançar Marighella no Brasil."

    Em sua crítica, o AdoroCinema destacou:

    "O filme busca estruturar, através de seus confrontos binários (uma montagem paralela expõe as diferenças entre capitalismo e comunismo), uma importante disputa de narrativas. Nos tempos em que historiadores e jornalistas de WhatsApp discutem se o nazismo foi de esquerda ou direita, se a Terra é redonda ou plana, Marighella contrapõe de forma clara os discursos de ambas as partes: enquanto os comunistas afirmam ter pego em armas para libertar a população do regime ditatorial, os militares dizem ter tomado o poder para salvar esta mesma população dos comunistas. Enquanto Lúcio afirma que a polícia age em nome do orgulho patriótico, personagens se referem ao guerrilheiro como aquele que 'realmente amou o Brasil'. Ao final da trama, aliás, apenas um grupo estará cantando o Hino brasileiro a plenos pulmões."

    Festival de Berlim 2019: "Temos não só o direito, mas a obrigação de resistir", explica Wagner Moura sobre Marighella

    Nos sets, um dos pedidos de Moura para Seu Jorge era que ele tentasse imprimir a presença marcante do seu personagem: "Ele falava: 'Jorge, eu preciso muito que você chegue ao set e crie um estado de atenção. Marighella era um homem notável, ele chegava em qualquer lugar e as pessoas percebiam que chegou alguém especial'. Foi muito intenso, foi uma cascata dentro daquilo que [Wagner Moura] entrendia e do que ele queria contar sobre o Marighella."

    "Queria que o filme chegasse nas pessoas pelas quais [ele] lutou", continou o diretor. "Farei um esforço extra para levar o filme a favelas, movimentos sociais, acampamentos, periferias. O que importa é aquilo funcionar, de um modo geral, com coerência. O que sai da boca dos personagens no filme é coerente com quem eles foram."

    Dando vida ao investigador Lúcio, Gagliasso se emocionou contando que o filme será muito importante para sua filha, Titi, no futuro. O ator também explicou por que considera importante que a história de Marighella seja contada:

    "Meu maior desafio de carreira foi dar vida ao Lúcio. Acho que toda História tem sua escória, e eu faço essa escória", afirmou. "O Brasil tem esse poder de apagar sua História, e não podemos fazer isso. Fazer arte hoje é um ato político", finalizou. 

    Confira a entrevista na íntegra no vídeo acima.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Maurcio Perna
      Sim, em 68 foi golpe.
    • Maurcio Perna
      não vi nenhum racismo em nenhuma fala do presidente. Exaltador da tortura, sim, você tem razão, ele está errado nisso. Reforma da Previdência é um grande acerto e espero que passe.
    • Maurcio Perna
      kkkk Petralha alienado (pleonasmo) detectado!
    • Maurcio Perna
      Concordo com quase tudo que você escreveu, mas não estou pressupondo que o relato é mentiroso porque contraria minhas opiniões, mas sim porque contraria a própria realidade de como os fatos aconteceram.Quanto a não existir A história como ela é, em uma óptica filosófica você tem razão, mas não é esse o foco, estamos discutindo cinema!
    • Rudolfo Ramenzoni
      Muito mimimi, por parte da direita chorona, mas tenho certeza que vão assistir o filme comendo pipoca e com o cu na mão. kkkkkkk
    • Danilo
      jornalistas de WhatsApp discutem se o nazismo foi de esquerda ou direita Quanto a isso tem um documentário muito interessante chamado The Soviet History de 2008 sintam se a vontade para assisti-lo e refuta-lo.Quanto O Brasil tem esse poder de apagar sua História Eu não diria apagar, mas reescrever, porque Eduardo Gabeira, deixou bem claro que lutaram para implantar a ditadura (comparem os 400 desaparecidos, mais os 2000 presos políticos em 25 anos com os 100 mil presos políticos que Cuba teve simultaneamente, fora os executados e podemos chegar a conclusão que o regime de 64 precisaria de 1250 anos, para ser igual a um dia do cubamos. Mas os revolucionários esquerdopatas é que eram santos!!!) Agora Marighella era tão boa pessoa que foi perseguido pelo regime de 64 desde 1932, o cara erá tão bonzinho que começou a se opor ao regime 32 anos antes dele ser implantado!!! Bom...o que esperar de pessoas que dizem que a Venezuela é democracia?!
    • Danilo
      Não o filme se chamará Osama Bin Landen: Amor ao próximo
    • Guilherme marques
      Não se chamará assim Osama Bin Laden: Lutando Contra o Imperialismo Americano.
    • Carl Mir
      Brasil já faz filmes sobre bandidos a tempos, na verdade é o que mais faz como os famosos, Assalto ao Trem Pagador, Lúcio Flávio - o Passageiro da Agonia , O Bandido da Luz Vermelha, Ultima Parada 174,Carandiru, Assalto ao Banco Central ,1000 contra 1, Cidade de Deus, Alemão, Lula - O Filho do Brasil e agora esse Marighella. O Brasil tem esse poder de apagar sua HistóriaNão é bem isso, só escolhe as piores historias .
    • whoshere
      O Brasil tem esse poder de apagar sua História Pois é, é tão verdade isso que o Vagner Moura em suas alucinações quis mudar a trajetória de um vagabundo terrorista num majestoso herói nacional. Isso é sim apagar a história, e ainda colocar outra pior no lugar.
    • Jad Bal Ja
      Wagner Moura virou um fanático, Marighella foi nada mais que um terrorista assassino. Agora a esquerda quer transformar esse boçal em herói e vitima da ditadura. E por que não? Fez isso com Che Guevara, com Fidel Castro com Salvador Allende, com Chavez e tantos outros assassinos e tiranos, e ainda tenha quem aplauda essas imbecilidades.
    • Renato Cecilio
      kkkk... BozoMinion alienado detectado!
    • Walter kovacs
      polemica a vista!.
    • Gεnos FunkO
      O próximo filme do Wagner Moura se chamará, Osama Bin Laden: A lenda.
    • Lucas Souza
      Cada coisa que se lê nesses comentários que até assusta...
    • Alex S
      Vou adicionar mais motivos pra criticar o seu presidente (com P minúsculo mesmo) , vamos lá racista: só ver o que ele disse sobre uma visita a um quilombo (contra este fato não há argumentos), exaltador da tortura e de torturadores, declarações sobre sonegar impostos ( tá no passado, mas a ditadura também está), reforma da previdência, ministros que ou seguem ele fielmente ou são crucificados, filhinho mimado brincando de ser presidente, repasses do motorista ao filho e a primeira dama.....
    • Marilu R.
      Lamentável, sair de Tropa de Elite e cair na sarjeta.
    • Marilu R.
      Deixa de ser ridículo, virando história pelo avesso para justificar uma ideologia ultrapassada fazendo apologia à terrorista.
    • Marilu R.
      Claro que é manipulação, diria mais, uma distorção de nossa história. ..vergonhoso.
    • Daniel
      Por isso eu disse objetivo formal, muito difícil ver alguém desprendido do poder, esses são seres preciosos...
    Mostrar comentários
    Siga o AdoroCinema
    Trailers
    Entre Facas e Segredos Trailer Legendado
    Brincando com Fogo Trailer Legendado
    Brooklyn - Sem Pai Nem Mãe Trailer Legendado
    Crime sem Saída Trailer (1) Legendado
    Synonymes Trailer Legendado
    Frozen 2 Trailer (1) Dublado
    Todos os últimos trailers
    Notícias de cinema Entrevistas
    Carcereiros - O Filme: "A gente queria fazer uma série que fosse igual ao filme, mas não podia", diz Rodrigo Lombardi (Entrevista Exclusiva)
    NOTÍCIAS - Entrevistas
    sábado, 30 de novembro de 2019
    Carcereiros - O Filme: "A gente queria fazer uma série que fosse igual ao filme, mas não podia", diz Rodrigo Lombardi (Entrevista Exclusiva)
    O Irlandês: "Estou muito feliz com a recepção do filme", conta Robert De Niro (Entrevista exclusiva)
    NOTÍCIAS - Entrevistas
    sexta-feira, 29 de novembro de 2019
    O Irlandês: "Estou muito feliz com a recepção do filme", conta Robert De Niro (Entrevista exclusiva)
    Últimas notícias de cinema Entrevistas
    Filmes da semana
    de 12/12/2019
    Crime sem Saída
    Crime sem Saída
    Diretor: Brian Kirk (III)
    Elenco: Chadwick Boseman, Sienna Miller, J.K. Simmons
    Trailer
    Brincando com Fogo
    Brincando com Fogo
    Diretor: Andy Fickman
    Elenco: John Cena, Keegan-Michael Key, John Leguizamo
    Trailer
    Entre Facas e Segredos
    Entre Facas e Segredos
    Diretor: Rian Johnson
    Elenco: Daniel Craig, Chris Evans, Ana de Armas
    Trailer
    Synonymes
    Synonymes
    Diretor: Nadav Lapid
    Elenco: Tom Mercier, Louise Chevillotte, Quentin Dolmaire
    Trailer
    Uma Mulher Alta
    Uma Mulher Alta
    Diretor: Kantemir Balagov
    Elenco: Vasilisa Perelygina, Konstantin Balakirev, Ksenia Kutepova
    Trailer
    Finalmente Livres
    Finalmente Livres
    Diretor: Pierre Salvadori
    Elenco: Adèle Haenel, Pio Marmai, Audrey Tautou
    Trailer
    Lançamentos da semana
    Back to Top