Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Exigências da Disney para a comercialização de Viva - A Vida é uma Festa geram tensão entre exibidores e distribuidores
    Por Bruno Carmelo — 29 de dez. de 2017 às 14:55
    facebook Tweet

    O gigante do entretenimento quer uma fatia maior do bolo.

    O ano de 2018 deve trazer transformações importantes ao mercado de cinema. Até agora, era comum os distribuidores e exibidores dividirem o faturamento dos filmes em 50% para cada, num consenso obtido há cerca de 20 anos.

    Agora, no entanto, a Disney está exigindo 52% dos lucros de Viva - A Vida é uma Festa, animação sobre o Dia dos Mortos que conquistou ótimos resultados de bilheteria nos Estados Unidos. O circuito exibidor, pego de surpresa, se revoltou contra as regras impostas sem discussão prévia, logo após a Disney se tornar ainda mais forte no mercado com a aquisição dos estúdios Fox.

    O problema não seria exatamente a diferença de 2%, mas o precedente que esta ação abre, permitindo que distribuidores exijam no futuro qualquer soma desejada de acordo com o potencial de bilheteria do filme em questão. A mudança determinada pela Disney ocorre no momento em que grande parte dos exibidores já divulgam trailers e outros materiais publicitários de Viva - A Vida é uma Festa.

    Com a disputa, está estabelecido que a rede UCI não exibirá a produção em suas salas, mas as redes Cinemark e Cinépolis mantêm a estreia dia 4 de janeiro.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    • Petrobras amplia patrocínio à distribuição de filmes brasileiros
    • Festival de Cannes 2017: Entenda o porquê da disputa entre Netflix e a organização do evento
    • Ancine questiona consequências da fusão entre Time Warner e AT&T no Brasil
    • Exibidores se unem contra a compra milionária de Beasts of no Nation pela Netflix
    • Enquete da Semana: O que você acha da resolução da Ancine que limita os lançamentos a 35% das salas do país?
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top