Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Terry Crews diz que denunciar assédio sexual o fez ficar fora de Os Mercenários 4
    Por João Vitor Figueira — 26/06/2018 às 18:47
    facebook Tweet

    O ator testemunhou no Senado americano para tratar do assunto, onde denunciou a masculinidade tóxica em Hollywood e disse que os abusadores se protegem naquela indústria.

    Terry Crews denunciou os "abusadores que protegem outros abusadores" em Hollywood em depoimento no Senado dos Estados Unidos nesta terça-feira (26). O ator condenou a prevalência de uma "masculinidade tóxica" nos bastidores da indústria cinematográfica enquanto defendeu a criação de um documento legal chamado Declaração de Direitos de Sobreviventes de Abuso Sexual, que propõe novas medidas de combate a esse tipo de crime.

    "Eu sou um ator, escritor, ex-atleta, militante e sobrevivente de um abuso sexual", disse Crews no começo de sua fala. "Hollywood tem sido um lugar problemático simplesmente porque as pessoas enxergam aquele lugar como um sonho. E acontece que há alguém com poder sobre esses sonhos. Você é levado a achar que esse tipo de comportamento é algo esperado, algo que faz parte do trabalho, que esse assédio, abuso e até mesmo estupro fazem parte das atribuições do seu trabalho."

    Em outubro de 2017, quando o cenário da indústria cinematográfica americana começou a ser chacoalhado pela coragem de mulheres que denunciaram abusos por trás das câmeras, Crews aproveitou a ocasião para contar sua própria história traumática. O astro de Todo Mundo Odeia o CrisAs Branquelas disse que o empresário Adam Venit, que já representou personalidades como Emma Stone e Adam Sandler, o apalpou suas partes íntimas durante um evento público. Crews disse que se sentiu "impotente" e "objetificado" com a situação e têm sido uma rara voz masculina em Hollywood a falar publicamente sobre suas experiências como vítima de violência sexual.

    "O que aconteceu comigo aconteceu com muitos, muitos outros homens em Hollywood", disse Crews ao Comitê Judiciário do Senado. "Desde que eu trouxe a minha história à tona, milhares de outros homens vieram me dizer, 'Aconteceu comigo também, essa é a minha história'. Mas eles não se sentem seguros para falar sobre isso porque você é colocado na lista negra, sua carreira fica em perigo. Depois disso ninguém mais quer trabalhar com você."

    Crews afirmou em seu depoimento que sofreu represálias por ter falado sobre seu caso de assédio sexual. O produtor Avi Lerner teria dito ao ator que ele só poderia atuar em Os Mercenários 4 caso não movesse nenhuma ação contra Venit. Crews não aceitou a proposta. "Esse mesmo produtor está sob sua própria investigação. Abusadores protegem abusadores, e essa foi uma coisa que eu tinha que decidir, se eu ia traçar esse limite. Vou ser uma parte disso ou vou me posicionar? Houve projetos que eu tive que recusar", relatou.

    Lerner nega ter cometido qualquer assédio. Ainda em 2017, o produtor foi acusado de ter uma postura predatória e inadequada no ambiente de trabalho.

    Intérprete de Hale Caesar nos três primeiros filmes da franquia Os Mercenários, Crews contou que teria sentido vergonha de vir à público compartilhar suas experiências como vítima de assédio se não fosse o movimento #MeToo. "Eu provavelmente iria virar piada na delegacia. Um ano depois, quando o movimento #MeToo engrenou, era seguro denunciar. Quando sofre uma violência, você fica atrás das linhas inimigas, tentando encontrar uma saída. Você está tentando encontrar uma forma de se manter seguro. Ninguém vai te ajudar. Ninguém vai acreditar em você."

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • Ana Luiza Garcia
      Claro que é feminista. Ela trata com igualdade um homem e uma mulher que sofreram o mesmo tipo de assedio. Feminismo é isso.
    • Ronaldo Cesar
      Meu marido tem dois empregos - Rochelle
    • Jeferson Paz
      E qual o problema de falar em masculinidade? Orientação sexual é uma coisa, gênero é outra. Bom, se você é do tipo de ignorante que acha que homem é antônimo de homossexual nunca vai entender mesmo a matéria. Que nada tem de feminista. E sim, o assédio rola solto na Globo e é necessário falar sobre isso. Mas se alguém falar, vai haver gente incomodada também. é medo de ser o próximo denunciado.
    • Show do Incognito
      o cara teve um assédio homossexual acontecendo com ele, e vem a matéria falar sobre MASCULINIDADE, sabemos que tanto em Hollywood como em qualquer emissora de Tv inclusive a Globo o assédio rola solto, agora um texto feminista e arbitrário deste não merecia nem estar aqui
    • Diego Souza
      Muito bom o artigo! Ainda mais levando em consideração esse contexto atual de manifestações machistas na Copa do Mundo. É necessário sempre trazer à tona o debate sobre o sexismo e seus efeitos. Parabéns ao autor do artigo!
    • Jc V.
      Tamo junto irmão. Sou muito fã do Julius... Digo, Terry! E agora sou mais ainda.Se nem um homem de 2 metros, 120 quilos de músculos e ex-jogador de futebol americano está imune aos assédios sexuais, é sinal de que ninguém está a salvo!
    • maiaromis
      Que mais homens venham a público, pq infelizmente no mundo em que vivemos é preciso que outros homens se pronunciem, pq senão será tratado como mimimi de mulher. Parabéns Terry! Parabéns mulheres! Parabéns á todos que sofreram assédio e decidiram se pronunciar.
    • ChadGrey
      Respect!!
    • Lara Lannister
      Não importa se vc é homem ou mulher, ser diminuido a suas partes intimimas é um absurdo, tratar um ser humano como um objeto que só esta la para satisfazer suas necessidades é monstruoso. È um problema que nós mulheres infelizmente conhecemos bem.Tbem é importante que os homens que sofreram de verdade desse tipo de violencia, reportem e exponham seus agressores. E quando falo sofreram de vdd falo daqueles que realmente passaram por uma situação e esta lhe abalou emocionalmente de modo que afetou sua vida. Eu admiro muito a postura do Terry, pois pra um homem é dificil reconhecer tal abuso. Ensinamos os meninos a serem machões de maneira tão toxica que demonstrações de vulnerabilidade e emoções já são motivo para questionarem sua sexualidade. Apesar de eles não serem vitima primarias do machismo, deles não morrerem por isso... sim, machismo tbem afeta homens. E ta na hora da gent ver como estamos criando nossos meninos, pois essa masculinidade toxica é que os torna agressores no futuro. E acredito que nenhum pai ou mae queira ver seu menino como um agressor , um assediador/ estuprador , ou ate mesmo um assassino.Sei que pode aparecer alguem que se doeu pelas minhas palavras, vir me chamando de feminazi ou wherever. Mas o que temos hoje são homens que não tem respeito algum pelo corpo alheio, homens que acham certo fazer piada com as partes intimas do outro, que não veem problema em apalpar alguem , que ignoram o não estupram e matam. Sim, pq se vc for no google rapido , só o que vc achar são casos de crimes passionais desse tipo sendo cometidos principalmente contra mulheres.Mais uma vez , se eu ja era fan do Terry hoje eu digo que o admiro muito mais pq não deve ter sido fácil reconhecer a violência sofrida, e compartilhar isso com o mundo.
    • Vidamell Vida R.
      oh!
    Mostrar comentários
    Siga o AdoroCinema
    Trailers
    Assista ao trailer legendado
    1917 Trailer (1) Legendado
    Um Lindo Dia na Vizinhança Trailer (2) Legendado
    Luta por Justiça Trailer Legendado
    Um Espião Animal Trailer (1) Legendado
    Maria e João: O Conto das Bruxas Trailer Legendado
    Todos os últimos trailers
    Notícias de cinema Pré-Produção
    Channing Tatum vai estrelar e produzir musical da Disney
    NOTÍCIAS - Pré-Produção
    quinta-feira, 23 de janeiro de 2020
    Capitã Marvel 2 contrata roteirista de WandaVision
    NOTÍCIAS - Pré-Produção
    quinta-feira, 23 de janeiro de 2020
    The Witcher vai ganhar filme no estilo anime na Netflix
    NOTÍCIAS - Pré-Produção
    quarta-feira, 22 de janeiro de 2020
    Miss Americana: Documentário sobre Taylor Swift na Netflix ganha primeiro trailer
    NOTÍCIAS - Pré-Produção
    quarta-feira, 22 de janeiro de 2020
    Miss Americana: Documentário sobre Taylor Swift na Netflix ganha primeiro trailer
    Aubrey Plaza e Alison Brie são escaladas para comédia romântica gay de Kristen Stewart
    NOTÍCIAS - Pré-Produção
    quarta-feira, 22 de janeiro de 2020
    Aubrey Plaza e Alison Brie são escaladas para comédia romântica gay de Kristen Stewart
    Últimas notícias de cinema Pré-Produção
    Filmes mais esperados
    Filmes mais esperados
    Back to Top