Meu AdoroCinema
    10 clichês que já cansamos de ver nos filmes de exorcismo
    Por Bruno Carmelo — 22/04/2018 às 08:55
    facebook Tweet

    Porque dá para combinar possessão e criatividade.

    Estreou nesta semana Exorcismos e Demônios, filme de terror em que uma garota é possuída por uma força do mal. 

    A produção despertou críticas negativas, mas não foi a única: ela se junta a Livrai-nos do Mal, Ouija - Origem do Mal, A Possessão do Mal, Filha do Mal, Dominação, O Último Exorcismo - Parte II, Alma Perdida, Exorcistas do Vaticano, O Ritual... Todas foram acusadas de repetir lugares comuns e, ao trazerem exatamente as reviravoltas esperadas, não assustarem mais ninguém.

    Obviamente, existem muitos filmes bons com estes elementos - desde o clássico O Exorcista até a saga Invocação do Mal, mas isso não significa que o sucesso de um história de exorcismo depende destes elementos. Existe espaço para a criatividade, não?

    Quais são esses clichês que o subgênero do "terror de possessão" poderia reinventar? Abaixo, listamos alguns deles, mas fique à vontade para incluir outros nos comentários!


    1. O demônio prefere garotas boazinhas

    Existe um motivo pelo qual os "filmes de possessão" são considerados bastante misóginos: as vítimas são quase sempre mulheres, de preferência gentis e virginais - muitas delas vestindo roupas claras. Crianças pequenas também servem como símbolo de fragilidade e inocência, mas o alvo principal são as garotas. 
    Não custa tentar: Que tal homens adultos? Um grupo de velhinhos? Os jogadores de futebol americano da escola? Os chefes da empresa?


    2. O demônio é uma figura masculina e sexual

    Ainda na questão misoginia, a força demoníaca é sempre masculina: as garotas possuídas passam a falar com uma voz grossa, e de repente se tornam sexualizadas. Ou seja, a menina malvada é aquela dotada de desejo sexual, porque passa a "agir como homem" - em Exorcistas do Vaticano, a vítima possuída imediatamente agarra a virilha de um enfermeiro. Mais problemático que isso, impossível. 
    Não custa tentar: Já pensaram num demônio feminino, como Lilith? Numa vítima não sexualizada?


    3. Forças malignas detestam palavras em latim

    É claro que o gênero é intimamente ligado à religião, mas são sempre as mesmas convenções: chega um padre, ele constata que "nunca viu um espírito tão forte quanto este antes", fala algumas palavras em latim, a pobre vítima se contorce e o espírito vai embora. 
    Não custa tentar: Que tal explorar outras religiões, outras maneiras de fazer o espírito sair? Outros símbolos além da Bíblia? 


    4. "Inspirado em fatos reais"

    Muitos filmes de terror estampam em seus cartazes: "Baseados em fatos reais". Primeiro, "fatos reais" é um pleonasmo. Segundo, se você tem uma vizinha chamada Maria e depois você inventa uma história insana na qual ela enfrenta monstros ou viaja para um universo paralelo, isso não é "baseado em fatos", ele apenas parte de uma inspiração mínima na realidade. O "fato", em si, nunca aconteceu. Este argumento de marketing não convence mais ninguém.
    Não custa tentar: Vale mandar um e-mail ao distribuidor quando encontrar mais uma invenção do tipo. Fake news!


    5. Pessoas rastejantes

    Quando o demônio entra na pobre garota, ela logo começa a se contorcer, às vezes fica de quatro, gira a cabeça, inverte as articulações. Por que sempre as mesmas torções? O mesmo cabelo longo cobrindo a cara? No melhor dos casos, ela levita (outro clichê). Com certeza, existem formas diferentes de manipular o corpo das vítimas.
    Não custa tentar: A sedução do demônio e a influência sobre a vítima não precisam passar pela ideia do "espírito parasita" - uma pessoa pode ser manipulada e influenciada sem ter a força literalmente controlando seu corpo.


    6. Padres em crise existencial

    Não basta a pobre família da garota possuída recorrer a padres e especialistas em exorcismos: eles precisam falar especificamente com algum sujeito em crise, que ou largou a batina, ou está prestes a fazê-lo. Mas não se preocupe: depois de ver o demônio mais forte de sua vida, ele vai redescobrir a crença no demônio - e, por consequência, em Deus.
    Não custa tentar: Que tal o exorcismo não funcionar com nenhum grande exorcista, mas com uma pessoa inexperiente aplicando um método alternativo?


    7. A ciência está errada

    Ainda na esteira do clichê anterior, os filmes sobre exorcismo geralmente opõem a ciência à fé, apenas para chegar à conclusão de que Deus (e o demônio) existem, e todo raciocínio contrário está errado. Personagens ateus costumam transbordar arrogância, até serem obrigados a reconsiderar seus pontos de vista diante da potente força do mal.
    Não custa tentar: Padres podem usar recursos científicos ao invés das palavras. Que tal fórmulas químicas, procedimentos cirúrgicos, invenções científicas e mecânicas?



    8. Lentes de contato brancas e olhos revirando

    Por favor, vamos parar com os cabelos ensebados, as veias saltando, os rostos brancos demais, os olhos revirando com lentes de contato brancas, a fumacinha saindo da cabeça junto do demônio, o sangue escorrendo pela boca. Essa caracterização é sempre meio tosca, e não surpreende mais ninguém.
    Não custa tentar: Basicamente qualquer outra caracterização de mudança corporal.


    9. Exorcismo no clímax

    A garota é possuída, o especialista aparece, luta contra o demônio, e no clímax, a grande cena de exorcismo sela a vitória do bem contra o mal. O desfecho mostra todos seguindo com suas vidas (mas então vem a cena final, indicando a possível volta do demônio para a sequência). Alguém ainda se surpreende com esta estrutura?
    Não custa tentar: O exorcismo poderia ocorrer no início, com as consequências do ato vindo depois, ou a tentativa de afastar o demônio daria errado e afetaria várias pessoas. A narrativa inteira poderia ser um prequel do exorcismo que já aconteceu.


    10. Medo do escuro

    Demônios preferem agir à noite, dentro de casas, de preferência em cômodos simples, com chão e teto de madeira, se possível no campo, ou na casa da vítima. A associação entre o mal e a noite é um clichê não só do terror, mas do cinema de gênero de modo geral. Junte esta questão ao jump scare - o susto de alguma figura maligna que aparece do nada, com efeitos sonoros altos, saltando em direção à tela - e o clichê está completo.
    Não custa tentar: Possessões de dia, dentro de uma grande empresa, no meio de um evento público.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Leonhardt
      Perfeito, concordo com tudo (o que é dificil kkk) mas eles precisam renovar urgente, tanto precisa que Insidous/Sobrenatural apostou num garoto e que atuação boa, tudo correu bem e fez sucesso, porem ainda podem renovar mais, exemplo existe possessão no budismo também inclusive com os planos se corrompendo, trazendo até outras coisas.
    • Rainha Voodoo
      Por favor, não!! Basta essa palhaçada de fazer filme com canibais ou de assassinatos sem sentido!!!
    • Rainha Voodoo
      Rec até que foi interessante!!!
    • Rainha Voodoo
      Escreveu uma pessoa que entende muito bem do assunto. Concordo com certas coisas, mas outras é essencial para o filme! Então não e tão clichê assim! Seria se outros filmes que não têm nada a ver com o termo abusasse dos efeitos citados!!!
    • Rey B.
      Tudo do mais ,do mesmo!!
    • Jhony Rodrigues
      Assista REC hehe
    • H-Alves
      Lista excelete, hahaha adorei. Poderiam fazer uma com o genero de zumbi.
    • Um dois
      Não sei mas concordei com tudo o que ele postou os filmes de terror elogiados hj em dia fogem desse padrão. Convenhamos que não dá mais medo. Exorcismo tá batido. Vi quando era criança um filme chamado A Chave Mestra, e embora hj eu entenda que muito do que tinha lá não condizia com o vodu, eu fiquei com bastante medo na época, e achei interessantíssimo um filme de terror com uma temática de outras religiões. Vi um filme que hj não lembro do nome, acho que é Possessão, e o demônio era da religião judaica e deu muito medo tmb.
    • Lucas
      Caralho, que sugestões merda. Cara a graça do exorcismo é o lance da religião e a luta do bem contra o mal. Ai tu quer que UM FODENDO PADRE expulse um demonio de uma pessoa usando o que? AMOXILINA? Aaaah vai te fuder. Certas matérias de voces são dispensáveis
    • Vidamell Vida R.
      O medo do escuro é o pior.
    • Jc V.
      O Exorcista é um pilar do gênero de terror, e do cinema como um todo, por isso é difícil fugir dessa referência tão forte presente no imaginário da cultura ocidental. A grande maioria dos filmes de terror visa lucro fácil (baixo orçamento x grande arrecadação), então some esses dois fatores e terá um beco sem saída criativo.Pelas sugestões dadas pelo site dá pra ver que querem fazer um filme de terror politizado. Não que essa seja uma má ideia. Mas dificilmente isso daria certo, lucrativamente falando. O grande público do gênero de terror são adolescentes fúteis e/ou adultos com agressividade reprimida. Filmes inteligentes não colam com gente assim
    • Esdras G.
      Depois desse esculacho nos clichês e dessa criatividade de vocês para remontar o gênero, acho que vocês querem um filme de exorcismo estilo The Walking Dead kkkkk
    Mostrar comentários
    Siga o AdoroCinema
    Trailers
    Uma Segunda Chance Para Amar Trailer (2) Legendado
    As Golpistas Trailer Legendado
    Os Parças Trailer Oficial
    Carcereiros - O Filme Trailer
    Aspirantes Trailer
    Sereia Predadora Trailer Original
    Todos os últimos trailers
    Últimas notícias de cinema
    Frozen 2: Panic! At the Disco lança clipe para a trilha sonora
    NOTÍCIAS - Visto na Web
    sexta-feira, 22 de novembro de 2019
    CCXP 2019 terá a presença de Mark WIlliams, de Harry Potter
    NOTÍCIAS - Festivais e premiações
    sexta-feira, 22 de novembro de 2019
    Emma: Saiu o trailer da adaptação da obra de Jane Austen com Anya Taylor-Joy
    NOTÍCIAS - Pré-Produção
    sexta-feira, 22 de novembro de 2019
    Emma: Saiu o trailer da adaptação da obra de Jane Austen com Anya Taylor-Joy
    Trolls 2: Música domina segundo filme com dublagem da cantora Simone; confira trailer (Entrevista Exclusiva)
    NOTÍCIAS - Entrevistas
    sexta-feira, 22 de novembro de 2019
    Trolls 2: Música domina segundo filme com dublagem da cantora Simone; confira trailer (Entrevista Exclusiva)
    Últimas notícias de cinema
    Filmes da semana
    de 21/11/2019
    A Vida Invisível
    A Vida Invisível
    Diretor: Karim Aïnouz
    Elenco: Carol Duarte, Julia Stockler, Gregório Duvivier
    Trailer
    Bixa Travesty
    Bixa Travesty
    Diretor: Kiko Goifman, Claudia Priscilla
    Elenco: Linn da Quebrada, Jup do Bairro, Liniker de Barros
    Trailer
    Um Dia de Chuva em Nova York
    Um Dia de Chuva em Nova York
    Diretor: Woody Allen
    Elenco: Timothée Chalamet, Elle Fanning, Selena Gomez
    Trailer
    A Grande Mentira
    A Grande Mentira
    Diretor: Bill Condon
    Elenco: Helen Mirren, Ian McKellen, Russell Tovey
    Trailer
    Mais que Vencedores
    Mais que Vencedores
    Diretor: Alex Kendrick
    Elenco: Alex Kendrick, Ben Davies, Shari Rigby
    Trailer
    O Reino Gelado: A Terra dos Espelhos
    O Reino Gelado: A Terra dos Espelhos
    Diretor: Aleksey Tsitsilin
    Trailer
    Lançamentos da semana
    Back to Top