Notas dos Filmes
Meu AdoroCinema
    Atriz de Quatro Amigas e um Jeans Viajante acusa James Woods de tê-la assediado quando era menor de idade
    Por Felipe Ribeiro — 14 de set. de 2017 às 17:30
    facebook Tweet

    "'Tenho 16 anos', eu disse. 'Ainda melhor', respondeu ele".

    Getty Images

    Amber Tamblyn, atriz de Quatro Amigas e um Jeans Viajante (2008), acusou o ator James Woods (Fantasmas do Passado, Garotas Malvadas) de tê-la assediado quando ainda era menor de idade, aos 16 anos. Tamblyn trouxe o assunto à tona em uma discussão no Twitter e depois publicou uma carta aberta na Teen Vogue.

    Tudo começou quando o autor gay conservador Chad Felix Greene fez uma publicação no Twitter sobre o longa Me Chame Pelo Seu Nome, drama LGBT com Armie Hammer e Timothée Chalamet sobre um graduando que se apaixona pelo filho adolescente do seu professor. "Homem de 24 anos. Garoto de 17 anos. Pare", contestou Greene. Em seguida, Woods, de 70 anos, respondeu concordando com o escritor: "Eles silenciosamente eliminam as últimas barreiras da decência. #NAMBLA". A hastag refere-se a uma polêmica associação de advocacia norte-americana de pedofilia. Hammer, ator do filme, respondeu Woods com uma provocação: "Você não namorou uma garota de 19 anos quando você tinha 60?".

    A partir do comentário do ator, Tamblyn, aos 34 anos, trouxe à tona sua história com Woods, que aconteceu há quase duas décadas. "James Woods tentou assediar eu e um amigo num restaurante. Queria nos levar para Vegas. 'Tenho 16 anos', eu disse. 'Ainda melhor', respondeu ele". A atriz fez com que outros usuários da rede compartilhassem suas histórias e recebeu apoio de Lena Dunham, Rose McGowan e Don Cheadle. Em resposta a Tamblyn, Woods disse: "Primeiramente, é ilegal. Segundo, é uma mentira".

    Em sua carta aberta endereçada à Woods, a atriz ofereceu detalhes sobre o que aconteceu na noite do assédio. "Ao sair do restaurante fomos abordados por você [Woods] e seu amigo, que pareciam bem legais. Em certo ponto você sugeriu que deveríamos ir juntos para Las Vegas. [...] Você tentou fazer como se fosse algo inocente. Isso é algo que os homens predadores gostam de fazer, eu notei", afirmou Tamblyn.

    "Naquela época eu não era uma figura pública. Tinha trabalhado como atriz por alguns anos numa novela. [...] Você deve ter revirado sua cabeça tentando lembrar como poderia ter dado em cima da atriz Amber Tamblyn num jantar duas décadas atrás. [...] Eu era apenas uma garota. [...] A parte mais triste desta história não diz respeito à mim, mas sim à história do universo feminino. A perigosa narrativa da nação de desacreditar nas mulheres primeiro, acima de tudo. [...] Mas eu não vou ficar calada", acrescentou a atriz.

    O The Hollywood Reporter tentou entrar em contato com Woods, mas ele não se pronunciou sobre o assunto, nem mesmo nas redes sociais. Para ler a carta completa de Tamblyn, em inglês, clique aqui.

    facebook Tweet
    Pela web
    Comentários
    Mostrar comentários
    Back to Top