Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Morgan Freeman exige retratação e pedido de desculpas da CNN por matéria sobre acusações de assédio
    Por Felipe Ribeiro — 29 de mai. de 2018 às 14:06
    facebook Tweet

    A rede de notícias a cabo respondeu ao pedido dos advogados do ator.

    Getty Images

    Seguido de duas declarações de Morgan Freeman, uma delas pedindo desculpas a quem possa ter se sentido incomodado com suas atitudes e outra afirmando nunca ter assediado mulheres, os advogados do ator solicitam "uma retratação e um pedido de desculpas" da CNN pelo artigo sobre alegações de assédio e má conduta contra o astro.

    Segundo o The Hollywood Reporter, uma carta de dez páginas foi endereçada ao presidente da CNN, Jeff Zucker, fazendo as reivindicações citadas e afirmando que a história publicada por eles difamou e "infringiu injúrias severas" na reputação e carreira de Freeman.

    Para suportar a defesa do ator, os advogados citaram três nomes dentre os 16 entrevistados(as) pela CNN para realizar o artigo publicado dia 24 de maio. Um deles foi o da jornalista Chloe Melas, uma das escritoras do artigo da CNN. Eles dizem que as acusações dela "não tinham uma base razoável". Melas afirma que, em uma coletiva do filme Despedida em Grande Estilo (2017), o ator teria segurado seu braço e lançado olhares sobre ela de cima à baixo enquanto dizia palavras que a deixaram constrangida.

    Também foi trago à tona algo que já estava disposto no artigo, de que os recursos humanos da Warner Bros. investigaram as alegações de Melas e que elas não foram consideradas devido a um dos comentários de Freeman não ter aparecido em um vídeo e por nenhum funcionário do estúdio presente no local ter visto a situação.

    Os advogados também alegaram que outra entrevistada, Tyra Martin, já registrou duas queixas de que suas palavras foram "deturpadas" no artigo e que "Freeman não a assediou". O nome de Lori McCreary, cofundadora da produtora de Freeman — Revelations Entertainment —, também foi trago à tona pela parte de defesa do ator, afirmando que ela havia dito "à CNN que Freeman nunca a assediou".

    No artigo, o nome de McCreary foi citado por outros entrevistados, que afirmaram ter presenciado o ator se comportando de forma inapropriada com ela. Foi reportado pelo The Hollywood Reporter que em um painel de 2016, o ator teria comentado o seguinte sobre as roupas de McCreary: "Ela quer ser considerada séria, mas não consegue ficar longe dos vestidos curtos". O repórter do site alega que ela "não reagiu visivelmente ao comentário", mas um ex-executivo da produtora Revelations Entertainment diz ter consolado McCreary e que "ela estava claramente chateada".

    Ao todo, 16 pessoas se pronunciaram contra o ator em um artigo investigativo da CNN. Oito delas alegaram ter sido vítimas de Freeman, sendo que algumas classificaram suas atitudes como assédio, enquanto outras chamaram de comportamento inapropriado. Os outros oito homens e mulheres entrevistados disseram ter presenciado a conduta inadequada do astro em bastidores e em sua produtora.

    Resposta da CNN:

    Segundo o Deadline, a réplica do canal de notícias sobre a demanda de retratação diz que a CNN permanece de acordo com o seu artigo, que alega múltiplos relatos de assédio e comportamento inapropriado realizados por Freeman em set de filmagens, durante a promoção dos seus filmes e em sua produtora.

    "As acusações infundadas feitas pelos advogados do Sr. Freeman são decepcionantes e difíceis de serem conciliadas com as declarações públicas do Sr. Freeman [...]. A CNN se mantém de acordo com suas reportagens e responderá fortemente a qualquer tentativa do Sr. Freeman ou dos seus representantes de intimidar nossa cobertura desta importante questão pública", disse a rede de notícias a cabo em comunicado.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Morgan Freeman nega ter assediado mulheres em novo comunicado
    • Morgan Freeman recebe acusações de assédio e comportamento inapropriado de oito mulheres
    Pela web
    Comentários
    • Bernardo Bastos Guimarães
      Não, parei, chorei, respirei fundo e, por um enorme esforço por saber o baixo nível de escolaridade dos brasileiros em geral, li até o fim, mas a expressão repetida era a mesma e, por respeito aos leitores, eu não me atreveria a citá-la duas vezes. :'(
    • Robert Rautmann
      então não viu a segunda vez, né? hahahahah
    • Robert Rautmann
      pois é... duas vezes ainda... muito chato
    • maiaromis
      Mimimi... nome que alguns dão aos atos de defesa de pessoas que hoje possuem direitos reconhecidos, e antigamente não podiam se defender e acabavam aceitando ofensas, xingamentos, flertes, pois no final não dava em nada. É cara tá com saudade dessa época? Se mata ou descobre uma máquina no tempo, porque cada vez mais irão atrás de pessoas cheias da razão como vc, que acham que tem direito de fazer e agir como quiser com minorias.
    • Jc V.
      O problema é que durante décadas nós homens achamos que olhar pra bunda de uma mulher ou chamar na rua de gostosa era flerte... Mas pra quem sabe realmente lidar com mulheres (feministas ou não) e as respeita absolutamente nada mudou.
    • Jc V.
      Essa história ainda vai longe
    • Mauricio Cascardo
      foi trago não existe. O certo é foi trazido.
    • Vidamell Vida R.
      Daqui a pouco o mundo vai virar uma bola de neve!!!PUFF!
    • isaac alves
      claro q esse nao é o caso, mas eu sinto q daki um tempo nao vamos poder nem flertar, olhar ou falar cm as mulheres (feministas) pq vai ser assedio..... mimimi da poha
    • Bernardo Bastos Guimarães
      AIIIIIIIIIIIIIIIIIII! Parei em Também foi TRAGO, AdoroCinema... Pelo amor, né????
    Mostrar comentários
    Back to Top