Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Brendan Fraser revela que foi vítima de assédio: "Pensei que iria chorar"
    Por Laysa Zanetti — 23 de fev. de 2018 às 15:35
    facebook Tweet

    Fraser revelou o caso em entrevista à GQ, e recebeu apoio do ator James Woods.

    Frederick M. Brown/Getty Images

    Faltando pouco mais de um mês para voltar à TV com a série TrustBrendan Fraser foi o tema de um perfil escrito pela GQ Magazine, que relata os motivos de sua ausência dos holofotes durante anos. Além de ter precisado de um tempo para se recuperar das inúmeras sequências de ação que filmou (e do fim de seu casamento), Fraser revelou que ele, também, foi vítima de assédio em Hollywood.

    O ator contou que foi assediado em 2003 pelo jornalista Philip Berk, então presidente da Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood — ou HFPA, a organização responsável pelo Globo de Ouro.

    Fraser relatou que Berk acariciou suas nádegas e, depois disso, não conseguiu reagir: "Eu me senti enojado. Senti-me como uma criança. Como se minha garganta estivesse fechada. Pensei que iria chorar."

    Embora Berk tivesse relatado o caso em um livro de memórias, que também foi a público em um artigo publicado no New York Times, as versões do jornalista e do ator divergem. Berk alega ter sido apenas "uma brincadeira", enquanto Fraser descreve um tom assediador e de cunho sexual no gesto.

    O ator explica que ficou indeciso quanto a tornar ou não o caso público — motivo por que ficou escondido por tanto tempo. "Não queria lidar com o que aquilo fazia eu sentir, ou que fizesse parte da minha narrativa." Ainda assim, seus advogados requisitaram um pedido de desculpas por escrito — que veio, mas sem o reconhecimento de 'más-intenções': "Se fiz algo que chateou o Sr. Fraser, não foi a intenção e eu peço desculpas", escreveu Berk, que em contato com a GQ afirmou que a versão de Fraser é "totalmente fabricada."

    A denúncia de Fraser recebeu apoio nas redes sociais, mas foi o tuíte do ator James Woods que chamou atenção:

    "Recomendo bastante esta entrevista. Eu também fui colocado na lista negra por aquele indivíduo da HFPA depois de nove indicações ao Globo de Ouro."

    Woods (Era Uma Vez na América, Fantasmas do Passado, Salvador - O Martírio de um Povo) tem tendências políticas conservadoras, e contou que Philip Berk perguntou a ele durante uma coletiva de imprensa se ele votaria em Hillary Clinton caso ela concorresse um dia. "Nunca mais fui indicado novamente", finalizou.

    Berk ainda é membro da HFPA, mas não é o atual presidente. Em nota, a associação (via THR) declarou:

    "Temos posição firme contra assédio sexual e o tipo de comportamento descrito no artigo. Ao longo dos anos mantemos uma relação de trabalho positiva com Fraser, que inclui o anúncio de indicados, comparecimento à cerimônia e às coletivas. Este relato inclui informações das quais a HFPA não estava ciente, e no momento estamos investigando os detalhes do acidente."

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    • FSociety
      pior ainda no minimo quebrava um braço do filha da put*
    • O cara deve ter se assustado quem está esperando uma merda dessa.
    • Passou a mão não o enfiou o dedo no cu do maluco
    • Rafael
      Pedido de desculpas por escrito? Deveria ter resolvido na hora, na porrada, na legítima defesa. Preferiu silenciar, e ficar doente.Aliás, de nada adiantou não reagir. Foi descartado mesmo assim.
    • Vidamell Vida R.
      Eita!! Mais uma.
    • FSociety
      Que isso o cara passa a mão no traseiro dele e ele não reage? Podia ser o presidente da republica eu dava na cara dele.
    • alan ramos
      Nem me lembro do ultimo papel minimamente relevante do James Woods ,deve ser por isso que ele paro de ser indicado ,em relação ao Fraser pelo que li o sujeito apalpo as nádegas dele depois colocou o dedo ,isso em uma sala lotada ,e a reaçao dele foi correr pra contar pra esposa ,imagino que ela deve ter perguntado porque ele nao fez nada .
    Mostrar comentários
    Back to Top