Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Todo o Dinheiro do Mundo é retirado de festival nos EUA por causa do escândalo Kevin Spacey
    Por Renato Furtado — 7 de nov. de 2017 às 14:22
    facebook Tweet

    A data de lançamento no circuito exibidor, no entanto, foi mantida.

    avalanche de acusações de assédio sexual que soterrou Kevin Spacey não afetou o ator apenas em um nível individual. Por causa da onda de denúncias, a Netflix cortou todos os laços com o ganhador do Oscar, removendo-o da sexta e última temporada de House of Cards e cancelando a distribuição da cinebiografia Gore, estrelada pelo intérprete. E os problemas não param por aí: Todo o Dinheiro do Mundo, próximo filme de Spacey, não será mais lançado mundialmente no AFI (American Film Institute) Festival.

    "Todo o Dinheiro do Mundo é um grande filme e mais do que merecedor de seu lugar de honra no AFI Fest. Mas por causa das acusações contra um dos atores e em respeito àqueles impactados, seria inapropriado celebrar o filme com uma exibição de gala neste momento. Portanto, o filme será retirado do festival. No entanto, um filme não é obra de uma só pessoa. Mais de 800 atores, roteiristas, artistas, técnicos e membros da equipe trabalharam incansável e eticamente neste filme, alguns durante anos, incluindo um dos mestres do cinema mundial [o cineasta Ridley Scott]. Seria uma imensa injustiça punir todos por causa das infrações cometidas por um dos atores coadjuvantes. Portanto, o filme será lançado no dia 22 de dezembro [nos Estados Unidos] como planejado", declarou a Sony/TriStar, distribuidora da obra, em comunicado oficial (via The Hollywood Reporter).

    A manutenção da data de estreia — que quase foi adiada —, no entanto, não elimina todos os problemas do estúdio. Faltando pouco mais de um mês para o dia de lançamento, a Sony precisará correr contra o tempo para repensar todos os materiais promocionais de Todo o Dinheiro do Mundo. Como é impossível retirar Spacey da obra, a companhia terá que fazer o possível para dissociar o filme de Scott da imagem do acusado. Esta, inclusive, pode ser a única estratégia eficiente o bastante para fazer com que Todo o Dinheiro do Mundo também continue cotado para ser um forte competidor na temporada de premiações.

    Spacey, que era um dos favoritos preliminares ao Oscar, não receberá campanha para ser indicado. A promoção da Sony deve focar, portanto, nos trabalhos de Scott e de Michelle Williams e Mark Wahlberg, estrelas de Todo o Dinheiro do Mundo. O longa dramatiza o infame sequestro de John Paul Getty III (Charlie Plummer), neto do magnata do petróleo J. Paul Getty (Spacey). O caso, escandaloso por si só, ganhou proporções ainda maiores quando o milionário decidiu não pagar o resgate demandado pelos criminosos. Gail (Williams), mãe do rapaz, e Fletcher Chase (Wahlberg), agente do FBI, tiveram que fazer o possível para salva a vida do jovem Getty III, que tinha apenas 16 à época do crime, em 1973.

    Seguindo a decisão estadunidense, a divisão internacional da Sony deve manter as datas de lançamento de Todo o Dinheiro do Mundo ao redor do globo. O filme tem previsão de estreia para o dia 18 de janeiro de 2018 no Brasil.

    facebook Tweet
    Links relacionados
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top