Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    CineBH 2018 exibirá filme de 14 horas de duração
    Por Renato Furtado — 8 de ago. de 2018 às 17:50
    facebook Tweet

    O monumental La Flor, do argentino Mariano Llinás.

    Existem alguns filmes cujas narrativas são bastante longas, tais como ...E o Vento Levou ou Lawrence da Arábia; entretanto, a duração destes épicos hollywoodianos não é nada em comparação às das experimentações mais recentes do cinema mundial. Para fazer inveja às gigantescas obras do cineasta filipino Lav Diaz (Norte, o Fim da História), o CineBH 2018 exibirá, como um de seus principais destaques, o monumental La Flor, drama de 14 horas de duração (!) do diretor argentino Mariano Llinás (Histórias Extraordinárias).

    Dividido em três partes para ser exibido na mostra da capital mineira, o longa-metragem mais longo dos últimos anos ganhou o prêmio máximo do BAFICI, principal festival argentino, está em cartaz em Locarno e também viajará para Nova Iorque. Na estrutura em si da obra de Llinás, a divisão é realizada em seis seções narrativas diferentes: quatro que não terminam, uma que se encerra mas não começa e uma outra que tem uma conclusão - pelo menos uma história "tradicional", para variar. Outra importante pré-estreia, aliás, é a de Sol Alegria, filme com Ney Matogrosso, que estará presente em Belo Horizonte.

    La Flor chega como principal destaque da produtora argentina El Pampero Cine, que será homenageada na mostra com a exibição de A Mulher dos Cachorros. Além de pré-estreias nacionais e internacionais, o CineBH 2018 também contará com sessões de clássicos da sétima arte, descobertas da cinematografia latino-americana, palestras, masterclasses e oficinas. O CineBH está marcado para acontecer entre os dias 28 de agosto e 2 de setembro - fique ligado na cobertura completa do AdoroCinema e confira os títulos selecionados abaixo:

    MOSTRA CONTEMPORÂNEA

    Abaixo a Gravidade, de Edgard Navarro

    Baixo Centro, de Samuel MarottaEwerton Belico

    Benzinho, de Gustavo Pizzi

    Classical Period, de Ted Fedt

    Espera, de Cao Guimarães

    Ferrugem, de Aly Muritiba

    Mãe Preta, de Khalik Allah

    A Mata Negra, de Rodrigo Aragão

    Tempo Comum, de Susana Nobre

    PONTES LATINO-AMERICANAS

    Antígona, de Pedro González-Rubio

    Cocote, de Nelson Carlo

    A Telenovela Errante, de Raúl RuizValéria Sarmiento

    CLÁSSICOS NA PRAÇA

    Corra que a Polícia Vem Aí!, de David Zucker

    Os Embalos de Sábado à Noite, de John Badham

    O Submarino Amarelo, de George Dunning

    Superman – O Filme, de Richard Donner

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top