Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Steven Spielberg acha que filmes da Netflix não deveriam concorrer ao Oscar
    Por João Vitor Figueira — 23 de mar. de 2018 às 19:15
    facebook Tweet

    Para o cineasta, longas que são exibidos apenas no serviço de streaming são "telefilmes": "Se for bom, merece um Emmy, não um Oscar".

    Kevin Winter/Getty Images

    Steven Spielberg considera que filmes distribuídos pela Netflix não deveriam concorrer ao Oscar. Em entrevista para um programa de TV britânico, o cineasta que promove o lançamento de Jogador Nº 1 entrou de cabeça na polêmica. "Eu não acredito que filmes que se qualificaram simbolicamente sendo exibidos em poucos cinemas por menos de uma semana deveriam concorrer a uma indicação ao prêmio da Academia", disse o realizador.

    Recentemente, filmes distribuídos pela Netflix conseguiram chamar a atenção da Academia e até alguns prêmios. Foi o caso do documentário Ícaro, premiado como melhor longa-metragem documental no Oscar deste ano. Em 2017, Os Capacetes Brancos, também distribuído no mesmo serviço de streaming, venceu o Oscar de melhor filme curta-metragem documental.

    Para serem elegíveis no Oscar, o filme precisa ser exibido por um período mínimo de tempo em cinemas dos Estados Unidos, em circuito comercial — festivais não contam. Mudbound - Lágrimas Sobre o Mississipi, chamou a atenção no Festival de Sundance, não conseguiu distribuidora para um lançamento comercial nos cinemas e os produtores aceitaram a oferta da Netflix. O filme conquistou quatro indicações ao Oscar em 2018 (incluindo melhor roteiro adaptado e melhor atriz coadjuvante), algo raro para um filme dramático que teve os direitos de distribuição comprados pela Netflix.

    Geralmente, os exibidores tem resistência em exibir um filme com distribuição em um serviço de streaming por conta da oferta online, que pode desmotivar os espectadores a ir aos cinemas. Por outro lado, para as empresas de streaming é interessante que os filmes tenham chances de concorrer a prêmios no Oscar, Globo de Ouro e afins, mas também é importante que as produções não fiquem em cartaz por muito tempo para que a plataforma garanta a exclusividade das exibições.

    O trabalho mais recente do diretor foi The Post - Guerra Secreta, que foi indicado ao Oscar de melhor filme e rendeu a Meryl Streep mais uma indicação ao Oscar de melhor atriz. Spielberg afirmou que não faria um filme como esse se ele fosse ser lançado diretamente na Netflix.

    O cineasta avalia que menos diretores daqui em diante "vão lutar para reunir dinheiro para competir em Sundance e conseguir uma distribuidora para lançar seus filmes nos cinemas" e mais vão deixar plataformas de SVOD "financiar seus filmes com a promessa de um lançamento nos cinemas por uma semana para que os filmes se qualifiquem para as premiações". Diante disso, Spielberg reafirmou que produções assim não merecem, em sua visão, um lugar no prêmio da Academia. "Uma vez que você se compromete com um formato de televisão, você está fazendo um telefilme. Se for bom, você merece um Emmy, não um Oscar."

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • italo
      Eu concordo em partes com ele, e além do mais existem certos filmes que só conseguem transmitir suas intencionalidades verdadeiras em uma sala grande. Eu assisti recentemente o filme aniquilação que ficou disponível na plataforma, eu adorei o filme mas senti que ele teria um impacto muito maior se tivesse passado em um cinema. Uma solução pra Netflix é começar a passar esses filmes nas salas e mais tarde disponibiliza-lós na plataforma. Assim mesmo que os filmes não atinjam números estratosféricos as pessoas poderiam escolher se gostariam ou não de ver determinado filme em um sala de cinema.
    • Alexandre Gomes
      Na verdade ele premia a TV em várias categorias. Telefilmes, jormalismo, séries ... O Jornal Nacional, por exemplo já ganhou Emmy. E é considerado o Oscar da TV.
    • wil
      mas é estranho, o emmy, pelo que vejo premia séries. e okja não é uma série. talvez fosse o caso de criarem um festival apenas para esse segmento que spielberg está tentando excluir do oscar. filmes que são lançados na netflix porque a panelinho recusou.
    • wil
      eu assisti okja, pra mim ele é filme.
    • wil
      sou ignorante hahaha pra mim o que diferencia filme de telefilme é câmera que usam (eu não sei qual a câmera, mas tele filme a imagem sai diferente, fora a qualidade e tal tal tal).
    • Willian Faria
      Falou tudo!
    • Jonnie Acton
      Não falou nada além do óbvio...Sou assinante da Netflix, mas filme pra ser filme tem que passar no cinema, PONTO.
    • Bernardo Bastos Guimarães
      Eu acho que um filme produzido para as dimensões de tela grande de cinema podem concorrer ao Oscar, tenham ou não sido exibidos em salas de cinema. Telefilme são aqueles produzidos em vista da tela pequena de TV. Não sei como têm sido distribuídos os da Netflix, até porque não tenho esse serviço, mas deveriam levar esse critério da produção em conta.
    • Alexandre Gomes
      Como falei a Netflix é importante justamente por exibir filmes que seriam difíceis de assistir. Isso não se discute. O que seria discutivel é se poderia um filme que foi somente lançado pela Netflix poderia concorrer ao Oscar. Para concorrer teria de ser exibido em cinemas. Quando um filme é exibido por streaming normalmente é caracterizado como telefilme. Teria de concorrer neste caso ao Emmy. O que não desmerece a obra, e o Emmy hoje em dia dá muita visibilidade. Spielberg só disse que cada um tem seu prêmio específico, só isso.
    • Jc V.
      Acho que a Spielberg se apegou demais ao termo, a palavra, do que ao conceito. A Netflix faz filmes (filmaços) sim, e se for bom merece concorrer independente se ficou no cinema só uma semana ou duas.Na real, até o termo filme devia ser revisto, já que quase ninguém usa mais rolos de filme pra gravar. Agora é td digital.
    • Danilo
      Quando foi que passou na TV um filme Coreano como Okja ?!
    • Alexandre Gomes
      Opinião de um ganhador do Oscar. Ele já realizou um telefilme, chamado Encurralado.Que depois ganhou versão de cinema. Se fosse hoje ele concordaria em receber um Emmy e não um Oscar. Ele esta somente dando a opinião dele. Tem prêmio para todo mundo que é competente.
    • Alexandre Gomes
      Concordo com você que a Netflix possibilita que filmes bons que ficaram sem exibição no cinema ou ficaram por muito pouco tempo como o citado Mudbound, dá a chance das pessoas o assistirem, o que é otimo. Mas os filmes nessa situação antigamente passariam na tv. Acredito que não seria por maldade o comentário do Spielberg, só que existe prêmio para cada tipo de obra.
    • Danilo
      A Netflix abriu um enorme espaço para cineastas do mundo inteiro....ele só esta com medo da concorrência, mesmo que ele não seja superado vai ter que se contentar com uma fatia menor do bolo.
    • ChadGrey
      Um filme Netflix = Telefilme... Nunca tinha pensado nisso, mas não vejo nenhum disparate.
    • Rodrigo Pires Lopes
      Cala boca Spielberg...que opinião ridicula
    Mostrar comentários
    Back to Top