Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Steven Seagal é apontado como representante especial da Rússia para fortalecer relação humanitária com os EUA
    Por Renato Furtado — 6 de ago. de 2018 às 12:38
    facebook Tweet

    Era só o que faltava para atingirmos a paz mundial. Agora vai!

    Clive Mason

    Poderia ser um quadro do Zorra Total, mas, como sempre, esta é a vida real: o ator Steven Seagal foi nomeado pelo governo de Vladimir Putin como enviado especial da Rússia para fortalecer as relações entre o país europeu e os Estados Unidos. Cidadão russo desde 2016 e acusado de assédio sexual em sua terra natal, Seagal agora será um dos responsáveis por fomentar as ligações entre os dois Estados no campo humanitário, cultural e artístico. Sim, isso é real.

    "Estou profundamente honrado por ter sido designado como um representante especial do Ministério das Relações Exteriores da Rússia a cargo das relações humanitárias entre a Rússia e os Estados Unidos. Espero que possamos atingir a paz, harmonia e produzir resultados positivos do mundo. Levo esta honraria muito a sério"

    De acordo com o New York Times, oficiais da administração Putin confirmaram que Seagal não será remunerado para exercer suas novas funções, que são similares às de um Embaixador da Boa Vontade da ONU (Organização das Nações Unidas). Assim, após passar anos capturando, torturando e/ou matando criminosos e terroristas nas telonas e telinhas, Seagal será o elo de ligação - por razões desconhecidas e inexplicáveis, a não ser pelo fato de que o ator declarou Putin como um dos maiores líderes do mundo - entre Rússia e Estados Unidos, duas potências cujas relações não andam muito bem, como de costume.

    Além de ocuparem lados distintos na complexa e brutal Guerra da Síria, os europeus e os norte-americanos encontraram um novo terreno de disputa com a eleição de Donald Trump. Eternamente dúbias, as relações entre o ex-apresentador de reality shows e Putin são tão ininteligíveis quanto o novo cargo de Seagal. Afinal de contas, Putin e Trump constantemente ensaiam aproximações políticas ao mesmo tempo em que o Congresso norte-americano investiga a influência de hackers russos na ascensão de Trump ao trono estadunidense - segundo teorias da conspiração, o empresário inclusive seria uma marionete russa.

    E agora, mais uma imagem de Seagal, o homem que faltava para atingirmos a paz mundial:

    The Guardian
    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Jonathan k_78
      é só o que faltava.
    Mostrar comentários
    Back to Top