Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    10 Momentos da Pixar que nos fizeram chorar
    Por Vitória Pratini — 6 de jan. de 2018 às 11:53
    facebook Tweet

    Prepare o lencinho, e confira essa lista!

    Pixar Animation Studios

    A Pixar sabe mexer com os sentimentos do público, não é mesmo? O mais recente filme do estúdio é Viva - A Vida é uma Festa já está deixando muita gente com lágrimas nos olhos com a canção "Lembre de Mim" ("Remember Me", no original). Então, já vá preparando os lencinhos quando for aos cinemas.

    Aliás, é melhor pegar agora! Chegou a hora de relembrar conosco outros 10 momentos dos filmes da Pixar que foram de cortar o coração e nos fizeram chorar copiosamente. Confira a lista abaixo e, então, conte para a gente: qual deles foi mais marcante para você? Você se lembra de mais alguma cena? Atenção para spoilers das produções!

    10. Buzz descobre que é um brinquedo

    No primeiro Toy Story, Buzz Lightyear se nega a acreditar que não é um verdadeiro patrulheiro espacial. Porém, quando fica preso na casa de Sid, o boneco vê um comercial de TV de uma figura de ação do Buzz Lightyear e percebe que Woody estava certo o tempo todo sobre ele ser apenas um brinquedo. O que torna a situação ainda mais triste é que Buzz, ainda em negação, pula das escadas para tentar voar para fora de uma janela, mas acaba caindo no chão e quebrando seu braço. A cena ainda tem um clima motivacional, que vira desesperança, coroada pela belíssima canção "Voar Eu Não Vou Nunca Mais" ("I Will Go Sailing No More", no original).

    09. A história de Doc Hudson

    A franquia Carros pode não ter muito sentimentalismo, entretanto, a história de Doc Hudson, último crédito da filmografia de Paul Newman, foi de cortar o coração. Hudson foi um campeão de corrida da década de 1950 que mantém o passado em segredo enquanto trabalha como médico e juiz na pequena Radiator Springs. Descobrimos em flashbacks que Doc ganhou três Copas Pistão antes de sofrer um acidente que o deixou afastado. Quando voltou, esperava multidões de torcedores, mas foi deixado de lado. Amargurado, ele desistiu de correr para sempre. O personagem foi relembrado em Carros 3, em outra emocionante cena.

    Inclusive, o terceiro filme da franquia mostrou o acidente de Relâmpago McQueen, revelado no primeiro teaser, que chocou e indignou vários fãs — gerando, inclusive, paródias ao som de "Hurt" e em preto e branco.

    08. A história de Jessie

    Um dos momentos mais tristes e devastadores da história da Pixar acontece em Toy Story 2, quando Jessie tenta convencer Woody a não voltar para Andy. Em um flashback, descobrimos que a cowgirl pertencia a uma menina que a amava tanto quanto Andy ama Woody. Mas quando a garota cresce, Jessie se encontra esquecida embaixo da cama, trocada por outros interesses. Anos depois, quando é achada pela dona, a felicidade de Jessie é passageira, pois ela acaba abandonada em uma caixa para doações na estrada. Difícil não ficar de coração partido ao som da emocionante "Quando Eu Era Amada" ("When Somebody Loved Me", indicada ao Oscar de Melhor Canção Original).

    07. Ego relembra a infância

    É bem verdade que Ratatouille tem mais momentos felizes do que tristes, entretanto, há uma cena que nos faz soltar aquelas lagriminhas de emoção. O crítico gastronômico Anton Ego, famoso por ser rigoroso e sisudo, vai ao restaurante de Gusteau esperando se decepcionar com mais uma vez com a comida. Entretanto, ele se surpreende ao comer o ratatouille feito pelo ratinho Remy, lembrando de quando era criança e sua mãe o confortava com o prato. Uma cena adorável, com uma lembrança poderosa.

    06. Marlin perde a família

    Outra cena devastadora da Pixar acontece em Procurando Nemo. O filme já começa com Marlin e sua esposa Coral olhando seus mais de 400 filhos, prestes a nascer. Isso até que uma barracuda aparece nadando perto da casa deles. Coral decide, então, nadar para proteger os bebês — ao invés de simplesmente ir para um lugar seguro com Marlin, desviando a atenção dos ovinhos. Marlin é jogado longe e desmaia, acordando mais tarde com a terrível descoberta que sua esposa e toda a sua família — exceto um bebê, Nemo — morreu! E as pessoas acham que Bambi é triste...

    05. Wall-E não se lembra de Eve

    Wall-E tem diversos momentos que nos fazem tirar o lencinho da bolsa. O primeiro deles é quando o sistema de Eve desliga assim que ela encontra a plantinha, e o pobre Wall-E tem um longo primeiro encontro com ela, mesmo que a robô não consiga responder. Mas a cena que nos deixou mesmo com o coração apertado é quando Wall-E é desativado na luta para salvar a humanidade. De volta à Terra, Eve o conserta e reativa, mas ele perdeu todas as memórias e personalidade, voltando a ser um robô reciclador de lixo. Devastada, Eve dá um beijo de despedida. Ele até recupera as memórias, mas até lá, já estamos ensopados de tanto chorar.

    04. Sully diz adeus para Boo

    Por mais divertido que Monstros S.A. seja, possui a mesma dose de humor, tristeza e momentos agridoce — a maioria envolvendo Sully e Boo. Especialmente quando o Monstro é forçado a levar a menininha de volta ao seu quarto, percebemos que ele nunca poderá vê-la novamente, ouvi-la falar "Gatinho", e que, assim que ele sair do quarto, a porta dela será destruída. Mas o que deixa a situação ainda mais triste é quando Boo pula da cama e abre a porta do armário, esperando encontrar Sulley do outro lado, mas só vê o interior do closet. Difícil não ficar de coração partido!

    03. O sacrifício de Bing Bong

    Divertida Mente veio para ensinar que a tristeza faz parte da vida — e fez até a representação literal da Alegria soltar uma lagriminha! O momento que, sem dúvidas, derrubou o público foi quando o amigo imaginário de Riley, Bing Bong, se sacrifica para que a menina seja feliz novamente. Quando ele e Alegria caem em um abismo, que é a Terra do Esquecimento, começam a cantar uma música que "ativa" o foguete de Bing Bong para escapar dali. A fim de permitir que a Alegria consiga chegar lá em cima, Bing Bong se solta, ficando para atrás e sendo esquecido para sempre.

    02. Andy se despede de seus brinquedos

    Toy Story 3 chegou aos cinemas 15 anos depois do primeiro Toy Story, e certamente foi feito para muitos fãs, já adultos, chorarem feito bebês. Especialmente no momento em que Andy decide dar seus brinquedos para a pequena Bonnie. Na cena, vemos o rapaz — crescido, prestes a ir para a faculdade — se despedir de cada um de seus brinquedos, incluindo seu melhor amigo, Woody. Certamente é de cortar o coração quando Bonnie tenta alcançar o caubói e Andy o afasta dela. O choro foi tanto que parecia que eram os fãs que estavam se despedindo!

    01. A história de amor de Carl e Ellie

    Para quem esperava ver a leve e divertida aventura de um menino, um velhinho rapugento e uma casa voadora, levou um soco no estômago no início de Up - Altas Aventuras. A Pixar fez a gente se relacionar com esse mesmo senhorzinho antes de apresentá-lo na melhor idade. Em um longo segmento, vemos a história de amor de Carl e Ellie, desde a infância, passando pelo casamento, planos de viagem, a descoberta de que não podem ter filhos, até que a morte os separasse. Uma sequência feliz e triste ao mesmo tempo, ao som de uma bela canção instrumental. Qualquer um que disser que o início dessa animação não os fez chorar está mentindo.

     

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    • Gibran Felipe Cobra Teske
      O momento mais emocionante do Divertida Mente é quando a Alegria encontra a lembrança que a Tristeza tinha mexido mostrando uma confissão sincera da Riley. Nisso a Alegria fica triste tanto que a Tears of Joy já faz a gente chorar só de escutar
    • Arthur Dayne
      Essa cena final de Toy Story 3 foi a que mais me fez chorar entre todos os filmes que eu vi na vida. E toda vez que eu vejo é a mesma coisa.Quanto a divertidamente eu acho os 10 primeiros minutos mais emocionante do que o sacrifício de Bing Bong. Só de ouvir aquela trilha já cai uma lágrima.
    • Marcos Adriano Dams
      Realmente cenas bem emocionantes
    • J?nior S.
      Nossa...Tavão sem ideia é?
    • J?nior S.
      Poxa, é mesmo?!
    • T W.
      No documentário da Pixar, o Tom Hanks comenta que quando assistiu a cena da Jessie chorou igual a um bebê!
    • T W.
      Daniel Filho
    • Felipe F.
      É no começo do filme
    • Vidamell Vida R.
      Não me lembre a parte que Marlin perde a família.
    • Pedro Rosenfeld
      Por acaso este Paul Neman foi o dublador original do Doc Hutson? E quem dublou o Doc Hutson no Brasil?
    • Raphael V.
      felizmente todas as cenas assistidas com sucesso
    • Peter Spielberg
      Haa essa cena de Toy Story 2Procurando Nemo RatatouilleWall-EUPMonstros Toy Story 3Tem um olho na minha lágrima
    • Ana Augusta
      Nossa, Toy Story 3, para mim, é o mais emocionante... Como chorei vendo essa cena.
    • Elias Sandes
      Uma coisa que gosto aqui no site são suas matérias temáticas e ultimamente tenho visto muito destaque as animações em cgi. Já comentei antes que fico meio relutante quando se trata desse gênero,mas sinceramente não tem como ler essa matéria e não comentar sobre dois grandes filmes aqui citados que realmente me tiraram uma lágrima: o primeiro Toy Story e Wall-e. Filmes que vc assiste sem querer,vai se apegando aos personagens centrais e se emociona com suas dramáticas reviravoltas. O terceiro TS tirou todo o brilho da franquia e ainda não assisti as sequencias,mas sem dúvida o primeiro longa ficará marcado na memória e recomendo para as novas gerações.
    • Felipe F.
      A cena da fornalha em Toy Story 3 é bem triste também
    • Carla Bertoloto
      como eu chorei .....
    Mostrar comentários
    Back to Top