Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Olhar de Cinema 2018: A Noite dos Mortos-Vivos e outros clássicos estão na programação do festival (Exclusivo)
    Por João Vitor Figueira — 8 de mai. de 2018 às 16:17
    facebook Tweet

    A mostra Olhares Clássicos vai resgatar trabalhos de Ozualdo Candeias, Jerry Lewis, Miloš Forman e da pioneira cineasta Alice Guy-Blanché.

    O Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba divulgou a lista de filmes icônicos que vão integrar a mostra Olhares Clássicos na edição deste ano do evento. Com cópias restauradas de obras importantes da sétima arte, o público poderá assistir a produções consagradas como A Noite dos Mortos-Vivos (1968), influente filme de terror do realizador George A. Romero, e o antológico O Bandido da Luz Vermelha (1968), do expoente do cinema marginal Rogério Sganzerla. Ambos os filmes completam 50 anos de lançamento em 2018.

    A curadoria do festival também terá um programa especial dentro da Olhares Clássicos para lançar luz na obra da pioneira francesa Alice Guy-Blanché, geralmente apontada como a primeira mulher a cuidar da direção e roteiro de filmes ficcionais em todos os tempos. Apesar de sua postura desbravadora, muitas vezes o legado de Guy-Blanché é subvalorizado, o que mostra a importância de uma mostra dedicada a ela. O catálogo da realizadora conta com mais de mil produções e oito delas farão parte da programação do Olhar de Curitiba, incluindo O Cair das Folhas (1912), A Fool and His Money (1912) e Mixed Pets (1911).

    Outro destaque brasileiro é Aopção ou As Rosas da Estrada (1981), de Ozualdo Candeias, outro inovador do cinema marginal.

    A Olhares Clássicos conta também com O Terror das Mulheres (1961), filme no qual o lendário comediante Jerry Lewis acumula as funções de diretor e protagonista, e O Baile dos Bombeiros (1967) produção indicada ao Oscar e dirigida por Miloš Forman, realizador checo que morreu em abril deste ano.

    Além da mostra Olhares Clássicos, o Olhar de Cinema conta também com a mostra Olhar Retrospectivo, dedicada a obra dos realizadores Jean Rouch e Djibril Diop Mambét.

    O Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba, que chega a sua sétima edição neste ano, será realizado entre os dias de 6 a 14 de junho. O evento se apresenta como um festival que "tem como objetivo destacar e celebrar o cinema independente, por meio da seleção de filmes com propostas estéticas inventivas, envolventes e com comprometimento temático".

    Filmes da mostra Olhares Clássicos

    Programa de curtas Alice Guy-Blanché

    • A Fool and His Money (A Fool and His Money, Estados Unidos, 1912)
    • Algie (Algie, EUA, 1912)
    • Canned Harmony (Canned Harmony, Estados Unidos, 1912)
    • Coming of Sunbeam (The Coming of Sunbean, Estados Unidos, 1913)
    • O Cair das Folhas (Falling Leaves, Estados Unidos, 1912)
    • Greater Love Hath No Man (Greater Love Hath No Man, Estados Unidos, 1911)
    • Matrimony’s Speed Limit (Matrimony min.s Speed Limit, Estados Unidos, 1913)
    • Mixed Pets (Mixed Pets, Estados Unidos, 1911)

    Outros selecionados

    • O Terror das Mulheres (The Ladies Man, Estados Unidos, 1961, 95 min.), de Jerry Lewis
    • A Noite dos Mortos-Vivos (Night of the Living Dead, Estados Unidos, 1968, 96 min.), de George A. Romero
    • Santo contra Cérebro do Mal (Santo contra cerebro del mal, México/Cuba, 1961, 70 min.), de Joselito Rodríguez
    • O Baile dos Bombeiros (The Firemen min.s Ball, Tchecoslováquia/Itália, 1967, 73 min.), de Miloš Forman
    • Aopção ou As Rosas da Estrada (Aopção ou as Rosas da Estrada, Brasil, 1981, 87 min.), de Ozualdo Candeias
    • O Bandido da Luz Vermelha (O Bandido da Luz Vermelha, Brasil, 1968, 92 min.), de Rogério Sganzerla
    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top