Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    O Predador: Diretor Shane Black pede desculpas por ter escalado ator que cometeu crime sexual
    Por Renato Furtado — 14 de set. de 2018 às 11:10
    facebook Tweet

    O cineasta e roteirista lamenta que o filme tenha sido ofuscado por sua "estúpida decisão".

    A Fox pode ter cortado a cena protagonizada pelo criminoso sexual Steven Wilder Striegel de O Predador, mas a reação contrária à escalação do ator pelo cineasta Shane Black escalou quando a protagonista Olivia Munn denunciou publicamente a situação. Em entrevista à Associated Press, o diretor e roteirista de O Predador pediu desculpas pelo caso, classificando a escalação de Striegel como uma "decisão estúpida":

    "Cometi um erro de julgamento irresponsável [...] Eu era o capitão desse navio. Meu trabalho é me assegurar de que essas coisas não aconteçam e eu falhei. Causei dor ao meu elenco. Isso é inaceitável. A responsabilidade é toda minha. Me arrependo, profunda e verdadeiramente. Penso muito sobre isso e espero aprender com meu erro. Porque isso realmente me incomoda. Esse poderia ser um filme com pessoas incríveis nesta noite incrível, mas ele é ofuscado por uma decisão estúpida que tomei. Peço desculpas a todos", declarou um arrependido Black, durante a première de O Predador.

    Anteriormente, o realizador tentou justificar a escalação de Striegel como uma segunda chance para um amigo pessoal. No entanto, assim que Munn denunciou o caso - inicialmente sozinha e, após críticas generalizadas, sendo acompanhada pelo restante do elenco principal -, Black foi forçado a emitir um pedido de desculpas pela situação que criou. De fato, como o próprio realizador apontou, a controvérsia gerada ao redor da participação removida de Striegel tomou certa precedência sobre o lançamento do longa.

    Descrito como uma subversão e uma reinvenção de uma franquia já cansada pela crítica 3 estrelas do AdoroCinema, O Predador está em cartaz no Brasil.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    • O Predador: Sterling K. Brown quebra silêncio sobre cena cortada do filme
    • O Predador: Fox apaga cena com ator que cometeu crime sexual
    Pela web
    Comentários
    • Jonathan K.
      vai dar segunda chance a amigo velho para fazer participação no filme, coisa feia, quer ajudar ele e olha a dor de cabeça que o estudio e você deve.
    • Jc V.
      Também não é bem assim. Crítico a militância em seu ato, e não na sua essência. Nesse caso em particular eles obviamente estão errados. Mas em outros eles estão obviamente corretos, como o caso de Spacey, Weinstein e mais 1000. Às vezes se erra, as vezes se acerta. É o jogo. Mas o erro tem que ser reconhecido!Sobre privilégios: Acho que quem tem privilégios são universitários filhinhos de papai que se formam em faculdades onde pra receber o diploma basta ter a mensalidade em dia; Igrejas que não pagam imposto; e fazendeiros que desmatam o país pra criar gado e governo faz vista grossa. Isso sim é privilégio...
    • Danilo
      Se o cara pagou pelo crime, pagou o que devia para a sociedade porque não pode ter uma segunda chance?! Não estamos falando de pessoas que se esconderam por anos e foram acobertadas, pelas engrenagens que movem Hollywood, estamos falando de alguém que lhe está sendo negado o direito de recomeçar!!!
    • Rafael Santos
      A propria militancia diz que deve da uma segunda chance ao criminoso pra ele voltar a sociedade.cara essas militancias querem privilegios , a propria atriz do filme depois vai dizer que se sente abusada em uma cena consensual porque sentir as dores da vitima, estamos criando um monstro e se chama politicamente correto.AGORA o crescimento de trump e bolsonaro mostrar que as pessoas estão vendo que estão passando do limite.as feminazi falam em empoderamento mas são ultra radicais e não buscam igualdade mas privilegios.
    • Jc V.
      Na verdade ele disse que se arrepende pela repercussão negativa que isso gerou pro filme, e não por ter escalado o ator. São duas coisas diferentes. Se Olivia não tivesse denunciado, se os jornais e sites não tivessem feito pressão ele com certeza ele não se arrependeria.Só é uma pena que as pautas anti-assédios não saibam fazer distinção entre os casos. O ator em questão cometeu um crime, ficou o tempo estipulado por lei na cadeia, e agora tá tentando arrumar um emprego honesto. Ele já pagou judicialmente por seu crime, e mesmo assim a militância insiste em atacar o cara. Triste isso.
    Mostrar comentários
    Back to Top