Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Festival do Rio 2018: Tinta Bruta é o grande vencedor
    Por Rafaela Ferreira — 12 de nov. de 2018 às 11:00
    facebook Tweet

    Deslembro é o favorito do público e leva mais dois prêmios.

    O Festival do Rio tem um novo rei e ele atende por Tinta Bruta: o novo filme da dupla Filipe MatzembacherMarcio Reolon foi o grande vitorioso da edição deste ano, levando para casa não só o troféu de melhor filme, como também, os de melhor ator, roteiro e ator coadjuvante.

    Quem também levou vários troféus para casa foi Deslembro, de Flavia Castro, que ganhou o prêmio de melhor filme pelo júri popular, atriz coadjuvante e o prêmio da crítica FIPRESCI. Entre os documentários, Torre das Donzelas ganhou tanto no júri popular como no júri oficial.

    Confira abaixo a lista completa dos premiados no Festival do Rio 2018:

    MOSTRA COMPETITIVA - LONGAS

    MELHOR FILME

    Tinta Bruta

    MELHOR FILME - JÚRI POPULAR
    Deslembro

    MELHOR DOCUMENTÁRIO
    Torre das Donzelas

    MELHOR DOCUMENTÁRIO - JÚRI POPULAR
    Torre das Donzelas

    MELHOR DIREÇÃO
    João Salaviza e Renée Nader Messora (Chuva é Cantoria na Terra dos Mortos)

    MELHOR DIREÇÃO DE DOCUMENTÁRIO
    Susanna Lira (Torre das Donzelas) 

    MELHOR ATRIZ
    Itala Nandi (Domingo)

    MELHOR ATOR
    Shico Menegat (Tinta Bruta) e Valmir do Côco (Azougue Nazaré)

    MELHOR ATRIZ COADJUVANTE
    Eliane Giardini (Deslembro)

    MELHOR ATOR COADJUVANTE
    Bruno Fernandes (Tinta Bruta)

    MELHOR FOTOGRAFIA
    Renée Nader Messora (Chuva é Cantoria na Aldeia dos Mortos)

    MELHOR MONTAGEM
    André Sampaio (Azougue Nazaré)

    MELHOR ROTEIRO
    Filipe Matzembacher e Marcio Reolon (Tinta Bruta)

    PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI
    Azougue Nazaré

    PRÊMIO FIPRESCI
    Deslembro

    MOSTRA COMPETITIVA - CURTAS:

    MELHOR CURTA
    O Órfão

    MELHOR CURTA - JÚRI POPULAR
    Você Não me Conhece

    MOSTRA NOVOS RUMOS:

    MELHOR FILME
    Ilha

    MELHOR CURTA
    Lembra

    PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI
    Inferninho

    PRÊMIO FELIX:

    MELHOR LONGA - FICCÇÃO
    Sócrates

    MELHOR DOCUMENTÁRIO
    Obscuro Barroco

    PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI
    Inferninho

    PRÊMIO MOSTRA GERAÇÃO:
    Shade – Entre bruxas e heróis

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top