Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    10 filmes e séries em que a dublagem brasileira fez diferença
    Por Andressa Araújo — 29 de jun. de 2018 às 09:00
    facebook Tweet

    Reconhece alguém?

    Quando se trata de infância, é praticamente impossível não lembrar daquela dublagem de personagem ou filme específico. Saudoso e sempre presente, o ato de traduzir diálogos de línguas estrangeiras para a nacional aproxima culturas e possibilida à população ter acesso a produções internacionais. Produções essas que ficaram na memória de muita gente por aí!

    Foi pensando nisso que o AdoroCinema decidiu selecionar as dublagens do Brasil mais icônicas! Relembre abaixo os trabalhos de dublagem que mais deixaram personagens de fora com uma cara brasileira:

    1) Família Dinossauro (1991)

    "Não é a mamãe!", diria o esperto filhotinho dessa família pré-histórica! Baby, como era chamado, ficou eternizado no Brasil na voz de Marisa Leal. A série, à princípio destinada apenas ao público infantil, logo ganhou a atenção dos mais velhos, uma vez que podia ser considerada uma sátira do estilo de vida das famílias dos Estados Unidos.

    2) Procurando Nemo (2003)

    Dublada por Ellen DeGeneres, Dory não deixou a desejar na adaptação brasileira. Maíra Góes assume bem a missão de dar voz à personagem com perda de memória recente, inclusive quando ela decide falar baleiês! Além dela, os trabalhos de Júlio Chaves, como o peixe Marlin, e do astro das dublagens, Guilherme Briggs, como o tubarão Bruce, resultaram em performances memoráveis.

    3) Os Padrinhos Mágicos (2001)

    Falando em Guilherme Briggs, outro trabalho que vem à mente é Cosmo, o padrinho mágico de Timmy Turner — com uma versão bem mais animada que a original, inclusive. Nair Amorim, que faz a madrinha Wanda, também merece destaque. Briggs ainda foi o responsável pelas vozes do Mickey, Tarzan, Ele (As Meninas Superpoderosas), Grinch (Jim Carrey) e do cowboy (Owen Wilson) de Uma Noite no Museu.

    4) Todo Mundo Odeia o Chris (2005)

    "Meu marido tem 2 empregos!". Se você ouve essa frase e quase consegue ver Rochelle (Tichina Arnold) com suas caras e bocas, agradeça a Guilene Conte, que soube como ninguém traduzir os sentimentos da mãe de Chris, vivido por Tyler James Williams.

    5) Eu, a Patroa e as Crianças (2001)

    Os que não perdiam um capítulo das hilariantes situações da família Kyle sabem que essa dublagem vale ouro! Com vozes de Marco Ribeiro (o patriarca Michael Kyle) — que roubou a cena em O Máskara e outros filmes estrelados por Jim Carrey —, Mabel Cezar (a matriarca Jay) e Guilherme Briggs como Calvin (o pai de Vanessa), vale sempre a pena dar uma conferida na versão brasileira da série.

    6) Scooby-Doo, Cadê Você? (1969)

    "Scooby-Doo, cadê você, meu filho?". Quem não lembra dessa frase dita pelo — não tão — corajoso Salsicha (voz de Mário Monjardim) à procura de seu atrapalhado Scooby? O cachorro era dublado por Orlando Drummond, que também fez o personagem ALF, de ALF, o ETeimoso, e o marinheiro Popeye.

    7) A Era do Gelo (2002)

    É claro que não podia faltar nessa lista a icônica interpretação de Tadeu Mello do preguiça Sid! Com uma voz inusitada e uma dose de sotaque do ator nascido no Ceará, foi possível aproximar o bichinho do gosto brasileiro. Em entrevista ao AdoroCinema, o artista revelou como encontrou a voz de seu simpático personagem.

    8) A Nova Onda do Imperador (2000)

    Sabe o Kuzco, o arrogante imperador transformado acidentalmente em lhama? Pois é, o protagonista dessa animação da Disney foi dublado por Selton Mello no Brasil! Marieta Severo (a vilã Yzma) e Humberto Martins (o camponês Pacho) também entraram para a equipe de dublagem nacional da produção.

    9) Dragon Ball Z (1989)

    Wendell Bezerra também deixou sua marca no mundo das dublagens. Após interpretar o protagonista Goku nessa animação japonesa, a voz de Bezerra hoje é reconhecida até mesmo por aqueles que não acompanharam tanto a jornada do Saiyajin. 

    10) Coragem, o Cão Covarde (1999)

    Por último, mas não menos importante, está o desenho com as arrepilantes aventuras do cãozinho Coragem, que, de corajoso, só o nome mesmo. Com direito a fantasmas, monstros, alienígenas e zumbis, essa trama não seria a mesma sem as dublagens de José Leonardo (Coragem) e Domício Costa (o resmungão Eustácio).

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Diego Rodrigues
      O íncrível mundo de Gumball as primeiras temporadas estão com a dublagem perfeita também, muitos episodios estão melhores que a original. (Y)
    • Lucas Gonçalves de Oliveira
      Cadê o filme Tá Dando Onda nessa lista.
    • Junio Rodrigues
      E o Wolverine? rs
    • Pablo Alde
      Quem, a mãe do carinha que mora logo ali?
    • Gabriel (Joseph Joestar)
      CDZ e yuyu Hakusho foram fenomenais tmb.
    • Gibran Felipe Cobra Teske
      Ele também dublou o Kraang das Tartarugas Ninja e é o dublador oficial do Eddie Murphy
    • Marcelo L
      Vide Borges de Barros que dublava o Dr Smith, elogiado até pelo ator Jonathan Harris quando esteve aqui no Brasil.
    • paulo yan
      Dublagens que nos fizeram amar essas séries e filmes. Uma salva de palmas a esses grandes profissionais.
    • Marcos Adriano Dams
      Grandes Dublagens
    • Nauhan Allan
      Lembrei do personagem Mate da franquia de filmes Carros que é dublado por Mario Jorge. Aquela voz caipira é a principal característica dele.
    • Rodrigo Pires Lopes
      da enfase ai..é Mooorrrra Seya!!....CDZ dublado é uma das melhores de todas...
    • Rodrigo Pires Lopes
      Rochele é muito melhor dublado que som original..^^
    • Ronaldo Cesar
      O de Rochele é o melhor, na minha opinião
    • Alan Bitencourt
      As dublagens desses personagens são fantásticas.
    • Vinicius Pardim
      E sabe o que é engraçado? O dublador das músicas de Enrolados no papel do José (que não é o Luciano), não é ruim de dublagem. A voz dele teria se encaixado bem melhor na personagem, no lugar do Huck, priorizado por um motivo que jamais conheceremos.
    • Pacino
      muito bom..
    • Polyana F.
      Concordo. As decisões de dublagem parece que começam pela aparência do dublador, em vez de seu talento, como a voz do Luciano Huck para Enrolados e recentemente, Raul Gil em Incríveis 2. Não que o trabalho do Raul tenha ficado ruim, pelo contrário, mas a piada do banquinho é horrível. No caso do Huck, que não é ator nem sabe trabalhar a voz, foi sofrível. Pior dublagem que já vi. Mas está eternizada é daqui a 50 anos quando meus netos forem assistir Enrolados, é essa porcaria que vão ouvir...
    • Polyana F.
      Poxa, e Chaves?
    • goryzb
      Era* Antigamente na maioria dos casos a dublagem brasileira se sobressaia sobre o áudio original, os improvisos que faziam eram fabulosos... Hoje em dia são vergonhosas, em sua grande maioria...
    • Ricardo Fortes
      Faltou South Park, que convenhamos, é infinitamente melhor dublado!
    Mostrar comentários
    Back to Top